Partilhar

Como se pega HPV na boca

Como se pega HPV na boca

A HPV é uma doença causada por um vírus transmitido através do contato físico, o que envolve sexo (inclusive o sexo oral). Por ser uma doença majoritariamente assintomática, ou seja, por não apresentar sintomas na maior parte das vezes e também por poder demorar meses, a HPV é uma doença extremamente comum e estima-se que atinge mais da metade dos jovens[1], dentre os quais muitos mesmos não sabem serem portadores do vírus. Outro problema que envolve não apenas a HPV mas outras doenças sexualmente transmissíveis é a falta de informação acerca do assunto[2], o que aumenta as chances de contágio, já que poucos sabem como efetivamente se proteger contra o vírus. Para esclarecer o tema, neste artigo do umCOMO você vai entender como se pega HPV na boca e as principais dúvidas relacionadas ao tema.

Também lhe pode interessar: Como se pega HPV

Sintomas de HPV na boca

O mais reconhecível entre os sintomas da HPV são as verrugas, que podem aparecer em diversos lugares do corpo e surgem na boca em caso de contato direto com uma região contaminada por meio do sexo oral ou do beijo em casos raros em que há o contato com a ferida localizada na boca do contaminador. As verrugas ocasionadas em razão da HPV são:

  • Esbranquiçadas;
  • Indolores;
  • Possivelmente visíveis a olho nu;
  • Semelhantes às aftas;
  • Mais frequentes na região interna do lábio.

Os sintomas de HPV na boca visíveis são apenas as verrugas labiais, entretanto, existem outros sinais que podem ajudar a fortalecer a hipótese de contágio, como a já confirmada contaminação por alguma outra doença sexualmente transmissível e distúrbios que envolvam baixa imunidade e, por consequência, aumentam as chances de contágio não apenas pelo vírus da HPV como por qualquer outro hospedeiro.

Como se pega HPV

Ainda que a HPV seja uma doença sexualmente transmissível, existem outras formas de contágio que envolvem o contato direto com objetos e superfícies contaminadas como toalhas de banho, assentos em transportes públicos e bancos, além disso, vale dizer que HPV na boca é contagioso, sendo assim, utilizar talheres e copos com os quais pessoas infectadas tiveram contato oral é colocar-se em risco.

Veja mais em: Como se pega HPV

'HPV pega com beijo na boca?'

O HPV só pode ser transmitido por meio do beijo em casos nos quais a pessoa contaminadora tiver verrugas orais, caso a doença for assintomáticas os riscos de contaminação são baixíssimos e podem ser ignorados. HPV na boca não é raro e a doença atinge grande parte da população, ainda que as verrugas na boca não tenham aparecido, podendo aparecer a qualquer instante.

Leitura complementar: posso pegar HPV pelo beijo?

Como se pega HPV na boca - 'HPV pega com beijo na boca?'

Tratamento para HPV

A HPV é uma doença que não tem cura mas tem tratamento, ou seja, não existe um remédio milagroso que possa fazer com que o corpo do paciente se livre de vez da contaminação mas há formas de atenuar os sintomas e também de remover as verrugas. Apesar disso, na maior parte dos casos o corpo do paciente acaba criando anti-corpus e eliminando o vírus quando faz-se o tratamento adequado eliminando as verrugas.

As formas de como tratar e tirar HPV na boca envolvem o uso de pomadas locais, remédio para HPV na boca a serem ingeridos ou queimadura química, entretanto, apenas um médico pode avaliar a situação específica e recomendar a melhor forma de remoção na situação específica. O tratamento caseiro para HPV envolve uma boa alimentação capaz de fortalecer o sistema imunológico do paciente de forma que torne mais fácil a criação de anti-corpus capazes de derrotar o vírus, o que pode levar até 2 anos.

Além do tratamento, também é possível tomar a vacina, que previne contra os tipos mais frequentes de HPV e diminuir as chances de novo contágio[3], ainda que a vacina não cure a infecção já adquirida e não proteja contra os outros tipos do vírus. A única forma de real prevenção contra o vírus da HPV é o uso de preservativos em qualquer relação sexual.

