Partilhar

Como tratar o pé diabético

Por Sara Viega. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como tratar o pé diabético
Imagem: fleury.com.br

A diabetes é uma doença crônica que se define pela elevada concentração de glicose no sangue. Para seu cuidado eficiente requer um diagnóstico precoce, controle dos níveis de glicose no sangue e tratamento adequado em função do tipo de diabetes: dieta, antidiabéticos orais e/ou insulina. Quando um destes fatores falhar pode aparecer o pé diabético, que representa uma complicação da doença que afeta os vasos sanguíneos e nervos devido às elevadas concentrações de glicose no sangue. É necessário ter um cuidado especial com os pés de um paciente diabético, por isso em umComo.com.br explicamos a você como tratar o pé diabético.

Passos a seguir:
1

Para os pés de um diabético com a pele intacta,os passos a seguir são baseados em uma correta higiene dos pés: lavar com água e sabão, secar bem todas as áreas (insistir entre os dedos) e hidratar os pés com a ajuda de um creme hidratante. É importante lembrar de protegê-los com protetores solares em épocas de exposição ao sol.

2

A hiperqueratose é o engrossamento da pele, conhecida também como calosidades. Para estes casos é aconselhável hidratar os pés com creme hidratante à base de lanolina ou ureia após a correta lavagem e secagem. Para os casos onde estes cuidados não sejam suficientes ou que sejam de difícil cura, consulte um especialista em podologia.

3

Também requerem um bom cuidado os pés que sofrem deformidades: o hallux valgus, para seu tratamento podem ser usadas próteses de silicone ou palmilhas especiais recomendadas por ortopedistas. Para as unhas encravadas recomenda-se não cortar as unhas, mas lixá-las. Em ambas as situações é aconselhável usar um calçado cômodo e que não pressione nenhuma parte dos pés; para isso consulte nosso artigo como escolher calçado para pés delicados.

4

Se chegar a detectar uma maceração da pele ou uma vermelhidão pode ser que se trate de um aparecimento de fungos. Você deve fazer questão de secar muito bem entre os dedos dos pés depois da lavagem, devido ao susceptível aparecimento de fungos nesta área; previna também a umidade. Se estiver enfrentando esta situação precisará de antimicóticos tópicos.

5

Todas as situações anteriores podem supor um risco se não forem bem tratadas para o paciente com diabetes por que a cicatrização é mais lenta e difícil. O pé diabético expõe-se a um risco quando a integridade da pele é comprometida. No caso mais leve encontramos as rachaduras, que devem ser tratadas com uma correta lavagem à base de água e sabão, seguida de uma secagem cuidadosa da ferida e do uso de antissépticos suaves. Aconselha-se não pintar a ferida para controlar os sinais de infecção.

6

Tenha especial cuidado quando a pele do pé diabético tiver úlceras. Pode reconhecê-las por: transpiração, cheiro ruim, crescimento e/ou mudança da cor da ferida. O tratamento pode ser diferente segundo o tipo de úlcera, portanto deverá consultar com sua enfermeira ou médico para que possam avaliar a situação. Costuma ser tratado com uso de antibióticos orais ou tópicos.

7

A necrose é a morte de alguma área do pé do paciente com diabetes, identificada pela pele de cor preta e perda de massa muscular. Pode afetar de um a vários dedos do pé, até da perna para cima. A necrose é sinal que já não existe circulação em tais áreas, portanto deve-se amputar para impedir que a infecção e a necrose se espalhe. Vá ao médico se estiver nesta etapa das complicações.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar o pé diabético, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Como tratar o pé diabético

O que lhe pareceu o artigo?
7 comentários
LUCIO GOMES
INFELIZMENTE ESTOU SENTINDO QUEIMADURA NO PÉ ESQUERDO. MAS É TODA A PLANTA DO PÉ.ESSA SENSAÇÃO DE QUEIMA ESTÁ EVOLUINDO... PEÇO AJUDA!
Editor umComo.com.br
Oi, Lucio. O ideal é você procurar um médico o quanto antes.
A sua avaliação:
MAGDALENA NEUZA CAVALHEIRO
como tratar o pe do diabetico com micose na unha
DeuseliRezendeFontenele
Inflamou o canto de unha. Tirei o canto. Mas não sara
HELOISA FERREIRA MACIEL
BOM DIA ESTOU COM FUNGOS NO DEDINHO ENTRE OS DEDOS SOU DIABETICA O QUE FAZER
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Heloisa, confira as nossas dicas caseiras para eliminar os fungos dos pés: http://saude.umcomo.com.br/articulo/como-eliminar-os-fungos-dos-pes-1271.html
manuel gomes
muinto esclarecedor o artigo estou com dedo do pe nesta situaçao.
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Manuel, ainda bem que o artigo foi do seu agrado! Muito obrigada e continue acompanhando a nossa página ;)
Helsa Taveiros do Couto Silva
Tem pouco tempo que me tornei diabética foi logo depois do falecimento de minha mãe.ela era pre diabética.no inicio eu tomava 2 comprimidos 2x por dia ambos proprio para essa doença.Mas agora estou aplicando 3 x isulina por dia.ja não qguento mais tomar tantas furadas.
sonia regina bonesso
Olá , meu pai é diabetico e ha'alguns meses vem tratando uma ulcera em um dos dedos do pé direito e recentemente descobrimos q a ponta do dedo está apresentando uma necrose . Estou muito preocupada pois ele tem 81 anos . O q fazer neste caso ? Obrigado
gilberto de oliveira
Alguém com diabete leve,e se tratando com glifage 500(uma dose diária),quanto deve ser o seu nível no meio da tarde,após ammoçco e lanche leve,dua horas antes do teste.Obrigado

Como tratar o pé diabético
Imagem: fleury.com.br
Como tratar o pé diabético

Voltar ao topo da página