Partilhar

Como evitar alergia a bijuteria

 
Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como evitar alergia a bijuteria

Muitas pessoas afirmam serem alérgicas ao uso de joias ou de bijuteria mas, na verdade, o que existe nestes casos é uma condição alérgica ao níquel, um material comumente utilizado para elaborar este tipo de acessórios.

Trata-se de um tipo de dermatite que pode ocasionar desde vermelhidão até bolhas na zona da pele que esteve em contato com a peça de níquel e, ainda que seja muito desagradável, pode ser curada facilmente se diagnosticada e tratada devidamente. Neste artigo do umComo.com.br explicamos tudo o que você precisa saber sobre como evitar a alergia a bijuteria para que possa utilizá-la sem problemas.

Também lhe pode interessar: Como evitar a alergia às gramíneas
Passos a seguir:
1

A alergia ao níquel é um tipo de dermatite de contato, uma condição que tal como seu nome indica, se desencadeia quando a pele entra em contato com o alergênico, neste caso, o níquel. E embora este material normalmente esteja presente em peças de bijuteria como brincos, anéis, colares ou pulseiras, também há outros acessórios em que pode estar, como molduras de óculos ou fivelas de cintos, sem contar os objetos de uso cotidiano como moedas, tesoura ou ferramentas.

Como evitar alergia a bijuteria - Passo 1
2

A alergia a bijuteria pode se apresentar em pessoas adultas que estiveram utilizando peças com níquel de maneira prolongada e em crianças que tiveram contato com peças elaboradas com este material. Ainda que, em alguns casos, também pode se apresentar como uma condição alérgica de nascimento.

Além disso, como o calor e a transpiração podem acelerar o mal-estar, o verão é a pior época para quem sofre de alergia a bijuteria.

3

Para saber como evitar a alergia a bijuteria, primeiro deverá saber se tem uma alergia e, para isso, deve conhecer alguns dos possíveis sintomas e quando costumam aparecer. No caso da alergia à bijuteria, os sintomas da alergia ao níquel que contém podem aparecer em poucos minutos e até um dia após o contato com a bijuteria e podem durar horas ou vários dias.

A maioria das vezes as zonas afetadas correspondem-se com o uso de uma peça de bijuteria, (lóbulos das orelhas, punhos, pescoço), mas também pode ocorrer que a vermelhidão ou as bolhas se localizem em zonas distantes da pele, se o níquel foi deslocado pelo contato com nossos dedos por outras áreas do corpo. Mas para comprovar que este metal seja o responsável pelos sintomas, um especialista deve realizar um exame de alergia que o confirme.

4

Agora, uma vez que sabemos que efetivamente existe uma condição alérgica, a seguinte pergunta é como evitar a alergia a bijuteria, especialmente quando se trata de objetos que, mais frequentemente no caso das mulheres, utilizamos a cada dia.

Pois bem, a primeira medida é deixar de utilizar essas peças e substituí-las por outras que sejam de aço cirúrgico, cobre, titânio, platino, prata pura ou ouro amarelo. O ouro branco não se recomenda porque pode conter níquel.

Como evitar alergia a bijuteria - Passo 4
5

Uma solução caseira é aplicar uma camada de brilho transparente para unhas na parte interna da joia, a que fica em contato com nossa pele, e deixar que se seque 24 horas antes de usar a peça de bijuteria. No entanto, se ao colocar o acessório os sintomas começam, è preciso tirar imediatamente, já que poderia ser um indicativo de alergia a algum dos componentes químicos do brilho ou que alguma zona da peça de bijuteria não ficou bem coberta com o brilho de unhas. Além do mais, com este truque também consegue evitar que um anel deixe o dedo verde.

6

Se a alergia a bijuteria persistir é muito provável que o especialista recomende corticoides tópicos durante uma semana e anti-histamínicos orais se os sintomas se intensificam. A alergia ao níquel da bijuteria não se cura, só se trata com medicamentos, por isso é importante diagnosticar a tempo para tomar medidas que diminuam seus efeitos sobre a pele.

Realmente, a única forma que ajudará você evitar totalmente a alergia a bijuteria é que não utilize mais este material. Mesmo assim, o truque do brilho de unhas funciona muito bem e pode servir para que você possa seguir utilizando em algumas de suas joias preferidas.

Se foi útil conhecer como evitar a alergia a bijuteria, pode ser que também interesse a você conhecer como limpar os brincos.

Como evitar alergia a bijuteria - Passo 6

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como evitar alergia a bijuteria, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Como evitar alergia a bijuteria

O que lhe pareceu o artigo?

Como evitar alergia a bijuteria
1 de 4
Como evitar alergia a bijuteria

Voltar ao topo da página