menu
Partilhar

Como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada

Como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada

O transtorno de ansiedade generalizada caracteriza-se por uma preocupação excessiva diante de diversos acontecimentos e situações, sendo difícil para a pessoa poder controlá-lo. A duração e a intensidade desta ansiedade são desproporcionais em relação às possíveis consequências que possam surgir dessas situações temidas. Neste tipo de transtorno não se teme a nada em particular, mas tudo em geral. O transtorno de ansiedade generalizada é mais frequente nas mulheres do que nos homens. A seguir apresentaremos como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada.

Também lhe pode interessar: Truques para diminuir a ansiedade
Passos a seguir:
1

Preocupação excessiva. Há mais de 6 meses você experimenta uma grande ansiedade sobre diversas situações e acontecimentos. Isto envolve temas trabalhistas, familiares e vinculares. Por exemplo, medo de ser despedido(a) do trabalho, medo de sofrer acidente, medo de ser abandonado(a) pelo(a) companheiro(a), etc.

2

Sintomas físicos. Se você padece deste transtorno é comum que sofra alguns dos seguintes sintomas: fadiga excessiva, dificuldade para conciliar o sono, tensão muscular, dificuldade para relaxar, problemas gastrointestinais, sudação excessiva, taquicardias e palpitações, dificuldade para se concentrar.

3

Mudanças de humor. As mudanças de humor repentino são características deste transtorno. Se você padece transtorno de ansiedade generalizada, é comum que se sinta a maior parte do tempo irritado com as pessoas sem razão aparente. Nestes casos, é frequente que o nível de tolerância seja mínimo e você se irrite por qualquer coisa.

4

Vida cotidiana. A ansiedade e os sintomas físicos que a acompanham têm gerado uma deterioração em diversos aspectos da sua vida, como, por exemplo, trabalhista, social, etc. Pode ocorrer que nesta tentativa de prevenir possíveis acontecimentos negativos, você tome precauções excessivas que gerem desgosto nos demais ou que façam que o seu desempenho não seja o adequado.

5

Generalidade. A preocupação que você sente não se limita a uma situação em particular, mas que tem de ver com diversas situações ou acontecimentos da vida cotidiana. Inclusive estas preocupações podem variar de uma hora para outra, adequando-se à situação que você atravessa nesse momento.

6

Ausência de desencadeadores. As pessoas que padecem este transtorno têm um histórico de ansiedade anterior ao aparecimento do transtorno. Não existe um desencadeador específico que justifique a presença deste transtorno, embora existam certos fatores que o favorecem, como por exemplo, o estresse.

7

Transtornos associados. Em muitos casos, este transtorno vem acompanhado de transtornos do estado de ânimo, como pode ser o transtorno depressivo maior ou transtorno distímico. Também pode ser associado a outros transtornos de ansiedade como as fobias, mas normalmente aparece com transtornos associados ao estresse.

Leia também: Formigamento na cabeça pode ser ansiedade? - Entenda os sintomas

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Conselhos
  • Se você padece deste transtorno, consulte um profissional da saúde.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
marcia
Minha filha tem uma ansiedade muito grande que a levou a ter crises de epilepsia, o que devo fazer para tranquilizar. Ela só tem 10(anos).
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Olá Marcia, você pode ver nesse link algumas formas naturais para tratar a epilepsia: http://saude.umcomo.com.br/articulo/como-tratar-a-epilepsia-de-forma-natural-1091.html Espero que resulte! Obrigada por comentar :)

Como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada
Como saber se tenho transtorno de ansiedade generalizada

Voltar ao topo da página