Partilhar

Bolinhas na vagina, o que pode ser?

Por Yasmin Fonseca. Atualizado: 31 maio 2018
Bolinhas na vagina, o que pode ser?

A vagina é parte do sistema reprodutor feminino de espécies mamíferas e é dividido entre parte interna e externa. A parte externa da vagina, por entrar em contato com materiais externos por vezes acaba tendo reações alérgicas e criando bolinhas que lembram espinhas entretanto, quando as bolinhas aparecem no canal vaginal, ou seja, na parte externa, geralmente indicam alguma complicação ligada à DSTs. Se você quer saber o que podem ser bolinhas na vagina, leia este artigo do umCOMO e veja como lidar com isso.

Também lhe pode interessar: Dor na vagina, o que pode ser?

Espinhas na vagina

Espinhas geralmente aparecem em peles mais oleosas como a pele do rosto e costas, entretanto, podem aparecer em qualquer parte do corpo inclusive nas partes íntimas, em caso de espinha há a criação de bolinhas de pus na vagina que não devem de forma alguma ser estouradas ou mexidas.

Caso você esteja passando por isso, evite mexer na região inflamada pois ferimentos são a porta de entrada de sujeira e bactérias. Em casos de espinhas esporádicas, ou seja, que não costumam aparecer, o recomendado é apenas que se espere até que sumam, entretanto, caso você costuma ter espinhas na vagina, consulte um médico ginecologista pois será necessário tratamento feito com pomadas antibióticas e anti-inflamatórias.

Leia também: Por que tenho uma espinha na vagina?

Herpes genital e bolinhas na vagina

A herpes é uma doença sexualmente transmissível, ou seja, só é transmitida através do contato sexual.

Os outros sintomas da herpes são:

  • Dificuldade para urinar;
  • Dor e coceira na região da pele afetada;

A herpes é uma doença que não costuma gerar sintomas e que pode ser eliminada pelo corpo sem que a pessoa saiba que foi contaminada. Em razão de ser uma doença por vezes assintomática muitas pessoas, principalmente jovens, acabam deixando de lado o uso da camisinha já que o parceiro não apresenta sintomas, por essa falta de cuidado a herpes e outras doenças por vezes assintomáticas como a HPV são transmitidas com muita frequência.

A herpes genital não possui cura, entretanto, em caso de feridas é possível fazer tratamento dos sintomas com pomadas tópicas, afinal, o principal sintoma da herpes em mulheres é o surgimento de bolinhas vermelhas na vagina. Para se livrar da herpes é necessário o uso de camisinha até que o sistema imunológico consiga acabar com o vírus causador da doença.

Além da herpes genial existe também a herpes labial, que pode ser transmitida através do beijo, essa não causa ferimentos nos órgãos genitais mas também precisa de cuidado.

Sugestão: Como se pega herpes genital

HPV

Verrugas na partes íntimas costumam ser sinal de HPV, outra doença sexualmente transmissível. A maior parte dos vírus causadores da HPV são assintomáticos, ou seja, não causam nenhum sintoma aparente, por isso, assim como na herpes genital, é possível que a pessoa adquira a HPV e se livre dela sem apresentar sintomas. Mesmo quando assintomática a HPV por ser transmitida para parceiros sexuais, então nunca confie em alguém apenas pela aparência saudável e se proteja.

Em casos de verrugas o tratamento é a remoção das bolinhas na vagina por meio de queimadura química ou pelo uso de pomadas específicas que devem ser utilizada diariamente durante um mês. Ainda que se escolha realizar a remoção por meio da pomada, é recomendada uma consulta médica para confirmar as suspeitas de HPV para que o médico especialista possa recomendar a melhor pomada para seu tratamento.

As verrugas genitais são necessariamente são causadas por HPV mas, ainda que seja essa uma DST, não é motivo para pânico visto que a HPV é uma doença facilmente tratável e que não costuma gerar grandes consequências. Alguns tipos específicos e raros de HPV podem causar câncer no colo do útero, por isso é necessária uma avaliação médica em caso de verrugas para que se analise o tipo de HPV adquirido para, se necessário, acompanhar com mais afinco sua evolução.

Caso você se interesse: Quais são as causas das verrugas genitais

Cisto e carocinho na vagina

Cistos são acúmulos de líquido ou ar que podem aparecer em qualquer lugar do corpo e, no caso da vagina, são geralmente causados por acúmulo de substâncias em glândulas da região, formando bolinhas ou carocinhos. Não há motivos para preocupação em caso de cistos, visto que são inofensivos e costumam desaparecer naturalmente, entretanto, caso os cistos comecem a doer ou aumentar de tamanho é necessária consulta médica para que sejam avaliados.

Neste caso, também vale dar uma lida neste artigo: Caroço nos grandes lábios, o que pode ser?

Inflamações na vagina

A vagina possui algumas glândulas que têm função principal de evitar a entrada de bactérias e assim evitar também infecções, entretanto, por vezes tais glândulas ficam sobrecarregadas, principalmente em casos de má higienização do órgão genital externo. Quando as glândulas se sobrecarregam, acabam inflamando e muito frequentemente aumentam de tamanho, podendo ser sentidas por formarem bolinhas.

A solução para de livrar das bolinhas na entrada da vagina nesse caso é apenas manter a região limpa, é também recomendado o uso de calcinhas de algodão pois o tecido permite a ventilação e facilita a higienização natural do corpo, enquanto outros tecidos são menos permeáveis e podem manter bactérias na região, aumentando as chances de infecção e inflamação.

Pelo encravado na virilha

Principalmente em razão de depilações mal feitas é muito comum que se tenha pelos encravados na região da vagina, o que acaba gerando uma bolinha de pus com os arredores avermelhados em razão da inflamação. Para saber como se depilar de forma adequada e evitar pelos encravados, veja erros comuns na depilação.

Nesses casos o recomendado é que não se mexa no pelo e deixe que o próprio corpo cuide do processo de cicatrização, entretanto, caso você costuma ter pelos encravados na região frequentemente, o ideal é que se consulte um dermatologista e que se pare com as depilações para evitar novas inflamações.

Isso pode te ajudar: O que é bom para pelo encravado na virilha? - Soluções acessíveis

Furúnculo

O furúnculo costuma ser resultado de uma espinha ou pelo encravado que foi mexido e acabou gerando ferida, as feridas são porta de entrada para bactérias e sujeiras e, quando criadas, é muito difícil evitar inflamações principalmente em regiões íntimas, pois essas são repletas de bactérias.

Em caso de furúnculo o recomendado é que não se mexa na região inflamada e que se consulte um médico dermatologista para que, se necessário, seja recomendado um antibiótico capaz de matar as bactérias causadoras da inflamação.

Veja também: Remédios caseiros para os furúnculos

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Bolinhas na vagina, o que pode ser?, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Bolinhas na vagina, o que pode ser?

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Raquel
Eu gostaria de saber eu fiu fazer o preventivo e a enfermeira disse que quando vai colher a mostra tei que correr um pouco de líquidos mas não correu mas o meu útero sangrou e tem um tipo de camada no 2 lado do útero o que pode ser?
Editor umComo.com.br
Oi, Raquel. Nesse caso, é importante que o seu ginecologista avalie a amostra para o diagnóstico e tratamento adequado.

Bolinhas na vagina, o que pode ser?
Bolinhas na vagina, o que pode ser?

Voltar ao topo da página