Partilhar
Partilhar em:

Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?

Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?

A fibromialgia é uma doença crônica que produz dor nos músculos e no tecido fibroso. Como é uma doença crônica, é importante seguir um tratamento específico que ajude a conviver com a fibromialgia e ao mesmo tempo a prevenir ou melhorar as crises. A dieta é uma boa forma de aliviar alguns sintomas ou prevenir seu aparecimento. Mas, o que uma pessoa com fibromialgia pode comer? Como a alimentação é uma importante aliada da fibromialgia e pode até diminuir os desconfortos, o umCOMO preparou este artigo completo sobre dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer? Confira a lista de alimentos permitidos e proibidos e tudo o que você precisa saber sobre a dieta de um paciente com fibromialgia.

Também lhe pode interessar: Qual é o tratamento da fibromialgia

Muita água no cardápio para fibromialgia

Como na maioria das dietas, recomenda-se ingerir pelo menos 1 litro e meio de água diariamente (aumentar até 2 litros em épocas de calor). Recomenda-se beber entre as refeições e evitar grandes quantidades durante as refeições, ainda que a água não engorde, enche o estômago e isso pode conduzir a certas doenças. É possível que o paciente sofra efeitos secundários como secura na boca, se toma medicação, por isso é importante tomar pequenos goles a cada 15 minutos.

Veja também: Como fazer água alcalina

Verduras e frutas na dieta para fibromialgia

As verduras e hortaliças são uma fonte importante de vitaminas, fibras e minerais. Recomenda-se ingeri-las entre 2 e 3 vezes ao dia e incluí-las sempre ao comer carnes e pescados. Sobretudo evite fritá-las para não aumentar as gorduras saturadas (prevenir o aumento de peso); é melhor cozinhá-las ou fervê-las, já que em estado natural dificultam a digestão.

Dê preferência a alimentos ricos em vitamina C (ácido ascórbico), potássio e magnésio, que são vitaminas e minerais com propriedades que relaxam a contração muscular e transmissão de impulsos nervoso.

Já as frutas contêm grande quantidade de fibras, açúcares, minerais e fibras. A fruta deveria estar na dieta diária entre 2 e 3 vezes. Recomenda-se ingeri-las fora das refeições principais e juntá-las como lanche já que como sobremesa, às vezes, produz dificuldades digestivas. Evite as frutas verdes e maduras.

Frutas e verduras que devem ser evitadas por quem tem fibromialgia

Nem todas as frutas e verduras são indicadas para quem sofre de fibromialgia por elementos como oxalatos (espinafre, acelga e beterraba), por exemplo, e isso pode agravar os sintomas. Nestes casos, é importante evitar os alimentos ricos em oxalatos ou, pelo menos, não consumi-los em em excesso.

Veja também: Alimentos ricos em magnésio

Cereais, pães e arroz para quem tem fibromialgia

Os cereais representam a fonte mais importante de hidratos de carbono, fibras e proteína de origem vegetal já que proporcionam energia fácil. Aconselha-se ingeri-los até 6 vezes ao dia. Evite cozinhá-los com muito óleo, manteiga ou molhos já que isso incidirá sobre o aumento de gorduras.

Embora não haja grandes restrições quanto ao consumo de pães e massas para quem tem fibromialgia cada vez mais surgem pesquisas que relacionam uma dieta com pouco glúten [1] com a melhora dos sintomas. Portanto, consumir pães, massas e arroz branco não é proibido, mas a moderação é um requisito, assim como a preferência por produtos sem glúten ou integrais em alimentos para fibromialgia.

Carnes no cardápio para fibromialgia

Os alimentos de origem animal são pouco recomendados, já que aumentam a reação inflamatória. No entanto, as carnes contém proteínas, gorduras saturadas e minerais como o ferro e o iodo. Recomenda-se que a carne vermelha não seja incorporada à dieta do paciente com fibromialgia, caso contrário, aconselha-se retirar a gordura. Um truque para a escolha da carne é que seja magra, pois é de mais fácil digestão.

Vale ressaltar que já existem estudos que relacionam uma dieta vegetariana ou com poucos alimentos de origem animal com a melhora dos sintomas da fibromialgia [2]. Mesmo assim, qualquer mudança drástica na dieta, principalmente para pacientes com fibromialgia, deve ser acompanhada por um médico ou nutricionista.

Peixes na dieta para fibromialgia

Já o peixe é o alimento estrela deste grupo especialmente o azul, já que possui omega-3 (atum, salmão, truta e cavala) que reforça o estado de saúde, condição indispensável no fibromiálgico e tem uma digestão mais leve. Ou seja, aconselha-se comer mais peixe do que carne.

Quem tem fibromialgia pode comer laticínios?

Sim, mas com moderação, uma vez que são produtos de origem animal. Laticínios são ricos em cálcio, magnésio e proteínas de boa qualidade. A dose diária recomendável é de 2 porções. Recomenda-se usar produtos semidesnatados já que contêm a mesma quantidade de cálcio e menos gorduras, melhorando a digestão. São aconselhados o leite, os iogurtes e o queijo magro.

