Partilhar

Os ovários policísticos e a infertilidade

Por Sara Viega. Atualizado: 16 abril 2018
Os ovários policísticos e a infertilidade

O síndrome de ovários policísticos é uma das doenças mais comuns que existem afetando uma alta porcentagem das mulheres que apresentam ciclos menstruais irregulares e dificuldades em engravidar. Por isso, em umComo.com.br preparamos um artigo especial para descobrir a relação que existe entre os ovários policísticos e a infertilidade e que tratamentos ajudarão a resolver este problema.

Também lhe pode interessar: Como tratar os ovários policísticos

A que se deve?

Este síndrome surge devido ao excesso na produção da hormona andrógeno e a alteração do estrogênio e a progesterona, este cenário desencadeia os sintomas desta doença. Quando se tem ovários policísticos o que acontece durante o processo da ovulação é que o óvulo não amadurece e é libertado, pelo contrário permanecem nos ovários formando às vezes pequenos cistos na zona. Não se sabe exatamente porque ocorrem estas alterações hormonais, mas o aspeto hereditário tem a sua quota de influência, assim como a diabetes e a obesidade.

Quais são os sintomas?

Como qualquer alteração hormonal, o síndrome de ovários policísticos manifesta-se através de diversos sintomas, tais como: - Ciclos menstruais irregulares, períodos ausentes, com frequência alterada muito ligeiros ou pelo contrário demasiado abundantes; - Possível desenvolvimento de características masculinas como mudanças na voz, aumento do cabelo, diminuição dos seios; - O tamanho do clítoris também pode ficar afetado, aumentando; - Se sofre de acne, a situação pode piorar; - Presença de manchas em áreas delicadas como as axilas, os mamilos e as virilhas.

Se sofro deste síndrome sou infértil?

Há uma grande ligação entre os ovários policísticos e a dificuldade em ficar grávida dado que a falta de ovulação impede que o ciclo menstrual decorra de forma regular, por isso não há um óvulo maduro para fecundar, no entanto este síndrome tem tratamentos regulares como tomar pílulas anti-conceptivas ou hormonas, mas as mulheres que desejem gestar contam com outras opções.

Citrato de Clomifeno

Este é um dos medicamentos mais habituais e receitados para quem sofre de ovários policísticos e deseja engravidar. A sua principal função é estimular a ovulação para que ocorra a gravidez e é usado frequentemente em casos em que a mesma é irregular.

Metformina

É outro produto usado em ocasiões para o tratamento dos ovários policísticos com o fim de gestar de forma eficaz, este medicamento é receitado em casos de diabetes pois regula a glicose e tem efeitos sobre a ovulação, pode combinar-se com o produto anterior para obter melhores resultados.

Gonadotrofinas

As gonadotrofinas são hormonas produzidas pela hipófise responsáveis por regular a ovulação e fazer com que o folículo ovário cresça, chegue à maturidade necessária e seja libertado para ser posteriormente fecundado, por isso este tratamento hormonal também costuma ser receitado com o fim de combater os ovários policísticos e conseguir uma gravidez.

Outras opções

Apenas se o ginecologista considerar necessário ou perante a falta de eficácia dos tratamentos anteriores, pode-se recorrer à remoção dos cistos mediante uma intervenção cirúrgica. O síndrome de ovários policísticos tem solução e embora a sua presença possa dificultar a gravidez é importante submeter-se aos cuidados de um especialista para que juntos encontrem a solução que melhor se adapte ao seu caso.

Veja também: Como saber se sou infértil - homem e mulher

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Os ovários policísticos e a infertilidade, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Os ovários policísticos e a infertilidade

O que lhe pareceu o artigo?

Os ovários policísticos e a infertilidade
Os ovários policísticos e a infertilidade

Voltar ao topo da página