Partilhar

Qual o tratamento para a urticária

Por Sara Viega. Atualizado: 6 fevereiro 2017
Qual o tratamento para a urticária

A urticária é uma condição de pele muito comum entre a população. Manifesta-se através do aparecimento de uma espécie de manchas avermelhadas em uma parte do corpo e que, normalmente, é devido a uma determinada reação alérgica. Quando um alérgeno entra em contato com o organismo, o sistema imunológico responde e libera histamina, a qual leva a uma vasodilatação e aos sintomas da urticária, como inchaço, coceira e vermelhidão. No geral, o tronco, as nádegas e o peito são as zonas mais afetadas, mas as lesões podem aparecer em qualquer parte do corpo, e desaparecer de forma espontânea ao fim de umas horas ou, pelo contrário, permanecer um período de tempo mais prolongado. Se quer saber com detalhe quais são as principais causas, os sintomas e o tratamento da urticária, continue lendo este artigo do umCOMO.

Também lhe pode interessar: Remédios caseiros para a urticária
Passos a seguir:
1

Em muitos casos, a causa exata da urticária é desconhecida, em outros, o aparecimento das lesões na pele são consequência de uma reação alérgica originada por determinados alérgenos. Quando ocorre esta reação alérgica, o corpo libera histamina e outros componentes químicos no sangue, o que dá lugar aos sintomas da urticária. Entre os alérgenos mais comuns que causam esta condição na pele encontram-se os seguintes:

  • Alimentos como o ovo, o leite, os frutos secos, o marisco ou o chocolate.
  • Medicamentos, como alguns antibióticos, as aspirinas, anti-inflamatórios, etc.
  • Picadas de insetos.
  • A caspa dos animais, especialmente a dos gatos.
  • O pólen.

Além disso, a urticária também se pode desenvolver devido às seguintes condições:

  • Expor-se a temperaturas extremas.
  • Transpiração excessiva.
  • Sofrer de estresse.
  • Infecções respiratórias e gastrointestinais.
  • Contato com a água.
  • Doenças auto-imunes.

Também é conveniente saber que a urticária pode se classificar em 3 tipos dependendo da evolução da condição:

  • Urticária aguda: as lesões na pele e os sintomas têm uma duração inferior às 6 semanas.
  • Urticária crônica: os sintomas prolongam-se durante mais de 6 semanas.
  • Urticária intermitente: apresenta-se em forma de surtos e a sua duração é variável.
Qual o tratamento para a urticária - Passo 1
2

A urticária é uma condição que pode causar os seguintes sintomas:

  • Aparecimento de uma erupção cutânea que se carateriza pela presença de manchas. Estas são de cor vermelha, estão bem delimitadas e tornam-se pálidas quando se pressionam.
  • Coceira.
  • Vermelhidão na área afetada.
  • Inchaço.

Estas lesões podem aparecer em qualquer zona do corpo, apresentar variações com o passar do tempo e inclusive desaparecer por completo sem seguir um tratamento específico. Nos casos em que, a urticária apareça sem manchas e apareça nas mucosas e na derme, fala-se em angioedema, que ocorre debaixo da superfície da pele.

Essa erupção cutânea pode vir acompanhada de outros sintomas como: dores de cabeça, febre, taquicardia, tensão baixa, dores articulares, prisão de ventre, diarreia, náuseas e vômitos, rinite, asma, dores abdominais e perda de peso.

Qual o tratamento para a urticária - Passo 2
3

Perante o aparecimento de lesões na pele como as que explicamos no ponto anterior, deve consultar um médico o quanto antes. Se for necessário, o especialista pode solicitar a realização de alguns testes cutâneos, análises de sangue ou uma biopsia da pele para confirmar o diagnóstico e comprovar qual é a substância que pode originar a reação alérgica.

Em alguns casos, os sintomas da urticária remitem sozinhos, pelo que não será necessário seguir um tratamento específico. Agora, quando é necessário, em primeiro lugar o que se deve fazer é tentar identificar o alérgeno ou a causa da condição para evitar se expor a ele de novo.

O tratamento médico por excelência para aliviar os sintomas da urticária e acelerar o processo de cura é tomar medicamentos anti-histamínicos, que são responsáveis por retardar a liberação de histamina que, tal como referimos, é a principal substância da urticária.

