menu
Partilhar

Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento

 
Por Juliana Ribeiro. 27 dezembro 2022
Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento

A presença de gatos em residências é comum em todas as partes do mundo. A companhia destes felinos é muito importante nas famílias, integrando-se como mais um membro do núcleo familiar. Para que a convivência com esses animais não seja afetada, assim como a sua relação com eles, é importante se aprofundar na alergia que eles podem causar tanto em você quanto no restante da família.

Adotar um gato em casa é uma decisão importante: requer uma análise minuciosa para saber se você está qualificado para cuidar do animal. Nesse sentido, também é importante conhecer a alergia que pode ser desencadeada pela presença ou contato com deles. Para descobrir tudo sobre alergia a gato: causas, sintomas e tratamento, no umCOMO recomendamos que você continue lendo este artigo.

Causas de alergia a gato

Muitas alergias a gatos são causadas por pelos, as escamas de pele morta desprendidas por felinos e outros animais de estimação peludos. É que, ao contrário do que acontece com o cabelo, os pelos dos gatos que caem não costumam ser visíveis, exceto em casos de grande quantidade ou outros problemas agregados.

No entanto, essa queda de pelo pode se acumular em toda a casa, fixando-se em tapetes, paredes e móveis. Outra causa de alergia aos gatos é a saliva: os gatos são conhecidos por serem muito meticulosos em relação aos cuidados pessoais e à higiene, lambendo-se bastante ao longo do dia.

A saliva felina contém uma proteína conhecida como Fel d 1 e é uma das causas de alergias a gatos. Esta é uma proteína que é transferida para a pele e para o pelo quando eles se lambem. Com o tempo, a saliva e as proteínas se acumulam no pelo e na pele do gato, antes de eventualmente cair a medida que crescem.

Outros aspectos a destacar sobre as causas das alergias a gatos:

  • Alguns gatos geram mais proteínas Fel d 1 do que outros. Este fator pode ser a razão pela qual algumas pessoas com alergia a gatos sofrem reações mais graves ao contato com certos felinos.
  • Gatos recém-nascidos nem sempre causam alergias porque eles não se limpam tanto, então eles não têm muita proteína Fel d 1 acumulada em sua pele.
Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento - Causas de alergia a gato

Sintomas de alergia a gato

A alergia a gatos causa sintomas semelhantes a outros tipos de alergias, como a febre do feno, bem como a gripe ou resfriado comum. A chave para conhecer exatamente os sintomas produzidos pelas alergias felinas e distingui-los de um resfriado é saber quando eles ocorrem. Se você só os sofre quando está muito perto desses animais ou em locais onde sabe que pode haver gatos, embora eles não estejam lá no momento, provavelmente é devido a uma reação alérgica a gatos.

Nos momentos após a exposição ao pelo, podem ocorrer espirros. Mais tarde, eles serão acompanhados de coriza, lacrimejamento e coceira nos olhos. Assim, os sintomas mais comuns de alergia a gatos são os seguintes:

  • Espirros.
  • Olhos lacrimejantes.
  • Congestão nasal.
  • Nariz escorrendo.
  • Tosse.
  • Coceira na pele.
  • Urticária: manchas vermelhas e elevadas na pele.
  • Boca ou garganta áspera.

Se você tem asma, também pode sentir os seguintes sintomas:

  • Pressão ou dor no peito.
  • Dificuldades respiratórias.
  • Um ruído audível na expiração.
  • Problemas na hora de dormir devido a falta de ar, chiado ou tosse.

Neste outro post do umCOMO contamos Como saber se tenho alergia.

Tratamentos para alergia a gato

Medicamentos e alguns remédios naturais para alergias irão ajudá-lo a tratar uma alergia a gatos. Em todo o caso, deverá consultar um médico sobre a idoneidade de cada um deles para que ele o aconselhe sobre o melhor tratamento a seguir.

Medicamentos

Existem três tipos:

  • Anti-histamínicos: bloqueiam o efeito das histaminas, substâncias químicas cuja ação desencadeia os sintomas das alergias. Você pode tomar anti-histamínicos de diferentes formas, sejam comprimidos, spray nasal ou gotas. Neste artigo você pode aprender Como funcionam os anti-histamínicos.
  • Descongestionantes: ajudam a reduzir os tecidos inchados nas passagens nasais e facilitam a respiração pelo nariz. Algumas pastilhas de venda livre combinam os efeitos de anti-histamínicos e descongestionantes.
  • Imunoterapia: Consiste em receber uma série de injeções periódicas para expô-lo ao alérgeno. O objetivo desse tratamento é treinar o sistema imunológico para que não reaja constantemente ao alérgeno, aumentando progressivamente seus níveis até que o contato com esses gatilhos frequentes tenha um efeito menor.

Alergia a gato tem cura?

Apesar de não ter cura, você pode aliviar a sua alergia a gato:

  • Opte por encher um irrigador nasal ou um frasco espremível com solução salina. Use-o para remover muco e agentes irritantes dos seios da face.
  • Limpe seu gato. Tente dar banho nele, e se for o gato de um familiar ou amigo e você passa muito tempo na casa dele, sugira gentilmente que ele o faça. Desta forma, a necessidade de autolimpeza do animal será reduzida, diminuindo também a quantidade de saliva e proteínas Fel d 1 às quais você estaria exposto.

Conheça neste outro artigo os remédios caseiros para alergia.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento
1 de 2
Alergia a gato: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página