Partilhar

Como tratar uma criança autista

Como tratar uma criança autista

O autismo é um transtorno do desenvolvimento que afeta as habilidades das pessoas, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento da linguagem e das habilidades sociais. Os comportamentos não verbais, tais como contato visual, expressões faciais e gestos, são notavelmente afetados, bem como as formas de relacionamentos com outras crianças e inclusive adultos. O autismo afeta principalmente o sexo masculino e é um transtorno que não tem cura. A seguir, apresentaremos, como tratar uma criança autista.

Também lhe pode interessar: Como brincar com uma criança autista
Passos a seguir:
1

Consulte um médico especialista. É muito importante que o seu filho seja diagnosticado corretamente por um profissional de saúde. Quanto antes seja detectado o autismo, maiores serão as possibilidades de progresso. Embora não tenha cura, uma intervenção precoce permite uma maior qualidade de vida da criança.

2

Crie novas formas de comunicação. Procure falar com o seu filho com frases curtas e concretas. Observe e procure conhecer sua forma de expressar-se; as crianças autistas têm formas particulares de mostrar os seus sentimentos e estados de ânimo; é importante que você possa decifrar para poder agir adequadamente. Assim, procure, dentro do possível, estabelecer uma linguagem em comum que os una, como os gestos, a arte ou a música.

3

Demonstre-lhe o seu carinho. É fundamental demonstrar-lhe contenção, apoio e carinho. Mostre que você se preocupa com ele e que quer compartilhar suas experiências com ele. As crianças autistas, ao terem formas diferentes de se expressar, muitas vezes não demonstram claramente o que querem, mas você não deve esquecer que isso não quer dizer que elas não sintam necessidade de amor.

4

Brinque com ela. Compartilhar os seus jogos é muito importante. Através da brincadeira é possível conseguir avanços incríveis; você pode brincar de repetir palavras, cantar canções, entre outros. Mas principalmente, brincar com imagens. As crianças autistas aprendem 90% pela via visual, portanto, procure incorporar imagens nas suas brincadeiras para fomentar novas aprendizagens.

5

Aprenda a lidar com as mudanças de rotina. As crianças autistas têm uma rotina muito estrita e sua alteração costuma gerar um desequilibro. Por isso, se você souber que vai ter uma alteração na rotina como, por exemplo, uma saída de férias, é importante que procure informá-la antes, seja com desenhos ou falando. Também é importante levar alguns objetos ou brinquedos da criança, para que ela se sinta segura e familiarizada.

6

Fomente o contato social. Estimule o contato visual. Lentamente ponha a mão na sua cabeça enquanto fala com ela e procure que olhe para você, desde que isto não provoque ansiedade na criança. Você deve fazer isso com carinho e demonstrar-lhe confiança. Procure também ensiná-la a cumprimentar com a mão, cada vez que você fizer o gesto de cumprimentar. Pouco a pouco, pode ir ensinando-lhe pequenas coisas, mas sempre respeitando o seu tempo.

7

Mantenha a calma. É fundamental não transmitir angústia, irritação, nem qualquer outro sentimento negativo para a criança. A criança não é consciente do que acontece com ela e nem culpada disso; é por isto que você sempre deve procurar manter a calma e procurar compreendê-la e apoiá-la.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar uma criança autista, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Conselhos
  • Consulte um médico especialista para que lhe recomende possíveis tratamentos.

