Partilhar

Vomitar tudo o que come, o que pode ser?

 
Por Yasmin Fonseca. Atualizado: 11 dezembro 2018
Vomitar tudo o que come, o que pode ser?

Sentir vontade de vomitar toda vez que comer não é algo normal e pode ter diversas causas. Geralmente, quando você sente dores estomacais, ânsia de vômito ou quando não é possível segurar alimentos no estômago sem vomitar a causa está diretamente ligada à alimentação até doenças que não estão conectadas ao sistema digestivo e que nos deixam mais sensíveis. Neste artigo do umCOMO reunimos informações para responder a questão: 'Vomitar tudo o que come, o que pode ser?'.

Também lhe pode interessar: Pontadas na barriga, o que pode ser?

Ânsia de vomito: o que pode ser?

O vômito repentino costuma acusar que algo não está funcionando. Não é normal vomitar tudo o que come e sentir enjoo após comer costuma indicar algum problema no sistema digestivo que pode ocorrer seja pela ingestão de algo que não caiu muito bem ou por problemas mais graves.

Caso o enjoo e os vômitos não estejam associados a outros sintomas, costuma desaparecer logo e não é necessário que se consulte um médico, entretanto, caso você esteja sentindo algo a mais, ainda que não seja algo relacionado ao estômago, é necessário que se faça uma investigação para encontrar a origem do problema.

Gastroenterite

A gastroenterite é uma infecção que pode ser causada tanto por vírus como por bactérias que atinge o intestino e pode ser causada tanto pelo contato próximo com pessoas infectadas quanto por intoxicações alimentares.[1] Se você está tendo vômitos constantes e se pergunta o que pode ser, saiba que a gastroenterite mais comum é a causada pela bactéria da Salmonella e que seus sintomas são:

  • Enjoo e vômito;
  • Diarreia;
  • Dores abdominais;
  • Febre;
  • Dor de cabeça.

Por causar tanto vômito quanto diarreia, é essencial que pessoas com gastroenterite tomem bastante água para repor o que foi perdido e manter o corpo hidratado. Além do consumo de água, o tratamento para a doença consiste em uso de remédios antidiarréticos para controlar a perda de água e, em caso de grandes complicações, é necessário que haja consulta médica para estipular qual é o agente patológico causador visando um tratamento específico para o caso.

Quando há uma criança vomitando, geralmente a causa é a gastroenterite causada por um alimento contaminado. Para evitar a gastroenterite é recomendada atenção na higienização dos alimentos a serem consumidos assim como é necessário sempre lavar as mãos antes de se alimentar.

Leitura complementar: Causas da diarreia

Intoxicação alimentar e vontade de vomitar depois de comer

A intoxicação alimentar é uma das grandes causadoras da vontade de vomitar depois comer. A doença é bastante comum e ocorre quando há a ingestão de alimentos contaminados por bactérias ou por toxinas, que geralmente são produzidas pelas bactérias que contaminaram o alimenta.[2] Em alguns casos mais graves, a doença pode até mesmo ser fatal, depende do tipo de bactéria e de sua proliferação no corpo do hospedeiro. Os sintomas da intoxicação alimentar são:

  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Calafrios;
  • Sangue nas fezes;
  • Fraqueza;
  • Dores físicas.

De forma geral, não é necessário tratamento para a intoxicação alimentar, é apenas necessário que a pessoa contaminada beba bastante água para repor o que foi perdido em razão da diarreia e do vômito. Em casos graves onde há presença de sangue nas fezes ou produção de muco verde ou amarelo, assim como em mulheres grávidas ou crianças pequenas, é recomendável que se faça uma visita a um pronto-socorro.

Leitura complementar: Como saber se é virose ou intoxicação alimentar?

Gravidez e enjoos

O enjoo matinal é um dos sintomas mais comuns na gravidez e costuma surgir após o primeiro mês de gestação. Ainda que seja bastante incômodo, os enjoos e vômitos durante a gravidez não fazem mal ao bebê e à mãe, sendo necessária consulta médica apenas em casos graves nos quais os vômitos estejam causando muita perda de líquidos ou de nutrientes.[3] Além do enjoo matinal, outros sintomas comuns no início da gravidez são:

  • Inchaço e dores nos seios;
  • Corrimento de cor rosa;
  • Fatiga;
  • Alterações de humor;
  • Tonturas;
  • Dores de cabeça.

