menu
Partilhar

Litíase renal - tratamento e sintomas

Por Redação umCOMO. Atualizado: 21 janeiro 2020
Litíase renal - tratamento e sintomas

A litíase renal, também conhecida como cálculos renais ou pedra nos rins, acumula nas vias urinárias provocando uma dor forte chamada de cólica nefrética. As causas que dão origem a este problemas são várias e, embora possam surgir em bebês prematuros, o mais comum é afetarem homens entre os 20 e os 30 anos de idade, aproximadamente. Os sintomas e o tratamento dependem do diagnóstico médico e do tipo de cálculo renal que o paciente tem. Em seguida, explicamos tudo sobre a litíase renal - tratamento e sintomas. Continue lendo e saiba tudo sobre esta condição dolorosa que afeta muitas pessoas no mundo.

O que significa litíase renal?

Urolitíase ou nefrolitíase são outros dos nomes que a litíase renal recebe. Esta doença é caracterizada pela presença de cálculos ou pedras, tanto nas vias urinárias (bexiga ou uretra) como no interior dos rins. Estas pequenas pedras nos rins ou cálculos renais estão formados por substâncias que podem ser encontradas na urina naturalmente (ácido úrico, fosfato de cálcio ou oxalato cálcico) mas que, por diversos motivos, se solidificaram até formar fragmentos grandes.

A litíase renal pode afetar as pessoas com mais ou menos intensidade, dependendo de cada caso. Enquanto que, em alguns casos de litíase, os cálculos se desfazem sozinhos e se expulsam pelas vias naturais, noutros casos as pedras possuem uma dimensão maior e requerem até uma intervenção cirúrgica.

Litíase renal - tratamento e sintomas - O que significa litíase renal?

Litíase renal - causas

Não existe uma causa principal que determine o desenvolvimento de pedras nos rins. Contudo, existem várias causas que podem provocar a formação de cálculos no rim e, logo, a presença desta doença. As causas mais comuns da litíase renal são:

Défice de líquidos no corpo

Na maioria das vezes, este é o motivo do aparecimento de pedras nos rins. Não esqueça que é essencial beber, no mínimo, entre 1.5 e 2 litros de água por dia. No entanto, o excesso de vitamina C, por exemplo, aumenta a secreção renal de alguns componentes presentes na urina como o oxalato cálcico, aumentando assim o risco de desenvolver pedras renais.

Predisposição hereditária

Outra possível causa que faz com que o corpo forme cálculos renais. Neste sentido, as pessoas que contam com certos antecedentes familiares com problemas renais devem ter mais atenção a este problema, sobretudo à quantidade de urina que produzem, assim como a sua cor e cheiro (se a cor é clara e o odor é quase imperceptível, a hidratação é correta).

Excessos alimentares

Também são uma possível causa de formação de pedras no rim, especialmente em dietas ricas em sal, açúcares e proteínas, dado que todos estes aumentam potencialmente o risco de formar cálculos no rim. Se você já sofreu de litíase renal antes, este fator é ainda mais importante. Nesse sentido, as pessoas com obesidade a partir dos 40 anos são um grupo de risco no que diz respeito a esta doença, assim como os diabéticos e os hipertensos. Controlar a dieta em todos estes casos é ainda mais importante!

Obstrução das vias urinárias

A litíase renal também surge devido a este problema frequentemente, podendo também ser uma consequência da infecção de urina. Caso a urina esteja saturada de sais, é muito mais fácil que ocorra produção de pedras e isto pode ocorrer pela diminuição do volume de urina ou pelo aumento da excreção urinária de substâncias químicas que impedem a dissolução dos sais presentes. Tudo isto aumenta o risco e a probabilidade de sofrer de pedras no rim.

Sintomas de litíase renal

Para saber se você sofre de litíase renal, é importante que você conheça a maneira como se manifesta em profundidade. Contudo, os sintomas que os cálculos nos rins produzem dependem do tamanho, da composição e da localização dos mesmos.

