Partilhar

O que é choque hipovolêmico

Por Nicolas Santos. Atualizado: 8 julho 2020
O que é choque hipovolêmico
Imagem: acls.com.br

O choque é um estado de hipoperfusão tecidual que, independente da causa, condiciona um desequilíbrio entre o transporte e as necessidades de oxigênio, além de algumas outras substâncias energéticas, estado que pode levar à morte de tecidos. Quando é resultado de uma lesão, a própria lesão induz a uma resposta inflamatória do corpo que altera as características circulatórias e agrava ainda mais o quadro de hipoperfusão. Este ciclo vicioso, se não tratado ou interrompido pode eventualmente levar à morte.

O choque hipovolêmico se caracteriza pela perda de altas quantidades de sangue e líquidos, o que pode levar à morte em pouco tempo, uma das causas é justamente a hemorragia, embora situações menos graves também possam levar à este estado de hipoperfusão. A reposição de líquidos é o tratamento mais eficaz para o choque hipovolêmico e deve ser feita o mais rápido possível. Neste artigo, umComo te explica o que é choque hipovolêmico.

Também lhe pode interessar: O que é a hemoglobina

Causas do choque hipovolêmico

Existem três tipos de choque hipovolêmico, o choque hipovolêmico hemorrágico e aqueles induzidos por perdas de líquidos, internas e externas.

  • Choque hipovolêmico hemorrágico:

Nestes casos estão incluídas situações de trauma, hemorragia digestiva alta ou baixa, ruptura de aneurismas vasculares, fraturas, pancreatite hemorrágica e ruptura de hemorragia.

  • Choque hipovolêmico por perda de líquido interno:

Perdas pós operatórias, pancreatite, obstruções intestinais e cirrose hepática.

  • Choque hipovolêmico por perda de líquido externo:

Podem ser gastrointestinais como o vômito ou a diarreia; renais como a hiperglicemia, diabetes, diuréticos, fase poliúrica da insuficiência renal (necrose tubular aguda); e cutâneas, hipertermia, lesões exsudativas e queimaduras extensas.

Sintomas do choque hipovolêmico

Os sinais e sintomas do choque hipovolêmico se iniciam quando o paciente apresenta queda de pressão arterial, aumento de frequência respiratória e cardíaca e, consequentemente, membros e pele fria e pálida. Os sintomas conseguintes do choque hipovolêmico são o cansaço excessivo, fraqueza e dilatação da área capilar, ansiedade e nervosismo acompanhados por taquicardia e dificuldade de ficar na mesma posição. Mais tarde, instabilidade hemodinâmica e coma.

Tratamento para choque hipovolêmico

O tratamento para o choque hipovolêmico é feito através de uma transfusão sanguínea ou injeção de soro na veia, além de que, para um bom tratamento é essencial que a causa do sangramento seja estancada. A morte por choque hipovolêmico pode ocorrer, mas somente se a quantidade de líquido perdida corresponder a 20% da quantidade total de sangue que um ser humano adulto possui, cerca de um litro de sangue. Veja também em umComo:

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é choque hipovolêmico, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

O que é choque hipovolêmico
Imagem: acls.com.br
O que é choque hipovolêmico

Voltar ao topo da página