Partilhar

Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral

Por Nicolas Santos. Atualizado: 16 janeiro 2017
Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral
Imagem: innovateus.net

Se você, um conhecido ou parente precisa fazer uma cirurgia ou algum exame que precisa de anestesia geral é provável que você tenha dúvidas. Mas é completamente normal, um procedimento como esse geralmente assusta as pessoas, por isso é bom que você confie no seu médico ou clínica. Neste artigo lhe explicaremos como acontece esse procedimento e por que você não deve temê-lo. UmComo separou 10 das dúvidas frequentes sobre a anestesia geral e as respectivas respostas. Confira:

Quais são os riscos da anestesia geral?

É comum ouvirmos as pessoas dizendo que a anestesia geral é um procedimento de risco, mas essa história está mais pra um mito, os riscos que estão envolvidos no processo, muitas vezes não estão ligados à anestesia e sim à situação do paciente. Os números de morte nos casos de anestesia geral são menores que 1 para cada 100.000 pacientes. Além disso, nem todas as anestesias gerais apresentam esses dados, no caso das odontológicas temos um risco de 1,4 para cada milhão de pacientes.

Entretanto, podem ocorrer efeitos colaterais, por isso os pacientes tem que realizar uma consulta de exame antes da anestesia e depois pela observação, o que ajuda a fazer com que seja um procedimento seguro.

O que acontece quanto se está sob efeito da anestesia?

Enquanto o indivíduo está anestesiado, todas as precauções são tomadas, frequência cardíaca, nível de oxigênio, temperatura e pressão arterial são monitorados. Como o paciente está em estado elevado de relaxamento, algumas funções do corpo operam de forma muito reduzida, como a própria respiração. Por este motivo, são necessários cuidados básicos para manter essa função. Em alguns casos os pacientes são entubados para evitar excesso de saliva por exemplo, também são colocadas máscaras de oxigênio para facilitar a respiração.

Como é aplicada a anestesia geral

A aplicação da anestesia é diferente entre adultos e crianças, assim como para as anestesias gerais e locais. Para adultos, ela é aplicada através de uma sonda, ela e mais alguns medicamentos. Um deles é o sedativo hipnótico, que provocará o sono e o outro é um analgésico com morfina, para que o paciente não sinta dor e por fim um agente bloqueará a movimentação dos músculos, para evitar que o paciente se mova.

Alimentação e hábitos antes da anestesia

É frequente nos questionarmos se podemos ou não comer durante estes processos, mais ainda, por quê não podemos comer? Isso não vale só para a alimentação - sólida - mas também para o que você bebe e fuma.

Para responder à primeira pergunta um simples não basta, você não pode se alimentar com sólidos ao menos seis horas antes do procedimento, não deve beber água, sucos e principalmente bebidas alcoólicas - estas não devem ser consumidas à 5 dias do procedimento, para maior segurança - e fumar, seis horas de abstinência também bastam.

Nós não devemos ingerir alimentos pois, eles, de forma líquida ou sólida só não entram nas nossas vias respiratórias porque dispomos de mecanismos que não permitem a sua entrada, encaminhando-os para o estômago onde é o seu lugar. Durante a anestesia, como dito antes, muitos mecanismos do corpo ficam desativados e este é um deles. Desta forma nós poderíamos acabar vomitando e o vômito, por sua vez, poderia entrar nas nossas vias respiratórias e causar graves complicações pulmonares, até mesmo pneumonia.

Eu posso acordar durante a anestesia?

Não deveria, mas pode. Estes casos são raros mas acontecem e os médicos são treinados para lidar com eles. Muitas vezes os pacientes nem chegam a acordar definitivamente e por isso nem se lembram.

Eu posso ser alérgico à anestesia?

Sim, por isso realizam-se exames antes dos procedimentos onde a anestesia geral é envolvida. Mesmo para casos de urgência onde não é possível realizar um exame antes, os casos de alergias são raros e geralmente não resultam em grandes problemas. Também existem aqueles que são mais alérgicos, apresentam mais resistência à um ou mais de um componente da anestesia geral mas nestes casos, os anestesistas também sabem como agir.

Depois da anestesia geral o que acontece?

Após o processo de anestesia o paciente é encaminhado para a sala de recuperação e por lá ficam durante algumas horas, acordando gradualmente. Náuseas e ânsias de vômito podem ser efeitos secundários dos medicamentos aplicados, mas não costumam durar por muito tempo.

Após algum tempo da anestesia o paciente já pode tomar água, para se alimentar o recomendado é esperar ao menos duas horas. Já para as crianças, podem ser alimentadas depois da anestesia, mas a alimentação logo após o processo não é necessária e devem-se evitar exageros.

Realizar mais de uma anestesia geral é perigoso?

Geralmente não, apenas em casos onde os pacientes possuem problemas de saúde que podem ser agravados durante o processo de anestesia. Para idosos deve ser evitada a anestesia geral repetidas vezes, pelo seu estado natural de fragilidade. É sempre importante observar o quadro do indivíduo antes de realizar uma ou uma segunda anestesia geral.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Escrever comentário sobre Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Cleide
Muito boas informações Nicolas. Obrigado pela sua partilha e que Deus o abençoe

Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral
Imagem: innovateus.net
Dúvidas frequentes sobre a anestesia geral

Voltar ao topo da página