Partilhar
Partilhar em:

Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger

Avaliação: 4,9 (354 votos)
6 comentários
6772 vezes partilhado
 
Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger
Fonte: atendiendonecesidades.blogspot.com

É importante saber diferenciar o transtorno do Síndrome de Asperger do autismo, especialmente com o autismo de rendimento alto, para poder identificar e detectar se nosso filho pode ter o Síndrome de Asperger.

Com nossa observação e com a ajuda de um profissional podemos detectá-lo para poder ajudar o nosso filho a desenvolver-se com plenitude. A observação no seu ambiente social e seu comportamento é essencial. É muito importante que, se detectar os sintomas, vá ao especialista correspondente para poder avaliar o caso e fazer o diagnóstico correto. Por tudo isto, em umComo.com.br queremos orientá-lo para saber como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger, avaliando os sinais que podem colocá-lo em estado de alerta.

Características do Síndrome de Asperger em crianças

  • Dificuldades para a interação social e emocional. Relaciona-se melhor com os adultos do que com crianças da sua idade.
  • Não lhe interessam os esportes. Têm poucos interesses em geral.
  • Apresenta problemas ao jogar com outras crianças porque tem dificuldade em entender as normas dos jogos, só quer ganhar.
  • Não gosta de sair de casa porque sente-se incômodo.
  • Apresenta muitas birras ao não entender seus sentimentos, chora muito.
  • Não tem malícia. É sincero.
  • Costuma acreditar em tudo o que lhe dizem.
  • Custa-lhes entender o sarcasmo.
  • Quando não entende uma conversa muda de assunto.
  • Fala muito com um extenso vocabulário, às vezes inventa palavras.
  • Às vezes pode parecer ausente, perdido em seus pensamentos.
  • Às vezes tem dificuldade para entender o que lhes está sendo dito.
  • Não entende por que deve se comportar de uma ou outra maneira dependendo do contexto.
  • Tem uma memória excepcional.
  • Apresenta mais interesse pelas matérias escolares de matemática e ciências.
  • É capaz de aprender a ler sozinho em uma idade precoce.
  • Custa-lhe utilizar a imaginação para jogar com bonecos.
  • Quando algo lhe interessa ocupa o tempo todo nesse assunto.
  • Comportamento com traços repetitivos para sentir-se seguro.
  • Rotineiro, não gosta das mudanças e muito menos de forma imprevista.
  • Falta de habilidade nos movimentos.
  • Sensibilidade às mudanças repentinas exteriores (ruídos, luzes fortes, etc).
  • Custa-lhes manter o contato visual.

Características do Síndrome de Asperger em adolescentes

  • Dificuldade para a interação social e emocional.
  • Poucos interesses.
  • Comportamento com traços repetitivos.
  • Fixa sua atenção em temas específicos, às vezes de maneira obsessiva.
  • Apresentam má adaptação em um contexto social por que não compreendem bem as interações sociais e as exigências que estas geram, já que se confundem.
  • Custa-lhes ter empatia com os outros.
  • Tendem a isolar-se porque é onde mais cômodos se sentem.
  • Falta de habilidade nos movimentos.
  • Sensibilidade às mudanças repentinas exteriores (ruídos, luzes fortes).
  • Podem apresentar obsessões.
  • São pessoas nobres, de bom coração e só é necessário conhecê-los um pouco para poder ver o seu interior.
  • Custa-lhes manter o contato visual.

Este artigo é meramente informativo, no umComo.com.br não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamo-lo a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigo parecidos a Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Relacionados
Comentários (6)

Escrever comentário sobre Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger

