Partilhar
Partilhar em:

Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas

Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas

O HPV, papiloma vírus humano, é um vírus que afeta homens e mulheres e pode ser transmitido através do contato com a pele, muito incidente em relações sexuais conhecido por não ter cura. No entanto, já existem vacinas que prometem impossibilitar o surgimento do vírus e usá-la como preventivos que dividem opiniões de médicos e entendedores do assunto com histórias que surgiram após a aplicação dessas vacinas. Para te ajudar a entender, o umCOMO reuniu informações para responder: quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV?

Quem deve tomar a vacina do HPV?

A vacina do HPV, que busca imunizar contra alguns tipos de vírus, é mais do que isso. Trata-se de um plano que é visto como uma estratégia de saúde pública, já que estima-se que 50% da população sexualmente ativa já tenha tido contato com algum tipo de vírus, uma vez que existam mais de 100 diferentes denominações de HPV. Vale ressaltar que nem sempre estes vírus se manifestam através de verrugas ou câncer, mas podem estar no nosso sistema sem que saibamos.

O HPV não tem cura, mas pode ser eliminado naturalmente do organismo e as feridas e verrugas, quado se manifestam, devem ser tratadas e acompanhadas por um médico para que não evoluam para um câncer de colo de útero, câncer de pênis, ou outras possíveis complicações.

Qualquer pessoa pode tomar a vacina do HPV, mesmo que ela seja indicada como prioridade para quem ainda não iniciou a vida sexual.

Vacina HPV para quem já tem o vírus

Quando a campanha da vacina do HPV começou no Brasil, gratuitamente ela apenas contemplava meninas de 11 a 13 anos, que são aquelas que, teoricamente, ainda não iniciaram a vida sexual e tinham menos chances de já terem entrado em contato com o vírus. Hoje em dia, a vacina do HPV pode ser aplicada em mulheres de qualquer faixa etária, inclusive para quem já tem o vírus.

Isso é possível porque existem centenas de vírus HPV e as vacinas disponíveis não protegem contra todos. Ou seja, quem já tem o vírus pode se proteger contra outros tipos de vírus.

Vacina HPV para homens

Os homens estão tão suscetíveis a ser infectados pelo HPV quanto às mulheres. O que acontece é que os sintomas são mais aparentes e visíveis nas mulheres, que têm uma incidência maior da verruga que pode ser transformar em câncer. Isso significa que muitos homens têm HPV mas não sabem e só identificam o vírus quando uma verruga aparece.

Em 2017 o sistema público de saúde do Brasil passou a oferecer a vacina do HPV também para meninos de 12 e 13 anos e meninos/homens que convivem com Aids/HIV entre 9 e 26 anos. Homens de outras idades também podem se vacinar contra HPV pelo sistema particular,

Vacina hpv - reações graves

Assim que a campanha de vacinação foi anunciada pelo Ministério da Saúde, surgiram especulações e questionamentos quanto à segurança da vacina e seus efeitos colaterais que, segundo os questionadores, ainda não são totalmente conhecidos.

Apesar de relatos em notícias e redes sociais, não foi divulgado nenhum estudo que comprove a relação entre a vacina do HPV e efeitos adversos graves. Mesmo assim, as notícias relataram reações como convulsões, desmaios, que foram considerados 'casos isolados'. O alerta de quem questiona os efeitos colaterais da vacina do HPV é o fato de que a vacina foi testada por um curto período de tempo e ainda podem aparecer outras reações no futuro.

Efeitos colaterais conhecidos

Os dados de segurança dos sistemas de saúde dos países que aplicam a vacina do HPV registraram os seguintes efeitos colaterais após a aplicação da vacina em alguns pacientes:

  • Dor no local da aplicação
  • Inchaço
  • Vermelhidão

Efeitos colaterais raros

  • Dor de cabeça
  • Febre de 38º C
  • Desmaios

Vacina HPV e paralisia

Apesar de especialistas da área da saúde negarem qualquer coisa que comprove a relação da vacina do HPV com reações graves, os que são contra a vacina do HPV usam como argumento o fato de que ao redor do mundo já foram registrados mais 2 mil efeitos colaterais que poderiam estar relacionados com a vacina. Entre eles, a paralisia.

Quem é contra a vacina do HPV também leva em conta que o Japão, por exemplo, deixou de apoiar a vacinação contra HPV após notar um número alarmante nos registros quanto aos efeitos colaterais. Mesmo assim, médicos e especialistas justificaram essas reações de paralisia como efeitos psicológicos relacionados ao estresse e ansiedade que a situação gera.

Contra-indicações da vacina HPV

A principal função da vacina HPV é proteger contra 4 tipos de vírus que causam as verrugas genitais que podem evoluir para um câncer de colo de útero. A vacina é contra-indicada para as seguintes pessoas e situações:

  • Gestantes;
  • Pessoas que apresentaram reações alérgicas graves após a primeira grave;
  • Pessoas com hipersensibilidade a sulfato de sulfato hidroxifosfato de alumínio;
  • Quem está com febre ou alguma doença aguda;
  • Quadros de problemas de coagulação sanguínea.

7 coisas que você deve saber sobre o HPV e sua vacina

  1. O HPV é a segunda maior causa de mortes por mulher em todo mundo;
  2. É muito importante levar em consideração que a vacina contra HPV não substitui a camisinha e nem o exame de rotina do Papanicolau, que identifica vírus, doenças e anormalidades no colo uterino;
  3. As formas de transmissão do HPV através do sexo não são apenas por penetração. O vírus pode ser transmitido pelo simples contato nas preliminares ou no sexo oral;
  4. Muitas pessoas têm HPV mas não apresentam as verrugas. É por isso que os exames são indispensáveis.
  5. O acompanhamento médico é essencial em qualquer caso de HPV;
  6. A vacina contra HPV não é obrigatória, mas é altamente recomendada;
  7. O Brasil foi o primeiro país da América do Sul e o sétimo do mundo a oferecer a vacina contra HPV para meninos pelo sistema de saúde pública.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas

O que lhe pareceu o artigo?

Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas
1 de 2
Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV? - Mitos e polêmicas