Se você começou a acordar com vontade de vomitar e se pergunta o que pode ser, cogite a possibilidade de gravidez.

Como se modificam os sentidos na mulher grávida

Com a gravidez ocorrem uma série de modificações anatômicas e funcionais que atingem em maior ou menor grau e quase sem exceção todos os órgãos e sistemas, como por exemplo o sistema nervoso. Estas mudanças representam a resposta do organismo materno a uma adaptação e maior demanda metabólica imposta pelo feto. O conhecimento destas modificações tem importância, porque poderiam ser interpretadas erroneamente como desvios patológicos. A seguir são descritas as modificações ao nível dos sentidos:

  • A sensibilidade gustativa altera-se com frequência e com intensidade variáveis para os diferentes tipos de sabores (amargos, doces, salgados), o que conduz a perturbações caprichosas e grosseiras de alimentação;
  • São muito habituais os transtornos funcionais no sentido de uma hipersensibilidade de rejeição (não preexistente) para determinados cheiros (perfumes, cigarros, cozinha).
  • Às vezes é substituída por uma diminuição da agudeza (hiposmia) como consequência da congestão e tumefação da mucosa.
  • Nas mulheres grávidas, o aparelho ocular apresenta alterações em poucas situações.
  • Pode haver hipersecreção lacrimal, diminuição da tensão ocular e ligeira ascensão da tensão da artéria central da retina.
  • O fundo de olho é normal, por isso, toda alteração do mesmo é suspeita de alguma patologia.
  • Funcionalmente pode ocorrer fadiga visual por transtornos de acomodação, acentuação dos transtornos de refração, especialmente aumento da miopia.
  • Mais excepcionalmente hemianopsia bitemporal, bem como paresias musculares e amaurose transitórias.
  • A maioria destas alterações devem despertar suspeitas no sentido de uma origem patológica das mesmas (hipertrofia da hipófise, hipertensão induzida pela gravidez, etc.).
  • Com alguma frequência observa-se a diminuição da agudeza auditiva, além de ser muito comum o agravamento dos transtornos preexistentes.

Causas menos frequentes de vômitos

Outras suspeitas que podem ser consideradas perante a vontade de vomitar após comer e causas são:

O que comer depois de vomitar?

As causas do enjoo constante são diversas mas todas causam sensibilidade no estômago, por isso, em caso de vômito ou até mesmo de enjoo é necessário tomar muito cuidado e evitar alimentos que irritem o estômago e que possam aumentar a vontade de vomitar, dando sensação de que a comida está voltando pela garganta. Veja abaixo como se alimentar após vomitar:

  • Evite comidas gordurosas: carnes vermelhas e alimentos processados são difíceis de digerir e agridem o estômago, prefira carnes magras como frango e peixes;
  • Aposte em frutas: em vez de comer doces com açúcar refinado, prefira comer frutas após as refeições, as frutas são uma maneira suave e saudável de substituir doces gordurosos que podem agredir o estômago;
  • Beba bastante água: tomar água é essencial para repor os líquidos perdidos durante vômitos;
  • Coma em pequenas quantidades: com o estômago sensível, é bom não abusar e se alimentar com cuidado. Faça pequenas refeições e vá sentindo até onde você aguenta, afinal, é comum que após vomitar tenha-se muita dificuldade em comer e até mesmo que não se sinto vontade de se alimentar;
  • Tome sucos naturais: sucos industrializados e refrigerantes são bastante ácidos que podem incomodar o estômago, piorando sua situação.

Sugestão: Vômito amarelo, o que pode ser?

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Vomitar tudo o que come, o que pode ser?, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Referências
  1. https://www.nhs.uk/translationportuguese/Documents/Gastroenteritis_Portuguese_FINAL.pdf
  2. https://www.nhs.uk/translationportuguese/Documents/Food_Poisoning_Portuguese_FINAL.pdf
  3. https://sogc.org/wp-content/uploads/2013/02/PDF_nauseaandvomitinginpregnancy_ENG.pdf

Escrever comentário sobre Vomitar tudo o que come, o que pode ser?

O que lhe pareceu o artigo?

Vomitar tudo o que come, o que pode ser?
Vomitar tudo o que come, o que pode ser?

Voltar ao topo da página