Partilhar

Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia

Por Sara Viega. Atualizado: 9 agosto 2019
Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia

A quimioterapia é um dos tratamentos mais usados na luta contra o câncer, mas por se tratar de um processo onde medicamentos muito fortes são injetados na nossa corrente sanguínea para diminuir as células cancerígenas, os efeitos secundários costumam ser importantes. Por isso, e visando melhorar sua qualidade de vida, em umComo.com.br damos algumas sugestões para que descubra como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia.

Também lhe pode interessar: Como superar a quimioterapia
Passos a seguir:
1

Ao se submeter a um tratamento de quimioterapia, seu médico costuma explicar com detalhe tudo o que envolve o processo e os efeitos secundários do mesmo. É bem provável que nessa etapa também sejam receitados os medicamentos para controlar as náuseas e vômitos que costumam aparecer durante a quimioterapia.

No entanto, além das opções médicas, algumas mudanças em seus hábitos podem lhe ajudar a diminuir os efeitos secundários da quimioterapia e aguentar o tratamento com melhor disposição.

2

Para evitar episódios de náuseas e vômitos (um dos efeitos secundários mais comuns da quimioterapia) é recomendável realizar algumas mudanças na alimentação, por exemplo:

  • Evite os alimentos difíceis de digerir, deste modo poderá se sentir bem mais leve e reduzir as possibilidades de sofrer incômodos estomacais.
  • É bom reduzir as porções de comida e fazer mais refeições por dia. Assim você evita as náuseas e dores ao mesmo tempo que mantém seu corpo nutrido. É importante escolher alimentos saudáveis e leves, como por exemplo: carnes magras, peixes, vegetais cozidos, entre outros.
  • É necessário se manter bem hidratado, tentando sempre consumir líquidos frios, pois eles diminuem a sensação de náusea. Beba pequenos goles de líquido frio ao longo do dia. Chupar gelo também pode lhe ajudar.
  • Se não quiser comer, é importante beber sucos de frutas ou sopas para se manter nutrido. Além disso, se houver falta de apetite é importante consultar seu médico para considerar a ingestão de vitaminas que lhe ajudem a melhorar.
  • Depois de comer tente repousar, de preferência sentado, para favorecer a boa digestão.
3

Outro efeito secundário da quimioterapia é a diarreia, devido aos transtornos gástricos causados pelo tratamento. As recomendações anteriores podem ajudar a evitá-la, mas se aparecer mesmo assim, é importante seguir estes conselhos:

  • Faça mudanças na sua alimentação para favorecer o desaparecimento da diarreia. No nosso artigo como comer quando estou com diarreia encontrará as recomendações adequadas quanto à alimentação.
  • É fundamental se manter hidratado para evitar a fraqueza e cair na desidratação. A água, o soro fisiológico líquido e as bebidas isotônicas são ideais para combater este problema.
  • Além disso é importante não tomar nenhum medicamento para a diarreia sem antes consultar seu médico, pois poderia interferir com a quimioterapia ou gerar uma reação inesperada.
4

A mucosite, uma infecção que se produz no interior da boca, garganta e mucosa estomacal, e que se manifesta através de aftas, é um dos efeitos colaterais da quimioterapia que podem gerar mais incômodo no paciente. Por isso se estiver apresentando este problema, alguns conselhos podem ajudar você a se sentir melhor:

  • Evite (ou retire) da sua alimentação alimentos muito salgados, como produtos desidratados, curtidos ou embutidos, pois aumentam a sensação de ardor e incomodidade.
  • Também é conveniente evitar os alimentos muito temperados e os cítricos, que só irritam de forma excessiva a área afetada.
  • Escolha alimentos macios e fáceis de mastigar e engolir. O mais recomendável é consumi-los sempre mornos para evitar a dor.
  • Mais uma vez, os líquidos frios podem ajudar você a melhorar a dor. Evite as bebidas quentes.
  • Se a mucosite aparecer na boca é muito importante cuidar ao máximo de sua higiene oral. O uso de enxágue bucal, 3 ou 4 vezes por dia, é recomendável para evitar infecções. Da mesma forma, recomenda-se usar uma pasta de dentes de sabor suave para reduzir a irritação e uma escova de dentes de cerdas macias.
5

Como a quimioterapia faz com que o sistema imunológico enfraqueça, a pessoa fica mais propensa a sofrer infecções. Para evitar o contágio de doenças ou vírus que comprometam nossa saúde é recomendável que:

  • Lave bem suas mãos diariamente, principalmente se espirrar, depois de ir ao banheiro ou antes de cada refeição.
  • Se ao seu redor houverem pessoas com vírus ou doenças contagiosas, é recomendável limitar o contato e usar máscaras quando estiver por perto para prevenir um contágio.
  • Se sofrer algum corte ou ferida, é imprescindível desinfetá-la o quanto antes da forma adequada, lavando com água morna e sabonete neutro e aplicando depois um antisséptico. Cuide da ferida com atenção para evitar infecções. Se sua aparência piorar, consulte seu médico.
6

A fadiga e a anemia são dois dos efeitos colaterais mais frequentes da quimioterapia. Para diminui-los é importante:

  • Descansar de forma adequada, dormindo pelo menos 8 horas diárias. Se não for possível, é importante tentar cochilar ao longo do dia para poder repor as forças.
  • Assim como é indicado no ponto 2, se manter bem alimentado é fundamental, principalmente se tiver anemia. Uma alimentação rica em ferro ajudará você a melhorar sua saúde e energia.
  • O estresse, a depressão e a angústia também afetam seu estado de forma importante, fazendo você se sentir cansado. Por isso, mesmo que pareça contraditório, é fundamental se manter ativo para melhorar seu estado mental e físico. Fazer exercício todos os dias como caminhar, fazer yoga, pilates, meditação, andar de bicicleta ou nadar ajudarão você a liberar endorfinas, melhorar seu humor e reduzir a fadiga.
  • Deixe-se ajudar em suas tarefas diárias, principalmente nas tarefas do lar, cuidado dos filhos ou qualquer outra tarefa que precise de muita energia. Isto é importante para controlar a fadiga.
7

Caso seu humor esteja muito afetado, lembre-se que pode ir a grupos de ajuda para melhorar seu estado de ânimo e encarar este processo de forma mais positiva.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia

O que lhe pareceu o artigo?

Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia
Como diminuir os efeitos secundários da quimioterapia

Voltar ao topo da página