Gorduras e açúcares para quem tem fibromialgia

Este é o grupo com mais limitações em relação à dieta dos pacientes com fibromialgia devido ao seu alto conteúdo de gordura e sua dificuldade para digeri-la. Fazem parte deste grupo o óleo, os frutos secos, a manteiga, a nata, o chocolate, o sorvete, os salgados... São produtos racionados com muita cautela, por exemplo, três colheres de sopa de azeite de oliva ao dia.

Os açúcares junto com o sal, a cafeína e o álcool costumam ser proibidos por debilitar o sistema imune e irritar a musculatura.

Alimentos proibidos no cardápio para fibromialgia

São o grupo de alimentos que comprometem a longo prazo a saúde do paciente com fibromialgia ou o fator desencadeante de alguns sintomas. São alimentos proibidos:

  • Ricos em oxalatos: espinafres, acelga e beterraba.
  • Ricos em purinas: vísceras, carnes vermelhas e mariscos.
  • Ricos em gorduras saturadas: carnes vermelhas gordurosas, embutidos, manteiga, laticínios...
  • Vegetais solanáceos: tomate, batata, pimenta e beringela.
  • O álcool, a cafeína, o açúcar refinado e o sal.
  • Evite o consumo de álcool. Como exceção, é possível tomar um gole de suco com as refeições, já que aumenta o apetite.
  • O sal deve ser controlado nas refeições. É a principal causa de edema e inchaço, o que influencia diretamente no reumatismo crônico.
  • Use produtos frescos nas dietas para a fibromialgia. Estão proibidos os produtos pré-cozinhados.

Leia também: Tratamento naturais e chás para fibromialgia

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Conselhos
  • Siga de forma estrita o tratamento para a fibromialgia que tenha sido recomendado pelo médico especialista.
Referências
  1. https://www.health.harvard.edu/blog/going-gluten-free-just-because-heres-what-you-need-to-know-201302205916
  2. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11508070

Escrever comentário sobre Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?

O que lhe pareceu o artigo?
21 comentários
Maria de fatima Mendes Silva
Eu tenho fibromialgia gostaria de saber se tem algo natural que eu possa.faser.que alivie as dores
A sua avaliação:
Lara Farias
Excelentes informações! Finalmente um texto que esclareça se quem tem fibromialgia pode comer pães, massas e arroz!
roselaine
gostaria receber informação sobre a fibromialgia,tenho muita dor nas articulações.
Vinícius Nonato da Silva
esta parte de carnes esta errada, coloquei aspas para destacar. não seria as carnes gordas?? Carne Contém proteínas, gorduras saturadas e minerais como o ferro e o iodo. "A carne magra não deve ser incorporada à dieta do paciente com fibromialgia", caso contrário, aconselha-se retirar a gordura. Um truque para a escolha da carne é que seja magra, pois é de mais fácil digestão. Os alimentos de origem animal são pouco recomendados, já que aumentam a reação inflamatória.
fernanda
oi gostaria de saber como faço a dieta, tenho fibromialgia e sinto muitas dores as vezes
A sua avaliação:
sandra regina
Por favor me ajudem, hj recebi o diagnostico dessa doença, estou desesperada como fazer exercicios se sou aleijada? devido um acidente de carro, uso muletas com muita dificuldade tenho dores dia e noite que exercicio é apropriado fazer sentada, engordei muito hj estou com 109 kilos pra meu pavor me ajudem por favor
A sua avaliação:
luisa Borges
foi-me diagnosticada fibromialgia aos 42 anos de idade, como deve ser a minha alimentação? obg
Cat
Evitar ao maximo o que tem gluten (o gluten é uma proteina "cola" q se encontra nas farinhas de trigo, cevada e centeio. Ou seja, praticamente tudo o normal tem gluten). E também tomates, beterraba, beringela, carnes vermelhas, café, frutos vermelhos, açucar e por aí. Tudo pesquisas intensas que fiz de entrevistas e artigos relatados por nutricionistas.
Este artigo acima nao sei quem o escreveu pq diz para comermos pao e massas qd estao ambos cheios de gluten! Enimigo n° 1 dos fibromialgicos. Restiras o gluten? Meio caminho para viveres mto melhor. Mas atençao, claro q nao é 100% pq deixar isso para toda a vida? Mto tempo. De vez em qd comete-se um "pecado". Um bolo. Uma pizza. Uma pratada de esparguete :) mas sempre é q nao. Boa sorte. Boa vida.
A sua avaliação:
TATIANA DE CASSIA SANTOS
Quais são as dietas? O que nao posso comer e o que pode.
Silvana Leitão
Alimentos cozidos e bastante água.
Olinda
Bom dia, tenho uma amiga com fibriomialgia e penso que esta serie de artigos a poderá ajudar, por outro lado também tenho muitas dores a nivel de articulaçoes. , faço muitas tendinites, por isso vou adoptar estes conselhos também para mim, obrigado
Sara Viega (Editor de umComo)
Oi Olinda! Que bom saber que as informações são úteis para você! Obrigada pelo seu comentário e continue acompanhando a nossa página :)

Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?
1 de 2
Dieta para fibromialgia: o que se pode e não pode comer?