Partilhar

Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções

Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções

Normalmente descritas como pontadas na vagina, fisgadas, contrações pélvicas ou mesmo dor ao lado do ovário, é comum que várias mulheres sintam fisgadas na vagina - e elas podem ser causadas por diversas razões. Mas, sem dúvida, trata-se de um sintoma muito incômodo que, por se localizar numa região sensível do corpo, acaba também gerando preocupação.

As condições que causam essas fisgadas na vagina são várias, e conhecê-las é fundamental para entender o que pode estar se passando no seu corpo. Neste artigo de umCOMO, descobriremos um pouco mais sobre fisgadas na vagina: o que pode ser? Continue lendo!

Também lhe pode interessar: Por que sinto fisgadas nos ovários

Fisgadas na vagina pode ser gravidez?

É muito comum sentir algumas fisgadas na vagina nas semanas iniciais de gestação. Isso acontece porque, durante a gravidez, os ligamentos em volta do útero aumentam de tamanho e puxam, o que dá origem à dor descrita como bem aguda e que começa na virilha e, em alguns casos, pode irradiar para os lados dos quadris.

Esse é um sintoma que pode acompanhar as mulheres grávidas durante toda a sua gestação, sendo, portanto, normal dentro dessas condições. Entretanto, as fisgadas na vagina na gravidez podem incomodar ainda mais caso a mulher grávida faça muito esforço no dia, sendo melhor optar pelo repouso.

Se as pontadas na vagina estão acompanhadas de algum outro sintoma ou mal-estar, é essencial consultar um médico para descobrir se tem algo atípico acontecendo.

Chatos ou piolhos pubianos

Uma causa pouco conhecida das fisgadas na vagina é a infecção por piolhos pubianos, comumente chamados de chatos. Esses insetos invadem a região púbica e depositam ovos na mesma. Além do aparecimento dos piolhos, outros sintomas incluem presença de manchas, coceira e ardência intensa na região e as fisgadas na vagina. Caso a infecção não seja rapidamente controlada, os piolhos pubianos se reproduzem intensamente e podem se espalhar para outras regiões do corpo, como axilas, cílios e, no caso dos homens, barba e pelos do tórax.

O contágio se dá através do contato íntimo através de relação sexual desprotegida ou, também, pelo compartilhamento de roupas pessoais ou de cama com a pessoa infectada.

O tratamento consiste em medicação prescrita para acabar com a infestação. Para prevenir novas infecções, é imprescindível lavar todas as roupas pessoais e de cama com água fervente, de forma que elimine possíveis insetos presente nelas. Durante o tratamento, é indicado também evitar relações sexuais.

Infecção vaginal por herpes

A infecção vaginal por herpes simplex também é uma das possíveis causas de fisgadas na vagina. Quando não se trata de gravidez, as contrações vaginais agudas direcionam para alguma enfermidade causada por contato íntimo desprotegido.

O vírus da herpes pode provocar diversas infecções diferentes, dependendo de qual espécie a pessoa foi contagiada. Herpes labial e herpes vaginal estão entre as infecções mais comuns, mas esta última é a responsável por causar as fisgadas doloridas na vagina por conta da inflamação dos gânglios linfáticos da virilha. Outros sintomas da herpes vaginal incluem o aparecimento de bolhas na zona vaginal (e consequente ardência e coceira no local afetado pelas bolhas), corrimento, dor ao urinar, redução do apetite, indisposição, dor e febre.

Quando falamos de herpes vaginal, o diagnóstico precoce ajuda e muito na eficácia do tratamento. Tratando a infecção de imediato, é possível controlar o vírus, permitindo o desaparecimento dos sintomas. É bem verdade que a herpes é incurável, de forma que o tratamento se baseia em combater apenas os sintomas. Com medicamentos, ainda, é possível diminuir a frequência do aparecimento da herpes. Algumas pessoas conseguem relatar um único episódio de herpes em toda a vida, enquanto outras sofrem com o aparecimento dos sintomas recorrentemente.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Conselhos
  • Se você não está grávida e, mesmo assim, sofre de fisgadas na vagina, o ideal é procurar com urgência um médico e relatá-lo em quais condições foram a sua última relação vaginal, para que possa ser descartada ou não a possibilidade de uma doença sexualmente transmissível.
  • As fisgadas na vagina são apenas sintoma de alguma doença. Para que elas sumam, é preciso identificar qual é a doença que está provocando as contrações dolorosas. Este artigo tem função meramente informativa e não substitui uma ida ao clínico geral ou especialista para a obtenção de um diagnóstico preciso.

Escrever comentário sobre Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Zullleit@gemail.com
Gostaria de saber pq o pé da minha bariga bile muito já tem 3 anos que vem acontecendo isso
A sua avaliação:
Patti
Me ajudou muito esse artigo sobre causas de fisgadas na vagina.

Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções
Fisgadas na vagina, o que pode ser? Causas e soluções

Voltar ao topo da página