Partilhar

Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento

 
Por Julia Latorre, Editora. 22 março 2018
Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento

Sim, a celulite infecciosa tem cura. Ela pode e deve ser tratada o quanto antes para que não desenvolva complicações mais graves que podem levar até à morte. A celulite bacteriana é uma doença causada por bactérias, sendo as mais comuns Staphylococcus aureus e Streptococcus phyogenes (grupos A, B, C e G). Seu tratamento é feito com antibióticos específicos de acordo com a bactéria e gravidade da infecção. Para que você esclareça as principais dúvidas sobre este tema, confira as informações que o umCOMO reuniu sobre o tema.

Também lhe pode interessar: Como curar a dermatite com remédios caseiros

Sintomas da celulite bacteriana

A celulite infecciosa pode ocorrer em ambos os sexos, sendo mais frequente nas pernas, apesar de também poder ocorrer no rosto e apresenta os seguintes sintomas:

  • Vermelhidão na zona afetada;
  • Inchaço na zona afetada;
  • Dor local;
  • Local afetado mais quente que o resto do corpo;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Mal estar;
  • Enjoos e vômitos;
  • Dificuldade para respirar
  • Inflamação das ínguas próximas da área afetada.

Causas da celulite infecciosa

As bactérias podem entrar no organismo através de uma ferida, queimadura, espinhas, feridas, unhas encravadas ou picadas de insectos. Em casos de doenças de pele como a dermatite, a bactéria também pode entrar no organismo causando celulite infecciosa. Fatores como poliomielite, alterações, vasculares, câncer, linfedema, infecção nos ossos, diabetes, quimioterapia também podem aumentar a ocorrência de celulite infecciosa

Celulite infecciosa é contagiosa?

A celulite bacteriana não é altamente contagiosa, mas é mais comum em cortes, picadas e feridas cirúrgicas que não receberam o devido tratamento ou em pessoas que estão com a imunidade baixa, como que passa pelo tratamento de quimioterapia, por exemplo.

Dificilmente uma pessoa saudável contrai a bactéria mediante contato, mas as chances aumentam se há alguma dermatite, ferida ou doença de pele.

Celulite bacteriana no rosto

O quadro de celulite infecciosa na face costuma ser um pouco mais delicado podendo causar convulsões e até evoluir para uma meningite. O diagnóstico da celulite bacteriana na face, além da observação dos sintomas, pode necessitar exames de imagem como ultrassonografia e tomografia computadorizada.

Qual o tempo de cura da celulite infecciosa?

O tratamento da celulite bacteriana é feito à base de antibióticos, que variam conforme o agente causador. Para a celulite infecciosa causada pela bactéria estafilococos, utiliza-se normalmente dicloxacilina, podendo também ser utilizada nafcilina ou oxacilina, em casos mais graves.

Nos casos em que a celulite infecciosa é causada pela bactéria do tipo estreptococos, é comum utilizar-se penicilina por via oral ou endovenosa, em casos mais graves. Caso o paciente seja alérgico à penicilina, recomenda-se o uso de eritromicina (para os casos menos graves) e clindamicina (para os casos mais graves).

Em quadros de muita dor e febre o médico pode ainda receitar analgésicos.

O tempo de tratamento da celulite infecciosa costuma variar de 10 a 21 dias quando é tratado convencionalmente com antibióticos, sendo que os sintomas devem começar a se amenizar a partir do décimo dia.

Dependendo da gravidade da infecção, ou se os sinais não desaparecem com o tratamento, é preciso de internação para evitar o alastramento da bactéria e receber medicação intravenosa ou intramuscular. A celulite infecciosa pode causar complicações como a septicemia, que se trata de uma infecção generalizada no organismo. Para além disso, se não houver uma intervenção médica rápida, a celulite infecciosa pode se alastrar e atingir a corrente sanguínea, afetando tecidos em outras regiões do corpo, podendo levar a amputação de membros (celulite bacteriana no braço ou nos pés) ou até à morte.

Existe tratamento caseiro para celulite infecciosa?

Não. A celulite bacteriana é algo sério que precisa ser acompanhado por um médico e a prescrição de antibióticos. O máximo que pode ser feito em uma ferida para que ela não evolua para um quadro infeccioso é o tratamento com camomila. Basta preparar chá de camomila, umedecer compressas esterilizadas e aplicar sobre a ferida por alguns minutos.

Dentre as propriedades da camomila para a pele destacam-se seus efeitos analgésico e anti-inflamatório natural, que ajudam a amenizar os sintomas, mas não a tratá-los. Portanto, a qualquer sinal de infecção bacteriana na pele, não pense em se tratar sozinho em casa e procure um médico.

Celulite bacteriana pode ser transmitida por mosquito?

Não. Existe uma confusão na relação entre picada de mosquitos e celulite infecciosa. Algumas pessoas pensam que mosquitos podem transmitir a bactéria através da picada, isso não se aplica. O que pode acontecer em casos em que a infecção é causada por uma picada é a coceira extrema que pode machucar a pele e então deixá-la suscetível à infecção bacteriana.

Veja também: Como tratar picadas de mosquitos infectadas

Como evitar a celulite infecciosa

Cuidados básicos podem diminuir os riscos de uma infecção nas suas feridas:

  • Lave bem as mãos;
  • Cuide da pele para evitar micoses e dermatites que possam ficar suscetíveis à infecção da celulite bacteriana;
  • Para evitar a celulite infecciosa, o melhor é desinfetar sempre os ferimentos com água e sabão ou água oxigenada volume 10, sempre que se machucar. Se preferir, pode também aplicar uma pomada antibacteriana, que ajuda a evitar a penetração de bactérias;
  • Observe sempre novos sinais na pele como espinhas inflamadas, machucados em cicatrização e picadas e observe se a inflamação melhora com o tempo. Se você percebe que não, fique atento aos sintomas.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento
Celulite bacteriana tem cura? - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página