Partilhar

O que é Dismorfofobia

Por Nicolas Santos. Atualizado: 16 janeiro 2017
O que é Dismorfofobia
Imagem: helenafairies.com.br

Se você sofre ou apenas deseja saber o que é dismorfofobia, este artigo em umComo pode esclarecer muitas de suas dúvidas sobre o assunto. Primeiramente, vamos começar por explicar o que é e depois aprofundaremos no assunto falando sobre os sintomas desta patologia e as suas causas.

A dismorfofobia em si começa como um transtorno psicológico que se caracteriza por uma obsessão pela aparência; não apenas uma leve preocupação com a aparência, que é tão comum de uma geração narcisista, mas sim uma obsessão patológica. A dismorfofobia se desenvolve principalmente durante a adolescência, mas mesmo sendo menos comum, pode também afetar adultos, principalmente do sexo feminino. Para saber mais, continue lendo nosso artigo sobre o que é dismorfofobia.

Também lhe pode interessar: Como indentificar a bulimia

Quais são as causas da Dismorfofobia

As causas da dismorfofobia podem ser divididas em 3 instâncias ou esferas, sendo elas biológicas e físicas, psicológicas e culturais e sociais. Há que se reparar na ordem em que eu decidi colocá-las aqui, para que seja possível identificar que a dismorfofobia nem sempre é causada por só uma situação, como também pode se desencadear pelo conjunto delas.

  • Fatores biológicos:

Os fatores biológicos estão sempre ligados a distúrbios nos inibidores de captação de serotonina, mas o que realmente interessa é o que causa este distúrbio.

Geralmente nós vemos como os principais causadores são alguns medicamentos que dificultam o abastecimento de serotonina no cérebro, substância que ajuda o paciente a manter pensamentos sobre controle. Outro causador desta inibição é o próprio psicológico da pessoa;

  • Fatores psicológicos:

Ansiedade, perfeccionismo - narcisismo - e tristeza são fatores psicológicos que podem desencadear uma dismorfofobia. Alguns destes fatores podem ser causados por:

  • Fatores sociais e culturais:

Hoje em dia, sem querer martelar este discurso, temos muitos apelos e campanhas na área publicitária, principalmente aquelas que utilizam a imagem da mulher como sendo seu público ou apenas para chamar a atenção, vemos um claro objetivo de tentar mostrar que uma mulher ideal seria uma mulher magra. Sabemos que a dismorfofobia não afeta apenas as mulheres, mas podemos provar que os fatores sociais e culturais são os maiores causadores desta doença, somente pelo fato da existência da dismorfofobia peniana - ou antropometria peniana, que se trata da necessidade do homem de ter um grande pênis.

Seja em propagandas de cosméticos ou de cerveja, a mulher bela é sempre ilustrada como magra e sem defeitos, na face ou nas curvas. Da mesma forma, a dismorfofobia não se trata apenas do corpo ou peso como na anorexia ou bulimia. A beleza facial também conta nesta patologia.

Independente das causas, o perigo da dismorfofobia está na dificuldade do próprio paciente em reconhecer a doença, ou reconhecer como sendo uma doença. Por isso, vamos agora aprender a reconhecer os sintomas da dismorfofobia.

Quais são os sintomas da Dismorfofobia

Agora que já entendemos ao menos superficialmente o que pode causar a dismorfofobia, fica mais fácil enumerarmos as suas características e sintomas. Começando pelas características, a forma como geralmente esta doença começa a se manifestar nas pessoas.

Como a TDC se trata de uma preocupação imaginária em relação ao aspecto da pessoa, é possível notar sutis diferenças comportamentais, principalmente quando em presença de outras pessoas.

Assim que esta preocupação se torna num mal estar constante e as vezes até clinicamente significativo, podemos entender como esta a hora de procurar um tratamento. O seu tratamento e diagnóstico será explicado mais à frente, por hora, vamos enumerar as possíveis mudanças comportamentais que afetam um indivíduo com dismorfofobia:

  • Comparar e comentar frequentemente a aparência das outras pessoas.
  • Sentir, demonstrando ou não, ansiedade quando próximo a outras pessoas (fobia social).
  • Evitar ocasiões sociais em que a sua imperfeição possa ser percebida - não ir à praia ou piscina.
  • Não deixar que as pessoas lhe tirem fotografias.
  • Abusar na maquiagem e roupa; sair sempre de óculos escuros ou chapéus para esconder o rosto.
  • Verificar repetidamente a aparência de alguma parte específica do corpo em espelhos, também vale para as frequentes pesquisas de "como melhorar a aparência" de tal parte do corpo.
  • Movimento das mãos e postura corporal diferenciadas, de forma que elas possam de alguma forma esconder partes do corpo.
  • Tentar convencer as pessoas sobre a anormalidade, excessividade ou pequenez de alguma parte do corpo.

Desta forma, é importante que essas pequenas mudanças de comportamento sejam observadas e diagnosticadas. O diagnóstico deve ser feito com base na opinião do indivíduo e de seus parentes ou pessoas próximas à pessoa. Por mais que seja difícil realizá-lo e por mais que os sintomas citados acima possam ser comuns a muitas pessoas, não significa que você, apenas por não gostar da sua aparência, possua TDC. Estamos falando de uma doença que afeta 0.7% da população mundial.

Como é o diagnóstico e tratamento da Dismorfofobia

Se alguém da sua família ou mesmo alguém que seja próximo de você, fique sempre atento aos comportamentos listados acima e relate ao médico ou psiquiatra responsável pelo tratamento sempre que alguma informação lhe for solicitada. As vezes é possível detectar o transtorno dismorfofóbico corporal antes que ele se estenda, para isso, caso ele seja detectado, procure sempre um profissional responsável pela área.

O tratamento para a dismorfofobia depende de uma psicoterapia geralmente bem trabalhosa. Muitas das vezes é necessário o uso de medicamentos anti-depressivos, já que na maioria dos casos os pacientes se encontram em estado de angústia. O tratamento deve consistir em melhorar a auto-confiança do paciente. Infelizmente, algo que é muito difícil de conseguir sem o uso de alguns medicamentos.

O apoio das pessoas próximas é sempre fundamental nestes casos, para fortalecer a auto-confiança do paciente. Veja também:

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é Dismorfofobia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário sobre O que é Dismorfofobia

O que lhe pareceu o artigo?

O que é Dismorfofobia
Imagem: helenafairies.com.br
O que é Dismorfofobia

Voltar ao topo da página