Partilhar

Como tratar a esclerose múltipla

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como tratar a esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença inflamatória desmielinizante do sistema nervoso central de evolução crônica. Não existe tratamento curativo e as medidas terapêuticas dividem-se em duas categorias: tratamento imunomodulador e tratamento sintomático. Nesta seção nos referiremos somente ao tratamento sintomático.

Vai precisar de:
Passos a seguir:
1

O tratamento sintomático inclui múltiplas medidas. Deve-se ter um estilo de vida saudável sem restringir suas atividades. Pode-se realizar exercícios físicos moderados em ambientes frescos e ventilados, evitando exercícios intensos em ambientes quentes e outros fatores que possam levar à exaustão.

2

Aconselha-se um regime pobre em gorduras e rico em vitaminas C e E. Deve-se combater precocemente a febre e as infecções.

3

Para tratar a fadiga pode-se usar amantadina, 100 mg via oral a cada 12 horas e ambiente frio. Caso se apresente um estado depressivo aconselha-se tratamento com fluoxetina 20 mg via oral por dia ou aminopiridina 25 mg via oral a cada 8 horas.

4

Se existir depressão e labilidade emocional pode ser usado amitriptilina 25 mg via oral a cada 12 horas e eventualmente fluoxetina.

5

Em caso de ansiedade: alprazolam 0,5 mg via oral a cada 8 - 12 horas.

6

Para o tratamento das neuralgias aconselha-se o uso de carbamazepina 200 mg via oral a cada 8 horas, ou baclofeno 12,5 mg via oral a cada 8 horas, associado às vezes a amitriptilina.

7

Para os espasmos tônicos: carbamazepina ou baclofeno em doses indicadas.

8

Na diplopia, ataxia ou disartria transitórias pode-se recorrer à carbamazepina na dose indicada.

9

Para o tratamento da espasticidade usa-se baclofeno 12,5 mg via oral a cada 8 horas ou diazepam 5 mg via oral a cada 8 horas.

10

Na incontinência urinária usam-se anticolinérgicos como o brometo de propantelina via oral.

11

Deve-se recorrer à sonda vesical permanente em caso de bexiga atônica.

12

A disfunção erétil no homem pode ser melhorada com uma dose de sildenafil 50 mg via oral uma hora antes da relação sexual, no caso da mulher podem ser usados géis lubrificantes.

13

O tremor cerebelar pode ser tratado com isoniazida 900 a 1200 mg via oral por dia, associado a piridoxina ou primidona 250 mg via oral a cada 8 horas.

14

O nistagmo pode melhorar com fármacos como a gabapentina 300 mg via oral a cada 8 horas, baclofeno ou clonazepam.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a esclerose múltipla, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Conselhos
  • Aconselha-se um apoio psicológico para todo o núcleo familiar.
  • A euforia não requer tratamento.
  • O tratamento deve ser indicado por um médico.

Escrever comentário sobre Como tratar a esclerose múltipla

O que lhe pareceu o artigo?

Como tratar a esclerose múltipla
Como tratar a esclerose múltipla

Voltar ao topo da página