Partilhar

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento

 
Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento

A doença de Lyme é uma infecção transmitida pela picada de algumas espécies de carrapato que são portadoras da bactéria Borrelia Burgdorferi. Quando estes ácaros se aderem à pele dos seres humanos, podem-lhes passar esta bactéria ao sangue e causar uma infecção que se não for tratada a tempo, pode chegar a afetar o sistema nervoso e outros órgãos vitais, originando uma variedade de sintomas severos. No geral, se for diagnosticada na fase inicial e se receber o tratamento antibiótico adequado, esta patologia pode ser curada por completo de forma favorável, por isso será muito importante ir à consulta médica perante a manifestação dos primeiros sintomas. Continue lendo este artigo de umComo para saber quais são as causas, os sintomas e o tratamento da doença de Lyme.

Causas da doença de Lyme

A doença de Lyme é causada pela picada de um carrapato que é portador da bactéria Borrelia Burgdorferi; e as carrapatos adquirem este tipo de micro-organismo quando picam ratos e pequenos mamíferos que foram infectados por essa bactéria.

Trata-se de uma afecção que se observa com maior incidência nos Estados Unidos, principalmente, e em diversas zonas de Europa e Ásia. Entre os fatores de risco que podem aumentar as probabilidades de contrair a doença de Lyme encontram-se os seguintes:

  • Trabalhar ou realizar atividades ao ar livre naqueles lugares onde os carrapatos são comuns, já que são frequentes em pastos e arbustos. Por esta razão, as pessoas que se dedicam à jardinagem, à limpeza de mato, à agricultura, à manutenção de parques, entre outras profissões, e os que fazem excursionismo ou caça em seu tempo livre têm um maior risco de contrai-la.
  • Conviver com um pet que possa ter carrapatos portadores.
  • Passear ou caminhar por pastos altos ou entre os arbustos.

Além disso, é importante ter em conta também que os carrapatos uma vez que entram em contato com a pessoa, sobem por sua roupa ou por seu corpo durante bastante tempo antes de chegar a aderir à pele. Para que a bactéria passe à corrente sanguínea e ocorre a infecção, o carrapato terá que ter estado aderido à pele de 24 a 36 horas.

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento - Causas da doença de Lyme

Evolução e sintomas da doença de Lyme

Os sintomas da doença de Lyme aparecem depois de uns dias ou semanas de ter contraído a infecção, e é uma condição que se não se trata de maneira rápida, pode se propagar e chegar a afetar ao sistema nervoso e vários órgãos. Em função da gravidade da doença, distinguem-se três etapas, cada uma com um quadro sintomático específico como vamos ver de seguida.

Etapa 1

Na primeira etapa da doença, a infecção ainda não se estendeu pelo corpo, motivo pelo qual se conhece como doença de Lyme precoce e localizada. Os sintomas que podem ser observados nesta fase são os seguintes:

  • Aparecimento de uma erupção cutânea, denominada eritema migrans, que tem seu início na zona da picada e que pode ser ampliado e ir crescendo com o passar do tempo. Podem ser observadas manchas vermelhas planas ou um pouco elevadas com uma parte mais clara no centro.
  • Mal-estar generalizado e fadiga.
  • Febre e calafrios.
  • Dores de cabeça, articulares e musculares.
  • Rigidez no pescoço.

Etapa 2

A segunda fase recebe o nome de doença de Lyme de disseminação precoce e acontece uma vez que a bactéria começou a se estender por todo o corpo. Neste caso, pode chegar a afetar as articulações, o cérebro e o coração, e os sintomas podem incluir:

  • Paralisia facial de Bell ou debilidade nos músculos do rosto.
  • Dormência ou desconforto na zona do nervo.
  • Dificuldade para respirar com normalidade.
  • Problemas de coração, como ritmo cardíaco acelerado, palpitações ou batimentos irregulares.

Etapa 3

A última etapa denomina-se doença de Lyme de disseminação tardia e ocorre uma vez que a bactéria já se tenha propagado por todo o corpo da pessoa afetada. Neste caso, os sintomas podem incluir:

  • Dor e inchaço das articulações.
  • Dificuldade para realizar alguns movimentos musculares.
  • Debilidade muscular.
  • Dormência e sensação de formigamento.
  • Problemas para falar com normalidade.
  • Problemas cognitivos.
  • Mudanças no estado de humor e nos hábitos do sono.
Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento - Evolução e sintomas da doença de Lyme

Diagnóstico da doença de Lyme

O diagnóstico da doença de Lyme é realizado baseado nos sintomas que o paciente apresenta e à possibilidade de que este tenha entrado em contato com carrapatos portadores da infecção. Geralmente, pode ser feito um exame de sangue para verificar se há anticorpos que lutam contra a bactéria responsável pela doença, ainda que deva ter em conta que nas primeiras etapas é possível que ainda não se tenham os anticorpos, por isso poderia se obter um resultado falso positivo. Além disso, se na primeira fase se tomarem antibióticos, também é possível que não se cheguem a produzir os anticorpos suficientes para que um exame de sangue possa detectar a infecção.

Assim, além desse exame, é possível que o médico solicite a realização de outro tipo de exames, tais como uma eletrocardiografia, uma ecocardiografia, uma ressonância magnética ou uma punção lombar.

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento - Diagnóstico da doença de Lyme

Tratamento da doença de Lyme

O tratamento da doença de Lyme baseia-se na administração de antibióticos, os quais se prescrevem durante um período que pode ir dos 14 aos 30 dias para acabar completamente com as bactérias responsáveis pela infecção. É muito importante começar este tratamento na etapa inicial da doença para evitar que a infecção avance e se propague ao sistema nervoso, ao coração ou às articulações. Em todos os casos, devem-se seguir rigorosamente as indicações médicas quanto à dose e a duração do tratamento estabelecido. É provável que também se recomende a ingestão de algum analgésico para aliviar a rigidez articular, caso exista.

Naquelas etapas mais avançadas da doença, o tratamento também consiste na ingestão de antibióticos, mas é possível que neste caso devam ser administrados por via intravenosa. E só quando for estritamente necessário, é que se drena o excesso de líquido presente nas articulações que tiverem sido afetadas.

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento - Tratamento da doença de Lyme

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento
1 de 5
Doença de Lyme: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página