  • Cólica nefrética: é o principal sintoma da litíase. É produzida quando a pedra tampa a saída da urina desde o rim, o que resulta numa dor intensa na zona renal, abdômen e genitais. Em conjunto com a dor, pode surgir inchaço abdominal, náuseas ou vômitos.
  • Dor lombar: é outro dos sintomas mais frequentes da litíase renal, embora possa ser confundida com dor de ossos ou dor muscular.
  • Sangue na urina: Pode ser notado apenas olhando, embora o mais comum seja detectá-lo através do exame de urina. A presença de sangue é provocada por feridas que a pedra provoca nos órgãos afetados.
  • Cor da urina: se você sofre de pedras nos rins, o mais provável é que a sua urina tenha uma cor anormal. Geralmente, a urina é mais escura, turva ou até mesmo rosada. A presença de bactérias, o excesso de bilirrubina na urina ou as lesões nos rins podem ser a causa disso.
  • Micção frequente: talvez você esteja se perguntando "porque urino tanto" faz tempo. Este é um sintoma que indica que algo está errado no sistema excretor. Não esqueça que a infeção do trato urinário, assim como a inflamação da uretra, costumam ser os motivos principais que desencadeiam uma micção frequente e que estes podem ser parte da litíase renal.

Litíase renal - diagnóstico

Agora que você já conhece as principais causas e os sintomas mais frequentes das pedras nos rins, é importante que descubra o tratamento mais adequado para superar a doença. Para isso, é essencial obter primeiro um diagnóstico fiável que determine a existência ou presença de cálculos renais no organismo, assim como o tipo de litíase de que você está sofrendo.

Para detectar as pedras nos rins, assim como a litíase renal, é comum que o paciente realize diversos exames e análises. As mais habituais são:

  • Exames da função renal.
  • Análise de sangue e de urina.
  • Radiografia abdominal.
  • Ressonância magnética de abdômen e rim.
  • Ecografia.
  • Tomografia.
  • Poligrafia intravenosa mediante raio X.

Com todos estes exames, o urólogo (médico especialista) determinará o diagnóstico a partir dos sintomas clínicos e dos resultados das provas realizadas. Mesmo assim, é importante observar tanto a localização do cálculo dentro do aparelho urinário, como o seu tamanho para saber ao certo quais serão as consequências da pedra para o organismo.

Litíase renal - tratamento e sintomas - Litíase renal - diagnóstico

Litíase renal - tratamento

Assim que o diagnóstico for estabelecido, o médio recomendará um tratamento ou outro, sempre tendo em conta as suas necessidades médicas em concreto. Entre os principais tratamentos para as pedras no rim, encontramos:

  • Tratamento farmacológico: é usado quando os cálculos no rim são pequenos. A toma de medicamentos pode ajudar a desfazer e expulsar as pedras naturalmente através da urina. Em conjunto com o tratamento com medicamentos, supervisionado pelo médico, você deve tomar certas medidas preventivas como a ingestão de líquidos frequente ou ter uma dieta saudável e equilibrada, sem alimentos salgados ou açúcares.
  • Tratamento cirúrgico: quando as pedras são muito grandes, pode ser necessário recorrer a cirurgia. Existem vários tipos de intervenção cirúrgica como a Litotripsia Extracorpórea por ondas de choque, a nefrolitotomia percutânea (por endoscopia), a resseção do cálculo, a litotrícia uretral endoscópica ou a litotricia endo uretral com laser. Esta última é a mais recomendada, dado que elimina os nódulos sem qualquer tipo de incisão no paciente.

O prognóstico do tratamento contra a litíase renal é favorável, dado que assim que os cálculos renais desaparecem os sintomas da litíase somem também. Nos casos em que a genética tem um papel fundamental na formação de pedras nos rins, é frequente que voltem a surgir. Por esse motivo, os especialistas recomendam que o paciente adote uma dieta equilibrada e mantenha o corpo bem hidratado.

Agora que você já sabe tudo sobre a litíase renal - tratamento e sintomas, leia também este artigo que explica como prevenir doenças renais.

Litíase renal - tratamento e sintomas - Litíase renal - tratamento

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Litíase renal - tratamento e sintomas, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Rita Cássia Dos santos gomes
Tenho cálculo renal pedra rins são várias pequenas

Litíase renal - tratamento e sintomas
1 de 4
Litíase renal - tratamento e sintomas

Voltar ao topo da página