Partilhar

Como tratar a infecção de urina em crianças

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como tratar a infecção de urina em crianças

No período neonatal e até aos 3 meses de idade, considera-se que qualquer infecção urinária pode afetar o rim e, inclusive, evoluir para uma sepsia, por isso, depois de extrair amostras para exames de sangue e urina (e uma punção lombar se existir quadro de sepsia), far-se-á o tratamento sempre por via parenteral e com dois antibióticos para garantir uma adequada cobertura antibiótica.

Tratamento para lactantes < 3 meses

  • Sobre a escolha do tratamento para infecção de urina: Ampicilina (100 mg/kg/dia, a cada 6 h) Gentamicina (4-6 mg/kg/dia, a cada 24 h).
  • Alternativa: Ampicilina + Cefotaxima (150 mg/kg/d).

Passar para via oral assim que obtiver uma boa resposta clínica e a ausência de obstrução ao fluxo urinário, e também assim que o padrão de sensibilidade antibiótica do micro-organismo causal seja conhecido (habitualmente ao término de 3-5 dias). Duração total: 10-14 dias.

> 3 meses com efeito moderado/grave na infecção

  • Sobre a escolha: Gentamicina e.v. (ou i.m.): 5-6 mg/kg/d, a cada 24 h.
  • Alternativas: Cefotaxima e.v.: 150 mg/kg/d, a cada 6-8 h Ceftriaxona e.v. ou m.i.: 50-75 mg/kg/d, a cada 12-24 h Cefuroxima e.v. 150 mg/kg/d, a cada 8 horas.

3 meses com efeito leve (ou moderado em > 12 meses)

  • Sobre a escolha: Cefixima: 8-10 mg/kg/d, a cada 12 h
  • Alternativas: Cefuroxima axetilo: 30 mg/kg/d, a cada 8-12 h

Aspectos gerais no tratamento da infecção de urina

Na criança com mais de 3 meses com uma infecção urinaria febril e aspecto tóxico, é conveniente iniciar o tratamento por via parenteral com um aminoglicosídeo como a gentamicina, ou com uma cefalosporina como a cefotaxima. Uma vez melhorada a sintomatologia (sem febre, boa tolerância oral) e conhecido o resultado do exame de urina e do antibiograma, continua-se o tratamento por via oral até completar 10 - 14 dias.

Em todos as crianças < 1 ano com suspeita de PNA

  • Ecografia renal e vesical (ECO) nas primeiras semanas.
  • Gamagrafia renal (DMSA) aos 6 meses.
  • Se ECO ou DMSA alterados: Cistografia se ECO sugere refluxo vesical e da uretra (RVU) - Renograma isotópico se ECO sugestivo de estenose pieloureteral.

Em crianças de 1 a 4 anos com suspeita de PNA* e critérios de alto risco

  • ECO renal vesical (em um prazo máximo de 4 semanas).
  • DMSA aos 6 meses.
  • Se ECO ou DMSA alterados: Cistografia se ECO sugestivo de RVU - Renograma isotópico se ECO sugestivo de estenose pieloureteral.

En > 4 anos com suspeita de PNA

  • ECO renal vesical.
  • Suspeita de PNA anterior aos 4 anos: renograma isotópico com cistografia indireta.
  • Outras explorações em função do resultado das anteriores.

Meninos entre 1 e 4 anos com suspeita de PNA

Meninos < 1 ano sem suspeita de PNA* e crianças de entre 1 e 4 anos com suspeita de PNA mas sem critérios de alto risco:

  • ECO renovesical
  • Outros estudos em função do resultado

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a infecção de urina em crianças, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Como tratar a infecção de urina em crianças

O que lhe pareceu o artigo?

Como tratar a infecção de urina em crianças
Como tratar a infecção de urina em crianças

Voltar ao topo da página