Partilhar

Como funciona a fertilização in vitro

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como funciona a fertilização in vitro

A fertilização in vitro (FIV pelas suas siglas) é uma das técnicas de reprodução assistida mais conhecidas, no entanto o que nem todos os casais sabem é que se trata de um método de alta complexidade para o qual devem aplicar pessoas com determinadas condições que impeçam a fertilização evitando que ocorra a gestação. Há muito para dizer sobre este tema, por isso em umComo.com.br apresentamos-lhe este artigo com tudo o que precisa saber sobre a fertilização in vitro.

O que é a fertilização in vitro?

É um método de reprodução assistida em que os óvulos são fecundados com o espermatozoide do parceiro ou dador num laboratório com o fim de obter embriões que serão implantados no útero na procura de uma gestação de sucesso.

Em que casos se aplica a FIV

A fertilização in vitro é uma técnica recomendada para casais que apresentem as seguintes condições:

  • Problemas nos ciclos de ovulação;
  • Endometriose grave;
  • Problemas com a qualidade do esperma;
  • Danos ou bloqueios nas trompas do falópio;
  • Uma alternativa quando outros métodos de reprodução assistida falharam.

Em que consiste o procedimento

Para que a FIV se leve a cabo há que seguir uma série de passos, em primeiro lugar fazer um seguimento dos ciclos menstruais da mulher para evitar uma ovulação espontânea, administram-se certos medicamentos e realiza-se uma monitorização do estado do folículo do ovário para determinar quando é que se encontra no estado ótimo, quando isso ocorrer os especialistas procederão a:

  • Escolher o momento adequado para aspirar os óvulos maduros;
  • Tirar uma amostra de esperma para processar e obter o sêmen com mais qualidade;
  • Fecundar o óvulo ou óvulos maduros com o sêmen de alta qualidade num laboratório;
  • Os ovos fecundados irão converter-se em embriões;
  • Uma vez prontos implantam-se no útero ou nas trompas do falópio.

A duração do tratamento vai de 4 a 6 semanas, cerca de duas semanas depois da implantação poderá realizar-se um teste de gravidez para comprovar o êxito do procedimento.

Vantagens e desvantagens da técnica

As duas vantagens evidentes da fertilização in vitro é que é um tratamento indolor e que oferece uma oportunidade a muitos casais com amplos problemas para conceber de conseguir finalmente a gravidez por ser o método de reprodução assistida mais antigo e estudado de todos. No entanto, o seu êxito pode variar muito entre casais dependendo da idade e dos problemas que apresentem, é um procedimento caro e apesar de ser um método de baixo risco é possível que se apresente hiperestimulação ovárica, gravidez ectópica, abortos espontâneos, múltiplas gestações e complicações devido a gravidez de alto risco com dois ou mais fetos.

Visitem um especialista

Os métodos de reprodução assistida requerem de guia e assessoramento de um especialista desde o momento em que se suspeita que há problemas para engravidar, por isso o mais recomendável é recorrer ao seu ginecologista para que se iniciem os primeiros exames médicos com a finalidade de descobrir que fatores estão influenciando e obter as soluções mais pertinentes.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como funciona a fertilização in vitro, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Como funciona a fertilização in vitro

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Marcelino Fox Mlk
É um sinal de desenvolvimento da ciência. De: Marcelino

Como funciona a fertilização in vitro
Como funciona a fertilização in vitro

Voltar ao topo da página