Partilhar

Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais

Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais

A bartolinite é a inflamação das chamadas glândulas de Bartholin, que se encontram localizadas em ambos lados da abertura vaginal e cuja função é produzir uma espécie de líquido mucoso que mantém a entrada da vagina lubrificada durante relações sexuais. Quando o seu orifício de saída das glândulas é obstruído, o líquido não pode drenar para o exterior e fica tamponado no interior, o que acaba provocando que a glândula em questão aumente de tamanho e se produza um cisto que, em caso de inflamação, será doloroso e muito desconfortável para a mulher. A bartolinite é comum e é a causa de 2% das visitas ginecológicas[1], ainda que muitas mulheres são saibam exatamente do que se trata a inflamação e quais são os cuidados necessários para tratar o problema.

Se você quer saber como tratar a bartolinite, continue lendo e descubra também quais são as suas causas e sintomas mais comuns nesse artigo do umCOMO.

Causas da bartolinite

Ainda que seja mais frequente em pessoas com vida sexual ativa e com idade entre 20 e 30 anos, a inflamação das glândulas de Bartholin ou dos condutos das mesmas pode ocorrer independente desses fatores[2]e ser causada por diferentes motivos, entre os quais se encontram os seguintes:

  • Cisto de Bartholin: neste caso, existem algum impedimento físico que limita a secreção da glândula, o que provoca um tamponamento da mesma e a formação de um cisto. Os impedimentos da passagem da secreção produzida não têm razão para acontecer e não existem métodos para serem evitados.[2] Se além disso, houver uma infecção bacteriana, o resultado é uma infecção que poderá exigir tratamento específico para sua cura.
  • Infecções bacterianas comuns: inflamações podem ocorrer quando as bactérias chegam até aos condutos das glândulas de Bartholin e, quando isso ocorre, tais glândulas não podem ser esvaziadas e expulsar as secreções vaginais que mantêm a entrada da vagina lubrificada. Se a glândula estiver infectada, produz-se o que se conhece como abscesso de Bartholin.
  • Doenças sexualmente transmissíveis: em alguns casos, as bactérias que provocam essa inflamação podem ser as causadoras de doenças sexualmente transmissíveis (DST), como a gonorreia ou a clamídia, ainda não que seja algo muito comum.[3]
  • Outras doenças bacterianas: em outros casos, as bactérias causadoras vêm de outras partes do organismo, como é o caso da E. coli, procedente do intestino, ou do Staphylococcus aureus[4], da pele ou das vias respiratórias. Apesar de fazerem parte da microbiota humana, bactérias do tipo podem causam infecções quando em grande quantidade ou então ao entrarem em vias nas quais sua presença não é natural.

Além da bartolinite, existem outros problemas que podem acarratar no surgimento de caroços na região vaginal. Para saber quais são e o que deve ser feito em cada caso, veja: caroço nos grandes lábios, o que pode ser?

Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais - Causas da bartolinite

Sintomas de bartolinite

Depois de conhecer as causas, é importante saber quais são os sintomas da bartolinite e quais as manifestações que podem ser percebidas por quem sofre dela. Em muitos casos, é possível que não haja sintomas, no entanto, quando o cisto cresce e aumenta de tamanho, os sinais mais frequentes são:

  • Caroço que pode ser apalpado ou notado como um vulto redondo e sensível ao tato em um dos lábios vaginais, ao lado do orifício vaginal.
  • No caso de infecção, presença de vulto pode provocar incômodos e ser especialmente doloroso ao caminhar, sentar-se ou durante as relações sexuais.
  • Inflamação e vermelhidão do lábio vaginal afetado.
  • Febre leve, apesar de não ser muito comum.

Além dos sintomas citados acima, existem outros que poderão surgir e que, quando presentes, exigirão que você consulte um médico ginecologista. Os sintomas em questão são:

  • Sangramento;
  • Aumento considerável na dor, vermelhidão e inchaço;
  • Febre acima de 28ºC.[2]

Recorrendo a um profissional especializado e que analisará os sintomas descritos e realizará os exames oportunos, você conseguirá saber qual é a causa exata da bartolinite e, consequentemente, qual é a melhor forma de tratar a inflamação. É possível que se tome amostras das secreções vaginais para detectar o patógeno responsável ou se existem doenças de transmissão sexual vinculados ao problema, como a gonorreia ou a clamídia.

Além disso, em pacientes com mais de 40 anos de idade, também pode ser aconselhável a coleta de uma amostra de tecido para descartar a presença de células cancerígenas.

Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais - Sintomas de bartolinite
Imagem: medicinaturas.blogspot.com

Tratamento para bartolinite

Em muitos casos, quando a bartolinite é causada apenas pelo entupimentos dos condutos das glândulas, o normal é que o problema se resolva sozinho e que você sinta tanto o inchaço quando a dor diminuindo com o passar dos dias, entretanto, nem sempre a inflamação é simples assim. Se você notar um vulto doloroso em um dos lábios da vagina ou sentir incômodos na sua zona íntima que não terminam ou que se agravam, é fundamental que consulte seu ginecologista.

O tratamento da bartolinite é estabelecido em função do grau e da intensidade da inflamação, assim como de acordo com a existência de uma infecção e de seu tipo, ou seja, é estipulado também a partir do agente patológico causador da doença. Em razão da grande quantidade de bactérias que podem ocasionar uma bartolonite, o tratamento varia de uma paciente para a outra e também de caso para caso, de forma que se você está com a inflamação pela segunda vez, é possível que a forma de tratamento adequada seja diferente da primeira.

O remédio para bartolinite será receitado quando existe infecção ou foi diagnosticado que a responsável é uma determinada doença de transmissão sexual. Em casos do tipo, o médico receitará um antibiótico para bartolinite específico para acabar com o patógeno causador, ou seja, não é exatamente um antibiótico para bartolinite, mas um que seja feito especificamente para a bactéria detectada.

É fundamental a consulta pois não é uma resposta específica para o que funciona ou não para a inflamação. A cefalexina para bartolinite pode ser eficaz, entretanto, é um medicamento que funciona com a bactéria Staphylococcus aureus[5]. Além do uso do medicamento correto, não suspenda o tratamento antes de o finalizar e seguir estritamente todas as instruções facilitadas pelo especialista quanto ao consumo desses medicamentos, afinal, um tratamento que não seguir à risca as ordens médicas poderá não resolver a infecção.

Além do antibiótico receitado pelo médico, em muitas casos também é recomendado utilizar uma pomada para bartolinite com ação desinfectante e, em outros casos, pode ser necessária a introdução de um cateter de 3cm interior do cisto após a aplicação de anestesia local para que a glândula fique aberta e vá drenando o líquido. O cateter fica colocado de 2 a 4 semanas para conseguir uma drenagem completa[6] e, apesar de permitir que a paciente puder realizar suas atividades quotidianas com normalidade, pode gerar incômodos ou dores, principalmente ao manter relações sexuais, que não são recomendadas durante o período.

Bartolinite: tratamento caseiro

Nos casos leves, é possível realizar tratamento caseiro para glândula de bartholin inflamada, que será realizado como forma de controle do tamanho do vulto e que poderá contribuir para sua drenagem espontânea, realizando banhos de assento com água morna várias vezes por dia em casa. Para isso, você só terá que encher uma bacia ou recipiente com água morna, tentando que a zona afetada fique coberta, e permanecer nessa posição durante vários minutos. Também pode fazer isso diretamente em uma banheira, como achar mais cômodo. Repita o tratamento umas 3 ou 4 vezes por dia para reduzir a inflamação e sentir alívio. Esse não é um tratamento caseiro para bartolinite no sentido de que irá curar a inflamação, mas certamente aliviará os incômidos enquanto seu corpo se recupera.

O mesmo efeito desinflamante e calmante pode ser proporcionado com compressas para bartolinite aplicadas sobre a zona; é outra medida que pode adotar se sofre da dor comumente causada pela inflamação.

Para acalmar as dores agudas, pode tomar medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, como o paracetamol ou o ibuprofeno, mas é importante fazer isso sob supervisão médica e respeitando a todo o momento as indicações quanto à dose apropriada. O mesmo vale para Nebacetin para bartolinite utilizada como pomada para amolecer cisto de Bartholin em razão de sua função bactericida, ou seja, o uso é possível mas unicamente caso for recomendado por especialistas.

Na maior parte dos casos de bartolinite, drenagam espontânea é algo que acontecerá de forma que você não precisará se preocupar com tratamento. Caso isso não ocorra e se o remédio caseiro para bartolinite testado não for eficiente e não der os resultados esperados, é possível que tenha que recorrer a uma pequena intervenção cirúrgica para drenar o cisto, realizada com anestesia local e no consultório médico de forma rápida.

