Propriedades da lecitina de soja na menopausa

Propriedades da lecitina de soja na menopausa

A lecitina de soja é um aliado do bem-estar para as mulheres -especialmente durante a menopausa- pelos múltiplos benefícios que contribui para a saúde. Na cultura oriental, já foram comprovados seus benefícios em relação ao resto das culturas a nível mundial, devido aos baixos índices de doenças relacionadas à menopausa, como a osteoporose ou doenças cardiovasculares. Isto graças à soja que é rica em isoflavonas que são fitoestrógenos que imitam os estrógenos (os hormônios das mulheres que fazem realçar a feminidade e o bem-estar das mesmas).

Se quer acalmar os sintomas da menopausa como os afrontamentos, o risco de doenças cardíacas e outros riscos para a saúde, em umComo, informamos sobre os incríveis benefícios e propriedades da lecitina de soja na menopausa.

Isoflavonas

As isoflavonas estão presentes na lecitina de soja e não são mais que um imitador de estrógenos (hormônios produzidos pelos ovários) já que apresentam uma estrutura química similar a estes, os quais já não são produzidos pelas mulheres durante a menopausa e que, ao faltar, trazem certos problemas de saúde durante esta etapa. A lecitina de soja tomada de forma diária contribuirá com os nutrientes necessários para cobrir a falta de estrógenos e proporcionar um maior benefício durante a menopausa. As isoflavonas são encontradas em alguns alimentos e podem ser ingeridas através do consumo dos mesmos.

Ossos saudáveis

Entre os incômodos mais comuns causados durante a menopausa encontra-se a perda de densidade óssea, o que origina um incômodo nos ossos, muitas vezes até ao ponto de fratura, além de dor nas articulações e problemas para a mobilidade da mulher. É aqui que a lecitina de soja é muito importante para permitir que os ossos absorvam os minerais que precisam, promovendo a saúde óssea. Neste artigo de umComo, contamos como enfrentar a menopausa.

Como consumir soja?

Além de consumir a lecitina de soja de forma granulada ou em cápsulas, existem alimentos ricos em soja que proporcionam os benefícios da mesma em diferentes variedades: os brotos de soja, o leite de soja, o tofu, o missô, o tempeh (uma fermentação da soja de origem indonésia) o iogurte de soja e o óleo de soja. No entanto, também existem alimentos que repõem as isoflavonas como as vagens, o grão-de-bico ou as ervilhas, ainda que em menor quantidade.

A quantidade diária recomendada é de 40mg aproximadamente e a ingestão de isoflavonas junto com um tratamento hormonal é contraindicada, e é recomendável consultar um médico em caso afirmativo.

Outros múltiplos benefícios da soja

Durante a menopausa, deve-se ter um controle mais abrangente do peso, e é aí quando a lecitina de soja passa a ser um aliado importante que reduz o risco de acumulação de gordura nas artérias; também proporciona colesterol bom e contribui com ômega 3 e ômega 6, que atuam como cardioprotetores.

Conselhos para começar a beber soja

A soja pode ser difícil de assimilar para paladares pouco acostumados ao seu sabor. Se deseja utilizar o mínimo de soja diária recomendado, é recomendável consumir um copo de leite de soja e um iogurte de soja a cada dia. Recomendamos experimentar as diferentes marcas existentes no mercado para conseguir uma que seja melhor para seu gosto.

Se quer saber mais sobre os múltiplos benefícios da soja para a pele ou para emagrecer recomendamos dar clique no link e continuar navegando em umComo.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Propriedades da lecitina de soja na menopausa, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.