Apenas nos casos em que a doença seja grave, haja angioedema ou a respiração do paciente fique comprometida, é que deverá ser administrados corticoides. Por outro lado, podem ser necessárias injeções de epinefrina ou esteroides se a urticária afetar a garganta e chegar a causar obstrução das vias respiratórias.

Qual o tratamento para a urticária - Passo 3
4

Além do tratamento médico, é importante ter em conta uma série de medidas e cuidados que serão essenciais para uma rápida recuperação e para acelerar o processo de cura da erupção cutânea e os sintomas como a coceira, a vermelhidão e a inflamação:

  • Enquanto as lesões estiverem presentes na pele, devem ser evitados banhos ou duches com água quente.
  • Também é recomendável evitar o uso de roupa demasiado justa ou apertada ao corpo para que as lesões e os incômodos não se agravem.
  • Evitar levar a cabo atividades nas quais se vá suar muito, pois a transpiração excessiva pode aumentar a irritação da pele.
  • Incluir na dieta o consumo de alimentos antioxidantes, pois são os mais adequados para prevenir futuros surtos de urticária. Para descobrir quais são, consulte o artigo alimentos ricos em antioxidantes.
  • Evitar o estresse emocional e manter-se relaxado.
Qual o tratamento para a urticária - Passo 4
5

A aplicação de compressas frias na zona afetada, de gel de aloe vera, de água do mar e de plantas como a camomila são excelentes tratamentos naturais para aliviar os sintomas da urticária e contribuir para a curação da pele. Consulte o artigo Remédios caseiros para a urticária para ver de que forma deve utilizar cada um deles.

Qual o tratamento para a urticária - Passo 5

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Qual o tratamento para a urticária, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Qual o tratamento para a urticária

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
BRUNO BARROS
Pessoal, boa noite, meu nome é Bruno. tenho 33 anos e passei metade da minha vida sofrendo com urticária na viriha e perna. no final de 2016 minha esposa e eu começamos uma busca frenética em sites/blogs atrás de uma solução para esse problema. Foi bem desanimador, todos os blogs e sites falam a mesma coisa, nos comentários as pessoas comentam sobre as mesmas pomadas e no fim, nada funciona. Já havia tentado de tudo, praticamente todas as pomadas, vinagre, compressas de agua, evitava bermuda de tecidos sintéticos, etc... TUDO, tentei absolutamente tudo, mas nada funcionou. No meio de toda nossa busca on line, minha esposa viu meio que por acaso um comentário de uma mulher dizendo que a filinha dela sofria de urticária e conseguiu a solução através de creme de babosa. Imaginei que talvez esta fosse minha última tentativa pois nunca havia tentado e nem havia ouvido falar. Essa mulher porém não havia informado nenhum outro detalhe sobre onde comprou, como era o creme, qual o valor, etc... pesquisei na net e encontrei uma famácia de manipulação em Ribeirão Preto que produz uma pomada de babosa - (Creme de Babosa, Confrei e Cúrcuma) a famácia se chama "oficina das ervas". Na hora efetuei a compra on line e o produto demorou uns 3 dias para chegar aqui em alphaville - SP. Por encrivel que pareça, usei o tubo de 50g que paguei 25,00 e em 1 semana simplesmente sumiu, desapareceu, foi como se fosse mágica, não acreditei que tinha me livrada de um problema de anos em apenas 1 semana. Comprei mais um tubo e usei por outra semana para garantir que estava 10% curado. Tomei por uns 3 dias uma capsula de babosa e um extrato de fluido de babosa nos primeiros dias, mas acredito que a pomada é que tenha feito o efeito, pois após 3 dias parei com a capsula e com o extrato pois estava me dando queimação no estômago. Enfim, entrei em contato com a famácia para dar meu testemunho e agora estou divulgando o máximo que posso em blogs para que as pessoas saibam que há sim uma cura. Espero que ajude!!!
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Bruno! Muito obrigada pelo seu depoimento valeu!
maria domingas sales ramos
meu filho de 12 anos está sofrendo com urticária cronica, estou muito preocupada pois não sei a origem já o levei á vários médicos mas só medicamentos e nada já fiz vários exames e nada só teve alteração no hemossedimentação que foi 16 e no protina c reativa .
maria
maria domingas sales ramos der uma olhada no comentarios do Bruno Barros,,, achei muito interessante , eu vou usar esse creme de babosa.

Qual o tratamento para a urticária
1 de 6
Qual o tratamento para a urticária

Voltar ao topo da página