Partilhar
Partilhar em:

Como tratar os pólipos na garganta

Passo a passo
Dificuldade: Média
Avaliação: 4,8 (333 votos)
7 comentários
44 vezes partilhado
 
Como tratar os pólipos na garganta

Os pólipos na garganta são também chamados de pólipos vocais porque a maioria destes tumores localizam-se nas cordas vocais. Os pólipos parecem pequenas bolhas na parte posterior da garganta; a maioria das pessoas nem sequer tem consciência de que os têm mas podem começar a sentir sintomas como falta de voz, incômodos ao engolir ou irritação. Fumar por um tempo prolongado, os problemas de refluxo gastroesofágico e o uso errado ou uso excessivo das cordas vocais são causas comuns destes pólipos. Neste artigo de umComo contamos-lhe como tratar os pólipos na garganta tanto de forma holística como cirúrgica.

Também lhe pode interessar: Sintomas dos pólipos na garganta
1

Os pólipos na garganta são uns tumores benignos que aparecem nas cordas vocais e que aparecem por um uso incorreto da voz. Esta condição costuma aparecer em pessoas que usam muito a voz no seu dia a dia (cantores, professores, etc) e com o tempo os nódulos acabam por endurecer e converter-se em lesões. Quanto mais usar a voz, mais os pólipos piorarão, pelo que é importante tratar deles o quanto antes e conseguir, assim, recuperar o seu estado de saúde o quanto antes.

2

Para tratar os pólipos na garganta é importante que reeduque a voz, desta forma conseguirá aprender os conceitos básicos para que não lhe voltem a aparecer os nódulos e não sofra nem de afonia nem dos sintomas habituais desta condição. Portanto, é recomendável que comece a fazer uma terapia da voz que esteja indicada para:

  • Reduzir a má projeção da voz e aprender a geri-la corretamente.
  • Higienizar a boca.
  • Aprender a procurar o volume, a respiração e o tom de voz.
  • Reduzir o estresse através de exercícios de relaxamento das cordas vocais.

Para fazer este tratamento é essencial que consulte um especialista e que siga as suas indicações. A supervisão médica é essencial para conseguir não fazer mais dano e adquirir os hábitos essenciais para que não volte a sofrer de pólipos.

3

Um dos efeitos dos pólipos é a afonia, portanto, pode diminui-la seguindo alguns tratamentos caseiros que estão pensados para minimizar os danos e poder voltar a usar a voz. Por exemplo, o gengibre é um aliado perfeito para tratar os pólipos e a afonia que produzem visto que tem propriedades medicinais ideais para a garganta. Terá apenas que preparar uma infusão de gengibre com suco de limão e mel e beber 2 xícaras ao dia. Pouco a pouco verá como a irritação diminuirá e a fala volta.

O tomilho é uma planta aromática que também funciona na perfeição para tratar a afonia. Para isso, terá que colocar uma colher de sopa de tomilho em uma xícara de água, adicionar suco de limão e mel e beber 2 xícaras ao dia. Conseguirá melhorar os sintomas e também o estado da sua voz.

Neste artigo de umComo contamos-lhe como tratar a afonia com remédios caseiros.

4

No entanto, a forma definitiva de curar os pólipos na garganta consiste em uma operação cirúrgica onde o médico irá remover os nódulos que apareceram. Normalmente o especialista também faz uma biopsia do pólipo para se certificar de que é benigno e que não há sinais de câncer, por isso não se assuste se fizer este procedimento porque é normal.

Normalmente, a operação para extrair os pólipos costuma ser através de uma laringoscopia durante a qual o médico conseguirá tirar o nódulo sem que você dê conta (uma vez que o paciente costuma estar sedado localmente ou completamente). Esta operação é definitiva, no entanto tem de tomar medidas para evitar que voltem a aparecer estas formações nas cordas vocais.

5

Como já referimos, é importante mudar os hábitos para conseguir evitar que os pólipos voltem a aparecer na sua garganta. Além da terapia da voz que falamos anteriormente também é necessário que leve a cabo estas práticas:

  • Evite o estresse: o excesso de nervos pode fazer com que as cordas vocais estejam tensas e, portanto, apareçam os nódulos. Por isso, é importante que alivie tensões e pratique técnicas como a meditação ou o yoga que conseguirão este objetivo. Neste artigo de umComo explicamos-lhe como aprender a relaxar.
  • Deixe o tabaco: a fumaça tóxica do tabaco faz com que as cordas possam se irritar e que as bactérias fiquem nesta parte do corpo. Portanto, se é uma pessoas propensa a ter pólipos o melhor é que deixe o tabaco de forma definitiva. Em umComo damos-lhe conselhos para deixar de fumar.
  • Hidratação ao máximo: é importante ter as cordas suficientemente hidratadas, por isso recomendamos que beba cerca de 2 litros de água por dia para que não voltem a aparecer.
6

Este artigo é meramente informativo, no umComo.com.br não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamo-lo a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigo parecidos a Como tratar os pólipos na garganta, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Relacionados
Comentários (7)

Escrever comentário sobre Como tratar os pólipos na garganta

Muito útil
7 comentários
aparecida pedroso
fonoterapia pode curar polipo?
heverton gaviao
o que fazer quando a causa e poeira de madeira muito antiga que se e inalada e forma os polipos
Sandra M.R. Deger
Gostei das informações, estou com uma tosse crônica e o médico medico me disse que estou com pequeno pólipo, gostaria de estar recebendo informações, sobre o asunto.
geovani santos e silva
De ontem para hoje minha garganta so esta rouca altermino de canta com minha mae....
Sara
Evelyn obrigada pelo seu comentário :) Continue seguindo os nossos artigos!
EVELYN AUGUSTA OLIVEIRA DE JESUS
nossa esse artigo é ótimo tirei dúvidas que estava tendo sobre o assunto
simone
engasgo com frequencia e ao engasgar a garganta fecha e não consigo respirar neste momento tenho que ter calma para respirar, porque?

Descubra vídeos interessantes
Top 10
Aulas de Zumba
DIY
Tratamentos de Pele
Como tratar os pólipos na garganta
1 de 4
Como tratar os pólipos na garganta