Escrever comentário sobre Como tratar uma criança autista

O que lhe pareceu o artigo?
27 comentários
A sua avaliação:
Ebiani Santana
Sou coordenadora pedagógica de um espaço de desenvolvimento infantil a partir do brincar, em Natal RN, que trabalha, dentre outras situações, a integração através da inclusão. Assim, me deparar com o site de vocês foi muito importante para aperfeiçoar a mediação das crianças autistas com o meio social. Fiquei feliz. Obrigada!
Luciana N da Silva de Sousa
trabalho em uma escola particular e pequena. Minha turma e de 4 anos e são super super agitados e agora recebi uma criança com autismo e eu não estou sabendo lidar com ele, até porque a escola não tem grande estrutura. Gostaria de algumas dicas, pois preciso de ajuda.
leci Valença dos Santos
Gostaria de receber orientações sobre como lidar com a criança autista, vou trabalhar como cuidadora infantil em um EMEF aqui em João Pessoa. E toda a orientação recebida será sempre bem vinda. Obrigada.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Leci! Penso que nesses artigos poderá encontrar algumas recomendações que poderá aplicar:
https://saude.umcomo.com.br/artigo/como-brincar-com-uma-crianca-autista-2081.html
https://saude.umcomo.com.br/artigo/como-educar-o-meu-filho-autista-8448.html
Obrigada pelo seu comentário e continue acompanhando a nossa página :)
A sua avaliação:
ducilene souza
eu quero saber porque as criancas com autismo se batem e se irritam tao rapido tabem depois ja estao se batedo
A sua avaliação:
ANDREATTA
tenho um filho autista ele tem 16 anos, não fala nada, e ele se agride muito e agride os irmãos e a mim também. faz tratamento com o psiquiatra publico pois nao tenho condicoes toma medicamentos. Como eu faço para ajudar a ele falar e parar de agredir?
Adélia Maria dos Santos Almeida
O doutor diagnosticou autismo no meu neto de 3anos é um grau pequeno 0,1 só que tô com medo de lidar com isso tenho medo de atrapalhar ao invés de ajudar.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Adélia! Com certeza que você vai ajudar, confira também esse artigo em que damos algumas dicas para educar uma criança autista: http://saude.umcomo.com.br/articulo/como-educar-o-meu-filho-autista-8448.html
salete
Na escola que trabalho tem uma criança autista, e na verdade não sabemos como cuidar ele é muito ceio de energia não para por nada. O que fazer para chamar sua atenção e poder manter em contato com os demais?
Ana santos
Oi gente tenho um filho lindo amo ele de mas ele é autista ele não é biológico eu adotei claro que não sabia fui sabe ele já tava com dois anos mim diziam que ele não era normal eu mim zangada com isso e resolvi ir leva ele pros médicos I realmente mim falaram que ele é autista gente eles são um caixa de surpresa tou ensinando ele como lida com outras pessoas porque não é toda pessoa que ele que qui peguei nele tem dia ou melhor hora que ele é carinho outra hora não deixa niguem pega nele tem hora que é engraçado outra hora e zangado e assim mas amamos muito ele com passiencia agente consegui e realmente mim ajudaram muito como cuida dele conhecer um pouco como cuida apessa da gente nunca saber a reação deles eles são imprevisíveis obrigado
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Ana! Primeiro que tudo, agradeço o fato de ter partilhado conosco o seu testemunho e ficamos contentes de saber que a informação do artigo lhe foi útil. Muito obrigada pelo seu comentário e continue acompanhando a nossa página :)
Elane rodrigues
Oi preciso de ajuda meu filho tem todos os sintomas de um autista Já levei ele ao médico e todos os médicos q passei ele falam a mesma coisa ,que ele é 'praticamente' autista já sei disso só quero que eles façam alguma coisa a respeito tenho q depender da saúde publica e preciso de dicas de como ajudar meu filho ele se irrita com tudo e náo sei o q fazer tem horas q me extresso e fico desesperada quero muito ajudar ele por favor preciso de ajuda .
Amanda
Meu sobrinho tem 4 anos e não fala , usa fraldas , se irrita com tudo , não se expressa, aparenta uma certa surdez , não sabe o nome e nem nada. Lendo os artigos vi que ele tem todas as características de uma criança com autismo. O que fazer ?
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Amanda, se você suspeita que ele tem autismo, antes de mais deveria ir com ele a um médico para realizar um diagnóstico correto e seguir as suas indicações.

Como tratar uma criança autista
Como tratar uma criança autista

Voltar ao topo da página