Partilhar

Encapsulamento da placenta: o que é?

 
Por Paula Cassandra. Atualizado: 7 novembro 2019
Encapsulamento da placenta: o que é?

Embora não existam estudos científicos que comprovem a eficiência do remédio natural feito com a placenta, muitas mulheres em todo o mundo já aderiram à prática de ingeri-lo. Aqui no Brasil, com menos força, o movimento que defende a placentofagia é mais recente. Para saber tudo sobre o que é encapsulamento da placenta, confira as informações reunidas pelo umComo.com.br a respeito do tema.

Também lhe pode interessar: Como se forma a placenta

Como funciona o encapsulamento da placenta

O encapsulamento da placenta faz parte de um movimento que surgiu nos Estados Unidos, mais precisamente em Las Vegas, encabeçada pela psicóloga Jodi Selander. Ela afirma que ingerir a cápsula feita com a placenta traz uma série de benefícios para a saúde da mulher no pós-parto. Entre as benfeitorias estão o aumento na produção de leite materno e redução dos sintomas da depressão pós-parto, além de ajudar a repor os nutrientes que são perdidos ao longo da gestação.

O procedimento de encapsulamento da placenta consiste em desidratar a placenta e depois moê-la até que se torne um pó, o qual é inserido dentro de cápsulas de gel. Quem realiza esse processo são as chamadas encapsuladoras, sendo que elas não estão apenas presentes nos Estados Unidos, mas também em países como Coreia do Sul, Austrália e Canadá. As interessadas em aprenderem o procedimento devem realizar o curso de Jodi, pela internet, por meio do site placentabenefits.info, sendo que o único pré-requisito é pagar uma taxa.

A ideia é que a própria mulher faça as cápsulas a partir da sua própria placenta ou mesmo uma encapsuladora que conheça. O órgão deve se manter refrigerado depois do parto para conservar. Logo que possível, o procedimento inicia, sendo que existem duas técnicas. Em uma delas, o método cru, a placenta é cortada em finas tiras, para serem desidratadas, o que dura 14 horas. No outro método, inspirado na medicina tradicional chinesa, a placenta é aquecida a vapor, junto com gengibre, podendo receber ainda outras especiarias. Depois, inicia-se o mesmo procedimento anterior, cortando em tiras e desidratando.

Em geral, prepara-se metade da placenta com um método e metade com o outro. De toda a forma, as fatias desidratadas são moídas para serem colocadas nas cápsulas. Tudo costuma levar em torno de dois dias. Com cada placenta é possível conseguir em torno de 150 cápsulas, as quais devem ser ingeridas em seis semanas. Se sobrar, a mulher pode congelar para tomá-las na próxima menstruação, sendo que com elas é possível ainda fazer tintura.

Encapsulamento da placenta: o que é? - Como funciona o encapsulamento da placenta

Opiniões divergentes

Hoje em dia, além das cápsulas e tinturas, existem medicamentos homeopáticos que fazem uso das propriedades da placenta. No entanto, nem todo mundo concorda com os benefícios de encapsular o órgão para depois ser ingerido. Segundo especialistas brasileiros, o conteúdo das cápsulas é rico em hormônios, os quais são desnecessários à mulher. Além disso, eles ressaltam que, mesmo que houvesse benefícios em usar a placenta, os seus nutrientes são perdidos em parte devido ao procedimento de cozimento e/ou desidratação pelo qual é submetido o órgão antes de serem encapsuladas.

Encapsulamento da placenta: o que é? - Opiniões divergentes

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Encapsulamento da placenta: o que é?, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Encapsulamento da placenta: o que é?

O que lhe pareceu o artigo?

Encapsulamento da placenta: o que é?
1 de 3
Encapsulamento da placenta: o que é?

Voltar ao topo da página