Partilhar

Quem toma vacina pode beber cerveja?

 
Por Letícia Lima. 6 setembro 2018
Quem toma vacina pode beber cerveja?

A opinião pública é clara: tomar vacinas regularmente é a melhor forma de se prevenir contra doenças. Isso porque a vacina estimula seu corpo a produzir anticorpos contra determinados vírus ou bactérias, ou seja, quando você entrar em contato com esses "organismos do mal", seu corpo já irá saber a maneira certa de se defender. Apesar da sua importância inegável, muitos mitos têm sido espalhados sobre as vacinas (como por exemplo a associação entre vacinação e autismo), e algumas pessoas não sabem quais cuidados devem der antes e depois de tomá-las. Por exemplo, quem toma vacina pode beber cerveja? Essas e outras dúvidas serão respondidas neste artigo do umCOMO.

Também lhe pode interessar: Como funcionam as vacinas

Tomei vacina, posso beber cerveja?

Muitas pessoas associam as vacinas a medicações como antibióticos. Quando se toma esse segundo tipo de medicamento, a recomendação geral é que não se consuma nenhum tipo de bebida alcoólica. Mas as vacinas atuam de forma diferente no organismo, logo, sim, você pode beber cerveja depois de tomar vacina.

Segundo a Dra. Rubia Miossi em declaração à reportagem da Gazeta Online [1], médica infectologista, não há nenhum tipo de contraindicação médica para consumir bebida alcoólica após tomar vacina. Você pode beber:

  • Depois de tomar vacina antitetânica
  • Depois de tomar vacina de hepatite B
  • Depois de tomar vacina contra a febre amarela
  • Depois de tomar vacina contra o HPV
  • Depois de tomar vacina contra a gripe

Claro que se tratando de álcool, devemos manter a moderação na hora de beber em qualquer hipótese. Para outros questionamentos, confira nosso artigo quanto tempo depois de beber posso tomar rémedio? - guia de fármacos.

Vacina: contraindicações

O Manual de Normas de Vacinação[2]publicado pelo Ministério da Saúde brasileiro institui algumas diretrizes e recomendações para quem vai ser vacinado. São elas:

  • Não se vacine se estiver doente ou com febre. A febre é um sinal de que seu corpo está lutando para combater um corpo estranho. Quando você toma vacina nessas condições, está expondo seu corpo a uma vulnerabilidade desnecessária. Aguarde até ficar saudável novamente.
  • Não se vacine após fazer transplante de medula óssea. O seu sistema autoimune fica muito vulnerável após um transplante de medula. Aguarde dois anos após a cirurgia para se vacinar.
  • Aguarde duas semanas para tomar outra vacina após tomar a vacina contra a febre amarela. Confira nosso artigo quais os efeitos colaterais da vacina da febre amarela.

Vacinas: quando você pode se vacinar

O Manual de Normas de Vacinação também dá algumas hipóteses de falsa contraindicação, isto é, quando acreditamos que não devemos tomar a vacina, apesar de tecnicamente não existir nenhum problema médico na administração. Você pode se vacinar mesmo se estiver com:

  • Coriza, tosse e diarreia leve;
  • Problemas de desnutrição ou falta de vitaminas;
  • Doença neurológica, se em quadro estável;
  • Alergias (exceto alergia ao elemento que compõe a fórmula de determinada vacina);
  • Prematuridade (bebês, mesmo que prematuros, devem ser vacinados).

Atenção: mesmo que você já tenha tido doenças como coqueluche, difteria, poliomielite, sarampo, rubéola, caxumba, tétano, tuberculose, etc, você pode e deve tomar vacinas que combatem esse tipo de infecção.

Vacinação: eventos adversos

Muitas vezes os efeitos adversos da aplicação da vacina não estão relacionados com algum comportamento posterior (como tomar cerveja ou outra bebida alcoólica, por exemplo). Em geral, trata-se de uma simples reação ou resposta do corpo ao vírus/bactéria enfraquecido.

Os efeitos adversos mais comuns são febre e dor na região onde foi aplicada a vacina. No entanto, se você apresentar um quadro mais grave logo após tomar uma vacina, procure um médico no posto de saúde mais próximo e relate seu caso.

Dica: confira também nosso artigo posso beber após fazer tatuagem.

Vacina: mitos

Em 2018, o Brasil teve o índice de vacinação mais baixo em dezesseis anos[3], e isso se dá sobretudo por causa de mitos e correntes que circulam na internet associando vacinas ao autismo, por exemplo. Esse quadro é muito perigoso, pois pode trazer de volta doenças que já foram erradicadas no país. Portanto, vacinar a si e a sua família é de grande importância para preservar não só a sua saúde, como também a de toda a comunidade onde você vive.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz[4], pioneira nos estudos sobre saúde pública no Brasil, afirma que não existe nenhum caso no mundo que associe a vacinação ao autismo. Ou seja: você pode e deve vacinar seus filhos. Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, a vacinação é obrigatória e ajuda a garantir o direito à saúde das crianças.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quem toma vacina pode beber cerveja?, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Referências
  1. https://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/03/medica-infectologista-tira-duvidas-sobre-a-vacinacao-da-febre-amarela-1014029989.html
  2. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/manu_normas_vac.pdf
  3. https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/06/vacinacao-de-criancas-no-pais-atinge-indice-mais-baixo-em-16-anos.shtml
  4. http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-76542010000700011&lng=e&nrm=iso&tlng=pt

Escrever comentário sobre Quem toma vacina pode beber cerveja?

O que lhe pareceu o artigo?

Quem toma vacina pode beber cerveja?
Quem toma vacina pode beber cerveja?

Voltar ao topo da página