Partilhar

Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas

Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas

Visando aumentar a resistência sexual, muitos homens passam a tentar retardar a ejaculação ao segurá-la por mais tempo. Dessa forma, é possível ter uma relação sexual mais prazerosa e duradoura para ambos. Existem práticas que corroboram essa atitude, como o sexo tântrico, por exemplo. Mas, mesmo durante o coito "regular", se faz necessário saber se esse comportamento pode trazer algum tipo de dano à saúde do homem. Para ajudar nessa tarefa, umCOMO reuniu dicas e informações para responder à pergunta: "Segurar a ejaculação faz mal?" Continue lendo para saber mais.

Segurar a ejaculação faz mal?

De maneira geral, não faz mal ficar muito tempo sem ejacular. No entanto, o recomendado é não fazê-lo de maneira frequente ou prolongada. É possível que o homem sinta dores se parar a ejaculação por tempo demais, além do aparecimento de vermelhidão intensa e eventuais sangramentos. Se algum desses sintomas acontecerem, interrompa o ato sexual e procure orientação médica.

Caso isso aconteça, é provável que o paciente apresente um problema médico no pênis chamado freio balanoprepucial curto, que pode se romper e causar os sintomas acima. A ereção por tempo prolongado pode ser um gatilho para o rompimento do freio do pênis e, nesses casos, segurar a ejaculação pode fazer mal.

Contudo, não há relação estabelecida entre segurar a ejaculação e impotência sexual.

É possível segurar a ejaculação?

Sim, é possível segurar a ejaculação - muitos homens fazem isso pressionando de leve a cabeça do pênis. No entanto, não é recomendado fazer isso, muito menos de forma recorrente.

Quando o sêmen sai, ele sai com uma certa pressão - é por esse motivo que o líquido expelido consegue alcançar certa distância. Segurar a ejaculação pressionando o pênis pode aumentar a distância percorrida pelo sêmen, mas segurar a ejaculação visando não expeli-la pode trazer transtornos para a saúde. Nesse sentido, parar ou interromper a ejaculação faz mal.

Um desses transtornos causados por segurar a ejaculação é a hipertrofia da próstata. A próstata é uma glândula localizada próximo à bexiga que tem como função secretar um líquido que participa da fluidez do esperma. Ao ficar segurando a ejaculação repetidas vezes ou por muito tempo, um dos primeiros sintomas imediatos é a dificuldade ao urinar logo em seguida. Esse também é um dos principais sintomas de hipertrofia da próstata, além da perda da força da ejaculação. Essa condição não possui cura, apenas tratamento, que visa diminuir a dificuldade ao urinar e tentar reduzir o tamanho da próstata hipertrofiada, reduzindo, assim, as complicações geradas pelo volume da glândula. Dependendo do caso, intervenções cirúrgicas também podem se fazer necessárias.

A hipertrofia da próstata não tem relação alguma com o câncer de próstata e tampouco é uma condição pré-cancerígena. Porém, não deixa de ser menos importante e requerer menos cuidados por isso. Complicações da hipertrofia da próstata incluem infecções, pedras na bexiga e funções renais prejudicadas.

Veja também: Como fazer um autoexame de próstata

Como segurar a ejaculação?

Existem diversas formas de tentar controlar a ejaculação, visando prolongar o ato sexual.

Respiração

Uma dica simples e eficaz para segurar a ejaculação é concentrando-se na própria respiração. Respire profundamente, prenda por alguns segundos e solte. Repita o procedimento até sentir que a vontade de ejacular foi controlada.

Compressão

Conforme citado acima, uma das técnicas mais famosas é pressionar a cabeça do pênis para evitar a ejaculação antes da hora.

Para realizá-la, coloque o dedão na parte de cima da glande e os outros dedos abaixo. Pressione-a até sentir que a vontade de ejacular foi controlada.

Distração

Outra técnica muito comum é tentar distrair-se para que a vontade de ejacular passe. Você pode pensar em diversos assuntos que o façam perder um pouco o foco na relação sexual, mas não o suficiente para perder a ereção.

Interrupção

Outra dica comum é interromper o ato sexual por alguns minutos para que a vontade de ejacular se amenize e seja controlada. Basta a interrupção quando sentir que a ejaculação está próxima, e depois seguir normalmente quando perceber que a vontade diminuiu. Para que essa dica seja mais eficaz, o ideal é que o homem esteja numa posição favorável de controle do ato sexual, como, por exemplo, "por cima".

Leia também: Posições sexuais para retardar a ejaculação

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Natan Costa
Mas faz mal prender o sêmen?

Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas
Segurar a ejaculação faz mal? - Desvendando mitos e técnicas

Voltar ao topo da página