Partilhar

Como tratar a anemia hipercrômica

Como tratar a anemia hipercrômica

A anemia hipercrômica é um tipo particular de anemia que apresenta características próprias. Nesta doença, o número de glóbulos vermelhos diminui, mas o conteúdo de hemoglobina de cada um aumenta. Assim, cada glóbulo vermelho contém mais hemoglobina do que o normal, causando uma perturbação no nosso corpo. Esta doença cria problemas para transportar o oxigênio dos órgãos para os tecidos, desencadeando os sintomas típicos da doença. A umComo.com.br explica-lhe mais acerca deste tema para que descubra como tratar a anemia hipercrômica.

Também lhe pode interessar: Como tratar anemia microcítica
Passos a seguir:
1

A anemia hipercrômica surge depois dos 30 anos e se trata de uma das mais frequentes. São poucos os casos que ocorrem nas crianças, mas pode acontecer.

2

Os sintomas da anemia hipercrômica começam com o cansaço e a palidez. À medida que a doença avança, o doente pode apresentar palpitações cardíacas, hipotensão arterial, problemas digestivos, dificuldades para respirar e fadiga geral. Qualquer atividade quotidiana pode ser esgotante e, fisicamente, a pessoa apresenta uma palidez constante.

3

Após uma análise sanguínea que confirma o diagnóstico de anemia hipercrômica, o primeiro a fazer é ir a um médico, pois a chave do tratamento consiste em determinar a doença, estado ou situação que está a causar este tipo de anemia.

4

A anemia hipercrômica pode dever-se a diversas causas: uma dieta pobre, dificuldade em armazenar as vitaminas e os nutrientes dos alimentos, alteração na produção de glóbulos vermelhos, alcoolismo, problemas hepáticos, problemas com a tiroide e diversos quadros que deverão ser analisados por um médico. Contudo, em paralelo poderão ser tomados alguns suplementos vitamínicos.

5

Perante um quadro de anemia hipercrômica, o mais comum é receitar injeções de vitamina B12, pois, normalmente, a diminuição de glóbulos vermelhos e o aumento da hemoglobina em cada um deles se deve à deficiência deste nutriente. O ácido fólico também tem um papel importante e, por isso, é normal receitá-lo em comprimidos ou o introduzir na alimentação através de vegetais, como por exemplo brócolos, espargos, espinafre ou cogumelos.

6

Se, adicionalmente, o doente apresenta níveis reduzidos de ferro no sangue, será prescrita uma dieta especial em conjunto com suplementos, caso seja necessário. Também é importante melhorar a alimentação através da redução de gorduras e aumento da ingestão de frutas e vegetais. Para algumas pessoas, isto representa uma alteração radical que beneficiará a sua saúde de forma geral.

7

As pessoas que sofrem de anemia hipercrômica deverão prestar atenção constantemente à sua dieta e se manter sob supervisão médica até superarem a doença, o que exige paciência e disciplina, pois a anemia pode levar o seu tempo a desaparecer.

8

Se lembre que é importante dirigir-se a um hematologista ou a um médico de clínica-geral para que oriente o tratamento. A anemia hipercrômica pode se dever a diversas razões, que devem ser determinadas para assim oferecer o tratamento mais adequado a cada caso.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a anemia hipercrômica, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Ana
Tenho 52 anos e apareceu anemia hipercromica com taxa de 33 ,a tiróide normal.devo tomar ácido folico e vitamina b12 ?
A sua avaliação:
Héctor Fernando Páramo
Tendo o ácido úrico 8,6 e 32,2 de HCM ,,tomando alopurinol de 300mg por 3 meses, minha anemia hipercrômica estabelece,,32,2 é considerado alto? sendo (sim) quantas injeçoes de B12 preciso tomar cada quantos dias,,obrigado

Como tratar a anemia hipercrômica
Como tratar a anemia hipercrômica

Voltar ao topo da página