Muito útil
6 comentários
Angela Rangel
Sua avaliação:
Meu neto de 5 anos ,foi diagnosticado com o grau 1 . Quero receber no meu e mail,as novidades para ter um relacionamento perfeito com ele. Ele é minha vida. Nós nos entendemos muito bem,mas quero estar sempre podendo fazer o meu melhor por ele. Obrigada.
Matheus
Olá Ângela. O diagnóstico foi feito por um psiquiatra? Estou buscando ser diagnosticado também e gostei dessa classificação em graus, ao invés de meramente "portador" x "não portador".
Raquel Calábria Buligon
Meu filho é exatamente como está descrito acima. Com uma ressalva,odeia escola,não tem interesse em nenhuma disciplina.Estudo diariamente com ele,mas é muito difícil...
Jussara Barbosa
Tem um aluno com essa síndrome, como posso trabalhar só lado dele em sala de aula ?
Hellen Nichols
Olá,eu tenho asperger e queria muito saber se posso copiar e colar no meu texto essas informações pro meu Vlog que vou fazer futuramente sobre o mesmo assunto,prometo indicar esse site.
Sara Viega
Oi Hellen, desde que refira o nome do site e coloque o link do artigo não tem problema. Obrigada por comentar e continue nos acompanhando :)
Marilene eremita cordeiro
meu filho apresenta vários sintomas preciso de ajuda o pai dele francico tem síndrome de wcheler cegeira e surdez
rafaela
Olá, sou mãe de um menino de 6 anos, acredito q hj ele está curado? não sei. ele começou a andar e falar normalmente, e com 1ano e meio parou de falar. chorava sem parar por mais de 1 hora. não gostava de barulhos... não gostava da própria casa, e se apegou a avó paterna. batia a cabeça na parede, dava tapa no rosto das pessoas, odiava beijos e afeto, não dormia no colo da mãe, já acordava de mal humor, se batia na cama a noite toda ... um neuro disse aos 2 anos q era hiperatividade, aos 2 e meio começou a fazer fono,(mas lamento a falta de paciência das fonoaudiólogas), td bem ele era novo... e esperei... com 4 anos começamos na fono de novo... agora com 5 anos ele é amoroso, gosta das pessoas e de crianças, mas tem acessos repentinos de falar alto, provocações, não obedecer, nervoso, com muita dificuldade no aprendizado, mas já fazendo frases, as vz dizia coisas horríveis ex: matar eu e o pai dele, ou fugir , eu marquei neuro novamente isso em janeiro desse ano, o neuro disse q é asperger? agora tenho dúvidas... e a psiquiatra disse q é bipolar??? a psiquiatra receitou riss 1/2 comp por dia, ele está tomando mas me sinto culpada... pois agora ele está bem ... está só com dificuldade na escola, chego a pensar q devo estar traumatizada achando q ele vai piorar a qualquer momento e voltar a ser o q era, isso acontece? Essa medicação riss é apropriada. o neuro não concordou, deixou a meu critério. aguardo uma opinião, desde já agradeço pela atençao.
Gil Conceição
Oi sou pai de um menino que hoje está com 13 anos, o que eu posso te dizer e que não se sinta culpada, descobrimos (eu e minha esposa) que nosso filho era Asperger com dois anos e meio, de lá pra cá tem sido uma luta todos os dias. Vamos começar com carinho e muita atenção, tentar entrar no mundo dele para compreende-lo melhor, desta forma você irá ajuda-lo e muito, é se ajudar também, com meu filho não foi diferente mais hoje olho para traz e não vejo diferença nenhuma das outras crianças. Nunca trate diferente, se tiver outros irmãos, mas sempre chamando para conversar com voz firme e ao mesmo tempo mansa, mostrar imagem, pedir um abraço, vibrar com cada conquista também ajuda. Nunca deixe ele com medo de você, sempre mostre quem está no comando da situação, falar olho no olho. Meu filho hoje toma Ritalina, Risperdal e Tofranil, sabe tudo de futebol fala duas línguas, inglês britânico e espanhol, sendo que o espanhol aprendeu sozinho, e superinteligente, não gosta muito de acordar cedo, mais vai à escola todos os dias, pratica judô, e adora ver as notícias do jornal nacional, e muito educado está sempre conversando com os amigos na escola, embora o assunto e mais com os adultos. Amor, Carinho, Companheirismo e Dedicação, não pode faltar eu chamo de ACCD.
Carlos Gouveia
Ola eu sou Aperger e so fui diagnosticado após adulto. Lembro como era estarnho ser eu durante a infância e na adolescencia percebi que muito do que eu era foi sendo suavizado pela experiência. Hoje sou professor do estado e me formei em biologia, sou grato pelo esforçodosmeuspais que, apesar de não saberem o que eu tinha-e aindanão aceitarem o fato - consegui termeu posicionamento na sociedade de formasatisfatória.Bem, não sei qualaforma da evolução do seu filho na questão do não-neurotípico, mas todoo seu esforço emfazer o seu filho entender omundo e você entender o mundo dele, será satisfatoriamente assimilado por ele,mesmo que ele so perceba isso após adulto.

Descubra vídeos interessantes
DIY
Aulas de Zumba
Top 10
Tratamentos de Pele
Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger
Fonte: atendiendonecesidades.blogspot.com
Como saber se o meu filho tem o Síndrome de Asperger