Bartolinite na gravidez

A inflamação da glândula de Bartholin também pode ocorrer na gravidez e na maioria das vezes não oferece perigos nem grandes incômodos para a gestante. Mesmo assim, o ideal é procurar um médico que fazer um prognóstico para evitar a infecção. As causas e sintomas da bartolinite na gravidez são as mesmas de uma pessoa que não está grávida.

Como prevenir a bartolinite

Adotar certas medidas de higiene íntima e ser responsável nas práticas sexuais é muito importante para evitar que os cistos nessa zona se infectem e para prevenir que as possíveis inflamações se agravem. Considere recomendações como:

  • Lavar a zona íntima duas vezes por dia, utilizando um sabão íntimo específico e água morna.
  • Evitar o uso de sabonetes agressivos, com álcool, perfumes, etc., assim como as duchas vaginais.
  • Manter a zona íntima sempre seca.
  • Utilizar roupa interior de algodão ao invés de tecidos sintéticos.
  • Ao fazer suas necessidades, limpe-se sempre da frente para trás para impedir que os germes do ânus passem para a vagina.
  • Fazer uso de preservativo em todas as suas relações sexuais para se proteger de doenças de transmissão sexual.
  • Realizar os exames ginecológicos oportunos de maneira periódica. No seguinte artigo pode descobrir tudo o que precisa saber sobre a citologia vaginal, um exame básico para todas as mulheres.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Referências
  1. SPECK, N. M. de G.; BOECHAT, K. P. R.; dos SANTOS, G. M. L; RIBALTA, J. C. L. Tratamento do cisto da glândula de Bartholin com laser de CO2. Einstein, São Paulo, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v14n1/pt_1679-4508-eins-14-1-0025.pdf. Acesso em: 09/04/2020.
  2. Treating a Bartholin’s cyst or abscess. Guy’s and St Thomas’ NHS Foundation Trust, Londres, 2017. Disponível em: https://www.guysandstthomas.nhs.uk/resources/patient-information/gynaecology/bartholins-cyst.pdf. Acesso em: 09/04/2020.
  3. MATTILA, A.; MIETTINEN, A.; HEINONEN, P. K. Microbiology of Bartholin’s Duct Abscess. Infectious Diseases in Obstetrics and Gynecology, pp. 265-268, Tampere, 1994. Disponível em: http://downloads.hindawi.com/journals/idog/1994/275075.pdf. Acesso em: 09/04/2020.
  4. TANAKA, K.; MIKAMO, H.; NINOMIYA, M.; TAMAYA, T.; IZUMI, K.; ITO, K.; YAMAOKA, K.; WATANABE, K. Microbiology of Bartholin’s Gland Abscess in Japan. Journal of Clinical Microbiology, Vol. 43, nº 8, pp. 4258–4261, 2005. Disponível em: https://jcm.asm.org/content/jcm/43/8/4258.full.pdf. Acesso em: 09/04/2020.
  5. https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_cefalexina_10504_1444.pdf
  6. Bartholin's Cyst/Abscess. North Bristol NHS Trust, Bristol, 2018. Disponível em: https://www.nbt.nhs.uk/sites/default/files/attachments/Bartholin%27s%20Cyst-Abscess_NBT002320.pdf. Acesso em: 09/04/2020.

Escrever comentário sobre Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais

O que lhe pareceu o artigo?
5 comentários
A sua avaliação:
Priscila
Eu tô com um caroço no lábio vaginal dói queima encomoda
A sua avaliação:
Ellem
Apareceu o caroço hj próximo a vagina, o que pode ser? Como acabar com esse caroço?

A sua avaliação:
Gabriela
Tenho bartoliniti e já inflamou 4 vezes. Uma diga que serviu pra mim e servirá pra vcs tbm é fazer uso de sabonete a base de enxofre, é em barra. Uso sempre que estou sentindo que vai inflamar, tive uma crise e drenou sozinho.
Suelane carvalho
Tenho vários carosos na parte externa antes de entrar pra vagina doe posso tomar alguma e dissemflamatorio pra curar ?
A sua avaliação:
jacy
ola! tenho bartolinite ja fiz a pulção so que o caroso voltou novamente ,sera que tomando antibioticos ele mulcha? ou tenho mesmo que fazer a cirurgia?
Rose
Isso chama-se bartolinite de repetição. Provavelmente terá que ser submetida a procedimento cirurgico. Neste caso procure um especialista para avaliar o caso

Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais
Imagem: medicinaturas.blogspot.com
1 de 3
Como tratar a bartolinite - Sintomas, causas e remédios naturais

Voltar ao topo da página