Partilhar

Como tratar ginecomastia

Por Vanessa Lopes. Atualizado: 12 dezembro 2019
Como tratar ginecomastia
Imagem: loucosporumestilo.com.br

A ginecomastia é uma condição masculina em que ocorre o crescimento das mamas nos homens. Esta condição ocorre normalmente devido a alterações hormonais da puberdade que levam a uma hipertrofia das glândulas mamárias, sendo comum aparecer em rapazes de 13 a 14 anos. Nestas situações, pode ocorrer um crescimento durante 6 meses e após esse tempo as mamas voltarem ao seu tamanho normal. Ou, pode acontecer esta condição persistir até à vida adulta. Este crescimento anormal desta parte do corpo do homem pode ser uma fonte de vergonha e levar até ao sofrimento psicológico. Se quer saber mais acerca desta condição e saber como tratar ginecomastia, de seguida em umComo vamos explicar para você.

Também lhe pode interessar: O que é Ginecomastia

Causas da ginecomastia

A ginecomastia pode ocorrer em homens de qualquer idade, sendo mais frequente em homens com mais de 65 anos, uma vez que à medida que a idade avança a produção de testosterona é menor. Além disso, meninos durante a puberdade também se encontram dentro do grupo mais afetado por esta condição, dadas as alterações hormonais que ocorrem durante a adolescência.

Na maioria dos casos este distúrbio desaparece com o tempo, sem a necessidade de um tratamento. No entanto, em 5% dos casos a situação persiste durante a vida adulta. Nestas situações, as causas da ginecomastia podem estar relacionadas com o uso de bebidas alcoólicas, consumo de drogas e determinados remédios, como para o coração, diuréticos, estrógenos, anabolizantes e remédios para tratar o câncer de próstata.

Sintomas da ginecomastia

A ginecomastia pode ocorrer em uma (ginecomastia unilateral) ou em ambas as mamas (ginecomastia bilateral), sendo que no último caso o aumento de ambas as mamas é normalmente desigual.

O sintoma mais evidente de ginecomastia é o claro aumento do volume das mamas, além disso o paciente também pode sentir dor e sensibilidade nas mamas.

Esta condição pode ser classificada em vários tipos, dependendo se é mais ou menos grave. Além disso, o tipo de ginecomastia vai influenciar no tipo de tratamento a seguir. Sendo assim, os diferentes tipos de ginecomastia são os seguintes:

  • Ginecomastia Grau I - neste tipo de ginecomastia ocorre apenas o aparecimento de tecido glandular mamário, sem acúmulo de gordura ou pele.
  • Ginecomastia Grau II - este é um dos tipos mais comuns de ginecomastia em que esta se apresenta difusa no tórax, podendo existir acúmulo de gordura.
  • Ginecomastia Grau III - este é o tipo de ginecomastia mais grave e, por isso precisa de uma intervenção cirúrgica maior. A ginecomastia de grau III ocorre em toda a região peitoral, apresentando grande flacidez cutânea, tecido glandular mamário e gordura na região.

Tratamento da ginecomastia

O tratamento para o crescimento anormal das mamas nos homens pode ser feito com remédios ou através de intervenção cirúrgica, dependendo da gravidade da condição. Além disso, o tratamento da ginecomastia está relacionado com a sua causa. Assim, se a ginecomastia se dever a um consumo de drogas ou a uma utilização de um determinado remédio, deve-se suspender a sua utilização.

Caso a ginecomastia esteja relacionada a um desiquilíbrio hormonal, os remédios são a primeira opção para tentar estabilizar os hormônios. Alguns dos mais utilizados são Clomifeno, Dostinex e Tamoxifeno. Mas, normalmente durante a puberdade os sintomas da ginecomastia costumam desaparecer com o tempo. No caso de dor ou inchaço, é recomendável aplicar no local compressas de gelo frias.

No caso da ginecomastia persistir até à vida adulta, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica que tem como objetivo a redução do volume das mamas. Nesta cirurgia é feito um corte em forma de meia lua ao redor do mamilo e retirado o excesso. A recuperação após a cirurgia costuma ser rápida, podendo o paciente apresentar inchaço e sensibilidade nas mamas durante a primeira semana de recuperação.

Em determinados pacientes pode ser necessária apenas uma lipoaspiração, quando apresentam apenas excesso de gordura. Nestas situações recorre-se à lipoaspiração e corrige-se depois a flacidez que possa ficar.

Como tratar ginecomastia - Tratamento da ginecomastia
Imagem: sergiopita.com.br

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar ginecomastia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Conselhos
  • A ginecomastia é uma grande fonte de ansiedade e sofrimento psicológico para quem sofre desta condição, podendo até levar a um quadro de isolamento social e baixa auto-estima.

Escrever comentário sobre Como tratar ginecomastia

O que lhe pareceu o artigo?

Como tratar ginecomastia
Imagem: loucosporumestilo.com.br
Imagem: sergiopita.com.br
1 de 2
Como tratar ginecomastia

Voltar ao topo da página