Partilhar

Oxycontin - Indicações, uso e efeitos

Oxycontin - Indicações, uso e efeitos

Oxycontin 5 mg é um medicamento cuja substância ativa é o cloridrato de oxicodona. São comprimidos revestidos e de liberação prolongada para tratamento de dores fortes ou severas.

O tratamento a partir de oxycontin é feito individualmente quando é necessária a administração contínua deste analgésico. O início da terapia é feito com oxicodona depois que a utilização de analgésicos não-opioides não mostraram o efeito desejado.

Neste artigo umComo vai explicar um pouco sobre esse analgésico potente que pertence ao grupo dos opiáceos.

Também lhe pode interessar: Zovirax - Indicações, uso e efeitos

Indicações

O Oxycontin é um analgésico potente desenvolvido para tratar de dores intensas ou crônicas, como recuperação de cirurgia ou em casos em que o paciente nasce com algum problema que cause a dor, respectivamente. O Oxycontin possui cloridrato de oxicodona como substancia ativa, uma substancia opioide e por isso só é receitado em casos extremos uma vez que apresenta possibilidade de dependência física pelo paciente.

Contra-Indicações

O medicamento é contra-indicado:

  • Ao tomar Oxycontin com alimentos ou bebidas

Este medicamento não deve ser tomado com álcool, uma vez que, ao misturar com bebidas alcoólicas aumenta a gravidade dos efeitos colaterais do remédio. Oxycontin também não é indicado para pacientes com histórico de alcoolismo ou abuso de drogas.

  • Gravidez e aleitamento

Só deve ser utilizado durante a gravidez em casos de extrema necessidade, ainda não existem dados suficientes para os tratamentos em mulheres grávidas.

De qualquer forma, o Oxycontin não deve ser utilizado se estiver amamentando. A substancia ativa passa para o leite materno e pode provocar sedação e respiração superficial da criança que está sendo amamentada.

  • se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa, cloridrato de oxicodona, ou a qualquer outro componente de Oxycontin o medicamento não é recomendado.
  • Em casos de distúrbios psicológicos

Se o paciente apresenta alguma doença mental acompanhada de perda parcial da realidade (psicose) seja crônica ou por intoxicação devido à substancias (psicose tóxica). Ou apresenta dependência à opioides.

  • Condução de veículos e utilização de máquinas

O Oxycontin não deve ser utilizado se o paciente for conduzir ou trabalhar com máquinas, o remédio também afeta o sistema nervoso central, diminuindo reflexos e a atenção.

Obs: Este medicamento contém lactose. Consulte seu médico antes e confira se você não possui nenhum problema com açúcares.

Efeitos colaterais

Dividindo a probabilidade de ocorrência dos efeitos em Muito Frequentes, Frequentes, Pouco Frequentes e Raros para Muito Frequentes: afeta mais de 1 em 10 pacientes, e Raros, afeta 1 a cada 10.000 pacientes.

  • Muito frequentes: Prisão de ventre, vômitos, náuseas, fadiga e/ou sonolência, tonturas e dores de cabeça.
  • Frequentes: Dor abdominal, diarreia, secura de boca, soluços, dispepsia, diminuição do apetite, alterações do humor e da personalidade.
  • Pouco frequentes: Dependência física incluindo sintomas de privação, dor (ex. dor no peito), mal-estar, edema, lesões resultantes de acidentes, alterações da realidade, perturbações visuais, impotência entre outros.
  • Raros: Ausência de períodos menstruais, herpes simplex, perturbações da fala, fezes negras e com sangue, alterações dentárias, hemorragia gengival, dificuldade em engolir os alimentos.
Oxycontin - Indicações, uso e efeitos - Efeitos colaterais

Posologia

O Oxycontin foi especialmente concebido para libertar a substância ativa por um período de tempo prolongado, para que a eficácia do Oxycontin seja prolongada.

O seu médico decidirá qual a quantidade de Oxycontin que lhe deverá ser administrada e a forma como a sua dose total diária deverá ser dividida nas doses individuais. A dose é receitada de acordo com a intensidade da dor e da sua sensibilidade pessoal. A dose não deve ser alterada, em nenhuma circunstância, sem primeiro consultar o seu médico. Se já foi anteriormente tratado com opiáceos, o seu médico poderá iniciar o seu tratamento com doses mais elevadas. Poderá tornar-se necessário um aumento gradual da dose se o alívio da dor não for suficiente ou se a intensidade da dor aumentar. O seu médico poderá prescrever-lhe um analgésico adicional para o alívio desta dor (analgésico de libertação imediata), ou poderá ajustar a sua dose de Oxycontin comprimidos de libertação prolongada. Para o tratamento do reaparecimento da dor não deve ser utilizado o Oxycontin comprimidos de libertação prolongada.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Oxycontin - Indicações, uso e efeitos, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Conselhos
  • Manter fora do alcance e da vista das crianças.
  • Não utilize Oxycontin após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, a seguir a “Exp”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
  • Não conservar acima dos 30 ºC.
  • Não se automedique.
  • Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamente e siga as suas instruções.

Escrever comentário sobre Oxycontin - Indicações, uso e efeitos

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
leocadio leo
Boa noite, faço o uso de oxycocontin para dor ciática e coluna, posso tomar outros medicamentos naturais como: ginseng e guaraná em pó?, o meu muito obrigado.
Editor umComo.com.br

Oxycontin - Indicações, uso e efeitos
1 de 2
Oxycontin - Indicações, uso e efeitos

Voltar ao topo da página