Partilhar
Partilhar em:

Quais os benefícios do óleo de orégano

Passo a Passo
 
Quais os benefícios do óleo de orégano

Que o orégano é uma erva aromática que combina com a preparação de diversas receitas, muita gente já sabe. Mas você conhece quais os benefícios do óleo de orégano? O líquido, que é resultado da extração da espécie origanum vulgare, possui uma série de vantagens terapêuticas para o organismo. Vale lembrar que existem mais de 40 espécies dessa planta e para saber mais sobre as suas propriedades para o bem estar, confira todas as informações que o umCOMO reuniu a respeito desse tema.

Também lhe pode interessar: Quais são os benefícios do óleo mineral
Passos a seguir:
1

O óleo essencial de orégano é produzido a partir das folhas e flores secas da espécie origanum vulgare, uma das mais vantajosas em termos medicinais. O líquido possui cor amarelo ouro, aroma picante e forte e é utilizado para uma série de situações. Entre os benefícios do óleo de orégano está o seu efeito antimicrobiano, sendo que há milhares de anos essa sua propriedade é conhecida. Por isso, é amplamente usado no tratamento de infecções, inclusive, na pele, ajudando a tratar feridas, bem como acne, caspa, candidíase, psoríase, eczema e rosácea. Para tanto, o melhor é fazer o uso tópico do óleo, porém, é importante começar aplicando sobre a pele apenas um pouco do produto, pois ele é bem concentrado. Também é possível diluir esse óleo em óleo de coco, de jojoba e de azeite de oliva para aplicar na pele.

2

Devido ao seu poder em combater infecções, o óleo de orégano também pode ser usado para combater os sintomas causados por problemas respiratórios, entre eles, resfriados, gripes, asmas e bronquite. Nesses casos, ele pode ser usado de formas diferentes, como fazer inalação com vapor que contenha algumas gotas do óleo. Também é possível adicionar algumas gotas em um chá ou fazer massagem no peito com o óleo. Os principais responsáveis por combater as bactérias são o timol e o carvacrol, substâncias encontradas no óleo que também funcionam em infecções de laringe e traqueia, provocadas por vírus, sendo que nesses casos, elas diminuem as tosses. Já a propriedade anti-inflamatória da erva reduz os sintomas de “nariz entupido”, muito comum em gripes e resfriados. Por consequência, alivia também a dor de cabeça. Já nos casos de asma e bronquite, a ação do óleo é de expectorante.

3

Quando ingerido, o óleo de orégano colabora no tratamento de problemas gastrointestinais, como infecções urinárias e cólicas menstruais. No entanto, o recomendado é que ele seja consumido ao ser diluído em suco natural ou com um pouco de mel. Se o problema for de estômago, provocado por infecções bacterianas, como resultado de intoxicações alimentares, geralmente associados à salmonella e à e-coli, o óleo é muito eficiente. O mesmo ocorre em caso de ingestão de toxinas e alergias alimentares. Ao ser consumido, o óleo reduz a formação de gases comuns nessas situações, além de liberar a bile, que colabora com a digestão de gorduras, fazendo com que o corpo mais facilmente se recupere.

4

Além de bactérias e vírus, as substâncias do óleo de orégano combatem as infecções fúngicas, como a cândida. Também é eficaz no tratamento do chamado pé de atleta, uma micose causada pelo fungo T. interdigitale, altamente contagiosa que acomete a pele e o couro cabeludo. O seu contágio ocorre principalmente em vestuários e piscinas coletivas, além de contato com animais e mesmo objetos infectados. Para combater esse fungo, o melhor é usar algumas gotas de óleo de orégano nos pés, massageando-os, podendo ser usado também para prevenir o problema, inclusive, quando a pessoa visita lugares onde tem o risco de contrair o problema.

5

Os parasitas intestinais e externos também podem ser tratados com o óleo de orégano, tanto em pessoas quanto em animais. No caso dos animais, o produto pode ser misturado à ração, a fim de combater os parasitas intestinais. Isso se deve à ação anti-helmíntica (combate vermes) que o óleo possui, podendo, portanto, ainda livrar os cães de outros vermes. Para tratar o problema nas pessoas, o melhor é colocar três gotas do óleo no suco natural e beber até quatro vezes no dia. Serve ainda limonada e chá de gengibre. Nos pets também age contra os parasitas externos, como aqueles que provocam micoses, sarnas e infecções, além das pulgas. Para tanto, é possível misturar uma colher de chá de óleo em um litro de água morna para enxaguar o seu cão ou gato depois do banho.

6

Além de combater os sintomas da cólica menstrual, o óleo de orégano serve para tratar outros distúrbios menstruais, como a ausência de fluxo menstrual, uma vez que estimula o fluxo sanguíneo. Por conta disso, o recomendado que mulheres grávidas não façam uso desse produto. Uma forma de tratar esses problemas de maneira mais eficiente é adicionando três gotas de óleo de orégano no chá de gengibre. No caso das cólicas, é possível também massagear o abdômen com o óleo.

7

O óleo de orégano ao ser consumido oferece ainda uma série de nutrientes para o organismo, como os minerais ferro, manganês e cálcio, as vitaminas E e K, além de fibras, ácidos graxos e triptofano. Todos eles possuem as suas vantagens específicas para o organismo, sendo que a vitamina K tem papel importante no desenvolvimento e manutenção dos ossos, além de colaborar com a produção de proteínas de coagulação no sangue. Outra substância que merece destaque e que está presente nesse óleo são os antioxidantes, que combatem os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento prematuro das células, o que pode levar a uma série de doenças, inclusive, o câncer. Além disso, o ácido ursólico que o orégano possui ajuda a evitar que alguns tipos de células cancerígenas se propaguem.

8

O poder antioxidante do óleo também ajuda na prevenção das doenças cardiovasculares, uma vez que protege o coração e os vasos sanguíneos do efeito dos radicais livres no organismo. O ácido ursólico é outro componente que age no aumento da chamada gordura marrom nos músculos, que é benéfica para o corpo, enquanto reduz a gordura branca, que é maléfica. Ambas as circunstâncias são positivas na prevenção de doenças cardiovasculares, bem como de doenças metabólicas, inclusive, em obesos, além de ajudar no combate à obesidade. Quem possui diabetes também encontra no óleo de orégano um grande aliado, uma vez que auxilia na produção de insulina, o hormônio que controla a glicose do sangue. As propriedades antioxidantes são benéficas ainda na hora de usar o óleo para fazer conservar alimentos.

9

Por fim, outro benefício do óleo de orégano é que ele ser como repelente de insetos, podendo não só ser aplicado na pele como em plantas e superfícies. Dessa forma, ele não só combate os vetores de doenças em humanos como as pragas, inclusive, o piolho. Também afasta as baratas e formigas. Para utilizar essas vantagens, a dica é misturar uma colher de chá de óleo de orégano com uma de óleo de limão e depositar em um borrifador com água para facilitar o seu uso. Antes de utilizar, é preciso agitar bem a solução e depois borrifar nas plantas atacadas pelas pragas. Se a ideia é afastar os insetos de dentro de casa, a dica é colocar algumas gotas do óleo em pedaços de algodão e deixar dentro dos armários.

Dica: Acesse também o artigo "Orégano ajuda a emagrecer? Descubra como usar!"

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Quais os benefícios do óleo de orégano, recomendamos que entre na nossa categoria de Vida Saudável.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Quais os benefícios do óleo de orégano

O que lhe pareceu o artigo?

Quais os benefícios do óleo de orégano
1 de 3
Quais os benefícios do óleo de orégano