Partilhar

Quais as consequências da retirada do útero

Por Paula Cassandra. Atualizado: 16 janeiro 2017
Quais as consequências da retirada do útero

A cirurgia que remove o útero chama-se histerectomia, sendo indicada para situações de câncer na região pélvica, bem como outros problemas de saúde. É importante que as mulheres saibam quais as consequências da retirada do útero, pois com essa medida ocorrem algumas mudanças no seu organismo. Para entender quais são elas, o umComo.com.br traz algumas informações sobre o assunto.

Também lhe pode interessar: Como tratar os pólipos no útero
Passos a seguir:
1

A histerectomia é um procedimento cirúrgico que pode ser usado no tratamento de câncer de colo do útero, câncer nos ovários ou no miométrio, bem como em casos de infecções na região pélvica, hemorragias, miomas uterinos, endometriose ou prolapso uterino. No entanto, a indicação da retirada do útero é, principalmente, quando essas doenças estão avançadas ou são muito graves e não há mais nada que se possa fazer.

Quais as consequências da retirada do útero - Passo 1
2

Além disso, há três tipos diferentes da cirurgia. Na histerectomia total, ocorre a remoção do útero e do colo do útero; na histerectomia subtotal, apenas o corpo do útero, assim, não é preciso retirar o colo do útero; e a histerectomia radical, em que além do útero e do colo do útero, são removidas a região superior da vagina e parte dos tecidos que ficam ao redor desses órgãos. Quando for preciso podem ser removidos ainda os ovários e as trompas.

3

Assim, entre as consequências da retirada do útero está o fato da mulher não poder mais engravidar. Além disso, não ocorrem períodos menstruais, pois o tecido do útero que é eliminado durante a menstruação não existe mais. No entanto, a mulher ainda tem o ciclo menstrual, desde que os seus ovários não tenham sido removidos. Nesse caso, eles prosseguem com a produção normal de hormônios e óvulos até à menopausa.

4

Já se os ovários são retirados também, é normal que a mulher tenha os sintomas comuns da menopausa, que se caracterizam pela inatividade dos ovários. Com isso, a mulher pode ter as clássicas ondas de calor, que causam suor em excesso, bem como ressecamento vaginal, porém, todos esses sintomas podem ser tratados com uma série de medidas mais naturais ou mesmo com reposição hormonal quando for necessário, embora nem sempre seja a melhor alternativa. Além disso, mesmo quem não removeu os ovários pode experimentar a menopausa precocemente.

5

Outra consequência esperada com a histerectomia é que os sintomas da doença existente e que motivou a remoção do útero desapareçam ou que eles reduzam bastante. Dessa forma, é provável que a qualidade de vida da mulher aumente. Conforme o caso, se o colo do útero não foi retirado, por exemplo, é importante que ela continue fazendo os exames preventivos do câncer, como o Papanicolau, pois ainda existe o risco de aparecimento da doença.

Quais as consequências da retirada do útero - Passo 5
6

Quanto à vida sexual, a histerectomia não tem interferência direta nenhuma. No entanto, se os sintomas da menopausa surgirem, como ressecamento vaginal, pode haver dor durante as relações sexuais. No entanto, um lubrificante à base de água próprio para o sexo é suficiente para esse incômodo ser resolvido. Também é preciso ter em consideração a individualidade de cada mulher. Se quem passou por essa cirurgia não tem filhos, mas gostaria de ter, poderá sentir-se triste, embora haja alternativa, como adotar uma criança. Essas questões e outras que possam prejudicar o bem estar da mulher podem ser tratadas por meio de sessões de psicoterapia. Esse tratamento pode ser muito eficiente para prevenir quadros de depressão e outros problemas graves.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quais as consequências da retirada do útero, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Quais as consequências da retirada do útero

O que lhe pareceu o artigo?
4 comentários
Luciane
Olá, passei pelo procedimento de histerectomia parcial a um mês, tenho 39 anos e meu mioma chegou a pesar 1,279 gramas era enorme, foi retirado junto ao útero, preservando, o colo uterino, trompas e ovários. Minha recuperação está sendo muito satisfatória, pois vejo minha barriga sumir no dia dia, o que eleva minha alto estima cada vez mais. Também quanto as atividades normais, possuí algumas restrições, precauções por ser recente, más já levo a vida praticamente normal. Minha qualidade de vida depois da cirurgia aumentou em 100% .... Me vejo linda, disposta, e muito bem .
rose mary
fiz hesterectomia a 14 anos a dois anos venho sentindo fortes dores no local da incisão cirurgica que pode ser?
ivanilda sa
fiz uma esterequitomia mas so foi retira do o utero sem o colo, vou sentir oque agora?
adriana
Quais as consequências da retirada do útero
Editor umComo.com.br
Oi Adriana! Pode conferir essas informações no artigo.

Quais as consequências da retirada do útero
1 de 3
Quais as consequências da retirada do útero

Voltar ao topo da página