Qual exame detecta HPV na boca e qual médico procurar

Para se certificar ou anular a possibilidade do contágio pelo vírus da HPV na boca é necessário que se consulte um médico infectologista, visto que são estes os especialistas em todos os tipos de contaminação por vírus, bactérias etc. Os médicos como o ginecologista e o urologista também podem ser consultados por estarem habituados a detectar verrugas causadas pela HPV e outras doenças sexualmente transmissíveis, entretanto, quando a região afetada não for íntima, o melhor é que se consulte o infectologista. Ainda que doenças na região bucal sejam tratadas por otorrinolaringologistas, em caso de HPV na boca o otorrino não é a melhor opção visto que não costuma lidar com infecções do tipo.

Exame que detecta HPV

Caso o médico considere a possibilidade de HPV, será pedido um exame de biopsia que será realizado com um pedaço de verruga que será removido pelo próprio médico e enviado para análise ou então em um laboratório, caso seja emitido um pedido de exame. Indo mais profundamente na pesquisa é possível não apenas detectar o vírus mas também o tipo encontrado, visto que existem mais de 200 tipos de HPV, sendo a maior parte deles inofensivos no sentido de não apresentarem riscos maiores como o de câncer na garganta ou bucal.

Vacina do HPV

Um dos principais responsáveis pelo câncer de colo de útero e pelo câncer de pênis, o vírus HPV (Vírus Papiloma Humano, em tradução do inglês) requer cuidado e vacinação adequada - afim de evitá-lo. E existem duas vacinas capazes de inibir o surgimento do vírus, são elas: a quadrivalente, que previne contra 4 tipos do vírus (o 16 e 18, responsáveis pelo câncer de colo de útero e o 6 e 11, responsáveis pelas verrugas genitais). Existe também uma vacina específica apenas para prevenir contra os tipos 16 e 18 (a bivalente). Entenda quando tomar a vacina do HPV e as dúvidas mais comuns relacionadas ao tema.

Como funciona a vacina do HPV

A produção de anticorpos específicos para cada subtipo de HPV será estimulada pela vacina. Então, quanto mais anticorpos seu corpo produzir, mais protegido você ficará, além - claro - da quantidade de anticorpos que estiver presente no local infectado. No entanto, ainda assim, não se sabe ao certo por quanto tempo a vacina pode manter nosso corpo protegido.

É importante saber, também, que a vacina não é obrigatória. E que ela não substitui a ida ao ginecologista ou o uso do preservativo durante a relação sexual.

Quando tomar a vacina do HPV

  • Meninas - meninas com idade entre nove e treze anos (pois, busca-se um público que - em tese - ainda não iniciou a vida sexual, garantindo a eficácia da vacina).
  • Meninos - os meninos também podem tomá-la a partir dos nove anos de idade. Mas, estende-se até os vinte e seis anos (para também prevenir contra o câncer anal).

A aplicação da vacina é feita da seguinte maneira:

  • Bivalente - são três doses. Sendo que a segunda é aplicada um mês após a aplicação da primeira e a terceira cinco meses após a aplicação da segunda.
  • Quadrivalente - também em três doses. A segunda é aplicada dois meses após a primeira e a terceira, seis meses após a segunda.

Efeitos colaterais da vacina contra HPV

Ainda não foi percebido nenhum efeito colateral em pessoas que receberam a aplicação da vacina do HPV, além da esperada dor e edema no local aplicado. No entanto, existem contradições e polêmicas quanto a estes efeitos. Para mais informações, consulte o artigo Quais são os efeitos colaterais da vacina contra HPV.

Contraindicação da vacina do HPV

Pessoas alérgicas a algum componente da vacina e pessoas não incluídas na faixa etária citada acima. Ainda não existem estudos que tratem a respeito da aplicação da vacina contra o HPV em grávidas, por enquanto, a vacinação é liberada.

Como prevenir o HPV

Para prevenir a infecção com o vírus, é necessário a ida constante ao ginecologista, para exames rotineiros. Além do uso da camisinha em toda relação sexual, uma vez que esse é o principal e maior meio de contaminação com o vírus.

O consumo de tabaco e drogas também pode deixar o sistema imunológico mais fraco, abrindo brechas para a infecção.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como se pega HPV na boca, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Referências
  1. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452018000200209&lang=pt
  2. https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/infec%C3%A7%C3%B5es/imuniza%C3%A7%C3%A3o/vacina-contra-papilomav%C3%ADrus-humano
  3. https://saude.abril.com.br/medicina/hpv-atinge-mais-da-metade-dos-jovens-brasileiros/

Escrever comentário sobre Como se pega HPV na boca

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Martim Lemos
Qual medico procurar em casos assim?

Como se pega HPV na boca
1 de 2
Como se pega HPV na boca

Voltar ao topo da página