Partilhar

Como identificar a dislalia

Como identificar a dislalia

A dislalia é um dos transtornos mais frequentes apresentado nas crianças. Trata-se de um transtorno na articulação dos fonemas, que faz com que as crianças pronunciem incorretamente os fonemas ou grupos de fonemas. Quando as crianças começam a falar, é normal que não o façam corretamente. No entanto, depois de certa idade, a linguagem deveria ser aperfeiçoada e a criança deveria melhorar sua pronúncia. Mas isto nem sempre acontece, e são principalmente as instituições educativas que detectam este distúrbio. Com um tratamento adequado, a dislalia tende a melhorar, e as crianças têm um prognóstico muito positivo. A seguir, apresentamos como identificar a dislalia.

Passos a seguir:
1

Idade de detecção. Se aos 6 anos a criança não pronuncia adequadamente, pelo menos, até três sons da língua, nos encontramos diante de uma dislalia. Por exemplo, se seu filho diz "cacholo" em vez de "cachorro". Geralmente, este transtorno é detectado na instituição educativa onde a criança vai. Tanto seu tratamento como diagnóstico, são realizados por fonoaudiólogos.

2

Linguagem. É importante esclarecer, que a dislalia é considerada um transtorno simples da linguagem, já que a criança ouve e entende o que lhe dizem, a dificuldade dela consiste em expressar corretamente o que quer dizer. Pode-se dizer então, que o entendimento da linguagem não está alterado, é a produção da linguagem que está perturbada. A criança também não passa esse transtorno à escrita, ou seja, quando escreve, o faz de uma maneira correta.

3

Possíveis causas. A dislalia pode ser consequência da imaturidade ou má formação do aparelho fonador, ou seja, os órgãos que intervêm na fala e na pronúncia estão alterados de alguma maneira. Também pode ser devida a uma alteração na discriminação auditiva, ou seja, que pode ser que seu filho não diferencie adequadamente um som de outro. Os aspectos afetivos também podem ser causa do desenvolvimento deste transtorno.

4

Sons afetados. A dislalia aparece nos sons que são mais difíceis de pronunciar, que frequentemente, são os últimos sons que a criança adquire. É assim que os erros mais frequentes aparecem na pronúncia da letra erre e da letra esse, denominados rotacismo e sigmatismo, respectivamente. Por exemplo, o menino diz "cacholo" em vez de "cachorro" ou diz "suva" em vez de "chuva".

5

Tipos de dislalia. As dislalias podem ser simples ou múltiplas. As dislalias simples tem a ver com uma tentativa do menino de simplificar a pronúncia da palavra. Por exemplo, a criança ao invés de dizer, "tomei" diz "omei". No caso das dislalias múltiplas, apresentam-se em mais de dois fonemas e seu tratamento é mais complexo do que o das dislalias simples.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como identificar a dislalia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Conselhos
  • Recomenda-se visitar um médico especialista para descartar outros transtornos.

Escrever comentário sobre Como identificar a dislalia

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Cristiane Maciel
Tenho uma filha de 14 anos que nas séries iniciais apresentava a troca de letras na escrita, mas com o tempo foi resolvido, no entanto, agora no ensino médio, voltou a trocar com mais freqüência na escrita. Que especialista devo procurar? Pode ocorrer dislalia somente na escrita?
leila
preciso urgente saber como é tratada a dislalia audiógena pois só encontro pesquisa em espanhol, estarei muito grato se vcs enviar alguma assunto sobre os tipos de dislalia

Como identificar a dislalia
Como identificar a dislalia

Voltar ao topo da página