Partilhar

Como tratar os pólipos no útero

Por Sara Viega. Atualizado: 2 julho 2019
Como tratar os pólipos no útero

Os pólipos no útero, também chamados pólipos endometriais, são crescimentos ou formações benignas que, em geral, se desenvolvem na cavidade do útero, frequentemente no endométrio, que é o revestimento interno do útero. Estes observam-se com mais incidência em mulheres que superam os 40 anos de idade e podem ser muito pequenos e assintomáticos ou, pelo contrário, crescer progressivamente até chegar a atingir um tamanho considerável. Podem provocar sintomas como sangramento uterino anormal e infertilidade, e ainda que o risco de derivar em câncer é mínimo, sempre é conveniente permanecer atenta e ir ao ginecologista perante qualquer sinal fora do normal. Continue lendo este artigo do umComo para saber com detalhes quais são as causas, os sintomas e como tratar os pólipos no útero.

Também lhe pode interessar: Como tratar uma ferida no útero

Causas dos pólipos no útero

Desconhece-se a causa exata do crescimento dos pólipos endometriais no colo uterino ou no interior da cavidade do útero, mas os especialistas têm assinalado que existem certos fatores que aumentam o risco de desenvolvê-los, e estes são os que detalhamos a seguir:

  • Estrogênios elevados: quando aumentam os níveis destes hormônios no corpo, produzidos principalmente pelos ovários, torna-se mais propensa a desenvolver pólipos no útero.
  • Idade: os pólipos uterinos observam-se com maior frequência naquelas mulheres que se encontram na etapa anterior e posterior da menopausa.
  • Administração de tratamentos hormonais nas mulheres pós-menopáusicas.
  • Administração de tamoxifeno, que é um medicamento que se utiliza no tratamento do câncer de mama e que pode favorecer o desenvolvimento de pólipos no útero.
  • Ter hipertensão arterial.
  • Ter obesidade.
  • Condição de algumas doenças não comuns, tais como a síndrome de Lynch ou a síndrome de Cowden.
Como tratar os pólipos no útero - Causas dos pólipos no útero

Sintomas dos pólipos no útero

É comum que os pólipos no útero sejam assintomáticos e sejam descobertos durante uma revisão ginecológica rotineira, como ao se realizar uma citologia, uma ecografia pélvica ou uma histeroscopia. Não obstante, quando se manifestam, os sintomas que pode experimentar a mulher afetada são os seguintes:

  • Sangramentos vaginais anormais: sangramento entre os períodos menstruais ou após manter relações sexuais.
  • Menstruações com sangramento abundante e prolongado.
  • Anemia, a qual pode se produzir em consequência do sangramento que mencionamos anteriormente.
  • Dores devido à dilatação cervical: este é um sintoma que pode aparecer em caso de pólipos de grande tamanho que chegam a prolapsar e sair através do orifício do colo do útero.
  • Infertilidade: quando os pólipos são de um tamanho considerável ou há presença de vários, as probabilidades de ficar grávida se reduzem enormemente. É que afetam o bom deslocamento dos espermatozoides e dificultam a implantação do embrião.
  • Abortos espontâneos.

É importante assinalar que a gravidade dos sintomas pode variar de uma paciente para outra, pois estes dependerão tanto do tamanho e o número de pólipos que tenha, como do ponto onde estejam localizados.

Como tratar os pólipos no útero - Sintomas dos pólipos no útero

Tratamento dos pólipos no útero

Perante sangramentos vaginais anormais ou menstruações muito abundantes, é fundamental ir ao médico ou ginecologista o mais cedo possível. Ele realizará uma ecografia vaginal para observar se na cavidade do útero há alguma anormalidade e, se existem suspeitas da presença de pólipos uterinos, se levará a cabo o que se denomina uma histeroscopia, que é o exame que pode diagnosticar de maneira certeira, além da utilizada para extirpá-los como explicamos mais adiante. Em alguns casos, ao fazer a ecografia pode se realizar uma histerossonografia, mediante a qual se introduz soro na cavidade do útero através de uma sonda fina com o fim de ver o pólipo ou os pólipos com uma maior clareza.

Geralmente, o tratamento dos pólipos uterinos consiste em uma pequena intervenção cirúrgica ambulatorial para extirpar esses crescimentos. Assim como adiantamos, a técnica empregada é a histeroscopia, a qual permite extirpar o pólipo com um bisturi elétrico ou uma pequena tesoura e que se leva a cabo sob anestesia local ou sedação. Só naqueles casos nos que os pólipos endometriais sejam muito pequenos e não ocasionem sintomas, pode se chegar a propor a ideia de não os extirpar e esperar, ainda que se realizará um rastreamento médico da evolução dos mesmos.

Apesar de que o risco seja bastante reduzido e seja excepcional que os pólipos uterinos derivem em câncer de endométrio, se se têm antecedentes familiares desta doença ou o médico tem suspeitas, uma vez que tenham sido extirpados se analisarão em laboratório para poder confirmar com segurança se se tratam de crescimentos benignos ou malignos. O risco de malignidade dos pólipos uterinos é maior durante a etapa da menopausa.

Como tratar os pólipos no útero - Tratamento dos pólipos no útero

É possível a gravidez se se têm pólipos uterinos?

A resposta a esta questão é sim, já que se comprovou que aqueles pólipos que não superam os 2 cm de tamanho não reduzem as probabilidades de ficar grávida.

No entanto, é verdade que estes crescimentos no útero se relacionaram com a infertilidade feminina, isto porque se o seu tamanho for maior, podem dificultar o procedimento consideravelmente ao impedir a adequada implantação do embrião e ao aumentar o risco de sofrer abortos espontâneos. Assim sendo, aquelas mulheres que desejem ficar grávidas deverão se submeter a uma histeroscopia para eliminar os pólipos e poder cumprir seu objetivo de conceber com sucesso. Também se podem avaliar outras opções como os tratamentos de reprodução assistida, caso não se consiga a gravidez natural.

Como tratar os pólipos no útero - É possível a gravidez se se têm pólipos uterinos?

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar os pólipos no útero, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Como tratar os pólipos no útero

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
darlete aparecida dos santos
oi há muitos anos tomava anticocpcional pra preender menstruaçao devido ser sempre intensos agora resolvi parar fui diagnosticada c pólipo tem um tratamento sem ser cirurgia pois tenho muito medo e estou c anemia o que me aconselham???

Como tratar os pólipos no útero
1 de 5
Como tratar os pólipos no útero

Voltar ao topo da página