Partilhar

Como ajudar um familiar com bulimia

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como ajudar um familiar com bulimia
Imagem: chicaotica.com

Em umComo.com.br já lhe falamos sobre como detectar a bulimia. A bulimia afeta mais mulheres do que homens e é mais comum em garotas adolescentes e mulheres jovens. Normalmente, as pessoas afetadas sabem que têm um transtorno alimentar e seus sentimentos de medo e culpa as impede de enfrentá-lo. É provável que a pessoa bulímica tenha esse problema por vários fatores, mas seja qual for a origem da bulimia, é importante que esta pessoa receba ajuda e apoio de seus familiares. Por isso, em umComo.com.br queremos orientá-lo sobre como ajudar um familiar com bulimia.

Também lhe pode interessar: Como indentificar a bulimia
Passos a seguir:
1

Procure informação sobre a bulimia. As pessoas com bulimia sofrem, sabem que não fazem bem e têm sentimentos de culpa que as impede de aceitar o que acontece. Para poder ajudar, primeiro você deve entender o que é.

2

Não julgue nem critique o que faz, mostre-se compreensivo, seja sincero e mostre a confiança suficiente para demonstrar que quer ajudar sem preconceitos. É possível que a pessoa afetada esteja na defensiva ou incômoda se iniciar a conversa, mas se for ela quem se abrir, escute sem julgar e demonstre que se preocupa.

3

Faça ela ver que está preocupado por sua saúde e que só quer o melhor para seu bem-estar, por isso vai estar do seu lado para apoiar e compreender, mas que ela também deve colaborar.

4

Evite ter conversas sobre aquilo que come ou deixa de comer, sobre as vezes que entra no banheiro ou como está magra. Da mesma forma, evite ter este tipo de conversas com outras pessoas na frente de seu familiar afetado. Se quiser falar sobre este problema com pessoas próximas a ambos faça-o quando ela não estiver na frente.

5

Não insulte nem fale da pessoa de forma depreciativa. Culpá-la ou fazer comentários que ferem só agravam a situação.

6

Dê um bom exemplo com sua alimentação para que entenda que é uma alimentação saudável. Não faça comentários negativos sobre seu corpo ou o de outras pessoas, porque só conseguirá que se compare e se sinta pior ainda.

7

Fale com médicos, nutricionistas, psicólogos e/ou psiquiatras para que orientem na ajuda quando a pessoa estiver reticente no começo. Lembre-se sempre que para poder receber ajuda, a pessoa afetada é quem deve assumir e dizer que tem um problema e aceitar a ajuda dos profissionais. Aceite os limites, você não pode obrigar ninguém a mudar ou melhorar se ela não quiser.

8

Frequente grupos de apoio se necessário. Fale com pessoas que passam pelo mesmo que você, elas podem ajudar a ver as coisas desde outro ponto de vista.

9

Não se estresse com esta situação, sua saúde também é importante. Ofereça sua ajuda mas não deixe isso causar em você um mal-estar maior.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como ajudar um familiar com bulimia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário sobre Como ajudar um familiar com bulimia

O que lhe pareceu o artigo?

Como ajudar um familiar com bulimia
Imagem: chicaotica.com
Como ajudar um familiar com bulimia

Voltar ao topo da página