Partilhar

Como a cocaína afeta o cérebro

Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 dezembro 2019
Como a cocaína afeta o cérebro
Imagem: elepicentro.cl

A cocaína é uma droga elaborada a partir da planta de coca. Trata-se de um das drogas mais conhecidas, uma substância altamente viciante que pode ser muito perigosa para quem a consome, particularmente para quem exceder o seu consumo, procurando potencializar seus efeitos. Os efeitos desta substância sobre o cérebro são importantes, e podem causar problemas severos a longo prazo. Quer saber mais? Em umComo.com.br explicamos como a cocaína afeta o cérebro.

Também lhe pode interessar: Como a maconha afeta o cérebro
Passos a seguir:
1

A cocaína é um poderoso estimulante do sistema nervoso central e do cérebro que origina nos consumidores uma forte sensação de euforia e bem-estar, são precisamente estas experiências agradáveis que tornam esta substância altamente viciante, e quando consumida em excesso é muito perigosa.

2

A cocaína afeta o cérebro estimulando a produção de dopamina, um neurotransmissor que responde quando recebemos algo que nos gratifica, por exemplo, ao comer chocolate, cheirar algo agradável ou ao atingir o clímax depois de um encontro sexual.

Em uma situação regular, quando a dopamina é liberada, ela é reciclada novamente pelos neurônios, mas ao consumir cocaína, este processo de reciclagem é interrompido, fazendo com que esta seja acumulada no cérebro, produzindo a típica euforia e sensação de bem-estar características de quem toma esta droga.

3

Quando esta droga é consumida com frequência, gera um vício, pois os sistemas de gratificação de nosso cérebro são modificados. Este é o primeiro efeito da cocaína sobre o cérebro, mas não é o único. Depois de ingerir cocaína, a pessoa pode manifestar diferentes mudanças em seu cérebro e na forma de perceber o mundo, entre eles se destacam:

  • Estimulação excessiva, euforia e energia.
  • Mudanças de caráter que podem aumentar a irritabilidade ou a violência.
  • Alucinações visuais e táteis.
  • Sensação de paranoia e perseguição.
  • Ataques de ansiedade e pânico.
  • Dificuldades para dormir e perda de apetite.

A estes efeitos devem ser somados outros físicos como o aumento das palpitações, a dilatação das pupilas, as náuseas ou a respiração acelerada.

4

Mas o que acontece quando é consumida com frequência? Os efeitos da cocaína sobre o cérebro de uma pessoa viciada podem ser graves e irreversíveis. Entre eles se destacam:

  • Danos irreversíveis no sistema circulatório cerebral.
  • Alucinações visuais, auditivas ou táteis frequentes.
  • Episódios de psicose.
  • Episódios delirantes.
  • Elevado nível de ansiedade e desejo de tomar a droga.
  • Mudanças de humor, irritabilidade.
  • Desorientação.
  • Depressão grave como parte do efeito residual da droga.
5

Se você tem um problema de vício à cocaína, é importante procurar ajuda, pois se trata de uma droga muito perigosa para a saúde que pode pôr em risco sua vida e estabilidade mental.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como a cocaína afeta o cérebro, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário sobre Como a cocaína afeta o cérebro

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
everton
pequenos intervalos de infelicidade solidão e tristeza como fazer tirar isso da mente por inteiro

Como a cocaína afeta o cérebro
Imagem: elepicentro.cl
Como a cocaína afeta o cérebro

Voltar ao topo da página