Partilhar

Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças

Por Sara Viega. 27 julho 2017
Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças

Os sinais vitais são aspectos simples das funções básicas do nosso corpo que indicam se está tudo bem com a nossa saúde. Através de dados fisiológicos comparados com valores de referência normais médicos e enfermeiros conseguem avaliar as condições de saúde da pessoa. Com base nos resultados fica mais fácil tomar decisões sobre as intervenções médicas necessárias para aquele quadro. Se você tem dúvidas sobre quais são os valores normais dos sinais vitais e temas relacionados, o umCOMO reuniu informações que podem te ajudar.

Também lhe pode interessar: Como monitorar os sinais vitais

Valores normais dos sinais vitais - Ministério da Saúde

De acordo com o Ministério da Saúde, os 5 sinais vitais mais importantes e valores normais são:

  1. Frequência cardíaca (pulso): entre 60 e 90 ppm ;
  2. Pressão arterial: sistólica entre 100 e 140 mm e diastólica entre 60 e 90 mm;
  3. Temperatura: 35 º C e 36º C;
  4. Respiração: ente 16 e 20 mrpm;
  5. Dor: é medida em escalas entre suportável e insuportável.

Frequência cardíaca (pulso)

A frequência cardíaca é a pulsação que sentimos em diferentes partes do corpo a partir da movimentação das artérias. A mudança nesses valores pode ser temporária e afetadas por fatores como a prática de exercícios físicos, alimentação, sustos, emoções, uso de drogas, entre outros.

Os valores são medidos em pulsação por minuto (ppm) e quando normais, podem variar entre 60 80 ppm. Dessa forma, fica implícito que ao medir o pulso de algué esse procedimento deve ser feito por pelo menos 60 segundos. Os aspectos que devem ser levados em conta são:

  • Frequência: número de pulsações por minuto;
  • Ritmo: pode ser regular ou irregular, quando os intervalos não são sempre iguais;
  • Amplitude: o quanto a artéria se enche de sangue;

Acima ou abaixo disso os seguintes valores podem ser sinal de:

  • Frequência correta: Entre 60 e 90 ppm;
  • Bradicardia: Cifras abaixo de 60 ppm;
  • Pulso acelerado: Entre 90 e 100 ppm, como exceção para adolescentes;
  • Taquicardia: Acima de 110 ppm;

A maneira mais comum de medir o pulso é utilizando a artéria radial, que fica literalmente na região do nosso pulso. Mas, a terminologia pulso pode fazer referência a diferentes partes do corpo que também permitem medir a frequência cardíaca:

  • Pulso temporal
  • Pulso da carótida: pescoço abaixo da orelha;
  • Pulso braquial: parte de dentro do cotovelo/braço;
  • Pulso femural: entre a coxa e a virilha;
  • Pulso radial: pulso da mão;
  • Pulso políteo: atrás do joelho;
  • Pulso da artéria pediosa dorsal: peito do pé;
  • Pulso da artéria libial posterior

Se você vai medir a pressão de alguém, leia o artigo sobre como medir o pulso de um doente.

Pressão arterial

A pressão arterial popularmente é apenas conhecida como 'pressão' e é o sinal vital que mede o bombeamento de sangue, através dos vasos, do coração para o resto do corpo. Esses valores são medidos com o auxílio de aparelhos específico para isso: esfigmomanômetro e estetoscópio ou um aparelho digital.

Os valores normais de pressão arterial podem ser considerados:

  • Pressão sistólica: entre 10 e 14 cm de Hg (100 e 140 mm);
  • Pressão diastólica: entre 6 e 9 cm de Hg (60 e 90 mm);

Para entender como funciona o procedimento completo, confira o artigo sobre como medir corretamente a pressão arterial.

Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças - Pressão arterial

Temperatura

A temperatura corporal controla o calor do nosso organismo, que é regulado pelo nosso próprio sistema orgânico. Ela pode ser verificada em diferentes partes do corpo com a ajuda de um termômetro.

Antes de medir a temperatura é preciso considerar os fatores que podem alterá-la como emocional, roupas, ovulação, ambiente, Distúrbios da Tireoide, doenças, entre outros. Os valores de referência normais de temperatura são:

  • Axila: 35,8º C a 37º C;
  • Boca: 36,3 º C a 38º C;
  • Reto: 37º C a 38º C.

Temperaturas alteradas

  • Entre 37,6º C e 38,9º C: febre;
  • Acima de 39º C: hiperpirexia;
  • Abaixo de 36,5 º C: hipotermia.

Veja também: Aprenda a medir a temperatura de um doente;

Respiração - Sinais vitais

Observar os sinais vitais de respiração implica em medir a frequência respiratória (trocas gaosas entre o organismo e o ambiente exterior). Dessa forma consegue-se garantir que a troca entre sangue e pulmões funciona corretamente.

Nessa análise são levados em conta 3 aspectos:

  • Frequência de deslocamento respiratório por minuto;
  • Ritmo: regular ou irregular;
  • Intensidade: profunda ou superficial;

Os valores de referência normais para um adulto podem variar entre 16 a 20 movimentos respiratorios por minuto. Conforme se observam alterações nos movimentos respiratórios, essas situações são classificadas de diferentes maneiras segundo uma terminologia:

  • Apneia: parada respiratória;
  • Bradipneia: respiração lenta;
  • Taquipneia: respiração acelerada;
  • Dispneia: dificuldade para respirar;
  • Ortopneia: só é possível respirar com a coluna ereta.

Dor - Sinais vitais

A dor é um dos sinais que indicam que algo não está funcionando bem com o seu corpo. Trata-se de uma reação a algum estímulo dentro de nós que pode ser causado por um organismo estranho ou outro problema. A avaliação dessa sensação como um dos sinais vitais acarreta em entender a percepção dela, em outras palavras, a qual é o mecanismo que está causando e como ela é sentida.

A outra parte dessa análise consiste em perceber como é a reação a essa sensação e se é uma dor aguda e crônica. A intensidade da dor pode ser medida em diferentes escalas: numéricas, visuais ou com um classificação entre suportável e insuportável. Com essa escala respondida pelo próprio paciente o médico ou enfermeiro consegue avaliar a gravidade da situação.

Sinais vitais em pediatria: bebês e crianças

Para bebês e crianças os valores de referência para os sinais vitais são diferentes.

Sinais vitais em bebês

  • Frequência cardíaca: entre 100 e 160 bpm;
  • Respiração: 30 a 60 mrpm;
  • Pressão arterial: sistólica entre 104 e 127 mm Hg e e diastólica entre 67 e 82 mm Hg;
  • Temperatura: acima dos 37º C é considerada febre;

Sinais vitais em crianças

  • Respiração: entre 20 e 30 mrpm
  • Frequência cardíaca: 80 a 120 bpm;
  • Temperatura: acima de 37,5 º C é considerada febre.
Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças - Sinais vitais em pediatria: bebês e crianças

Sinais vitais nos primeiros socorros

Os médicos e enfermeiros são os profissionais que têm a obrigação de conhecer todos os sinais vitais de uma pessoa. Mas, qualquer pessoa que tenha um conhecimento básico sobre o assunto pode ajudar a salvar uma vida ou auxiliar uma pessoa doente.

Para aprender a reconhecer os sinais vitais, leia o artigo sobre como monitorar os sinais vitais.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Francisco Eulálio dias
Quando uma criança está com febre alta qual o remédio agente deve da???
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi, Francisco. É importante levar ao pediatra, mas temos este artigo sobre como baixar febre em crianças que pode te ajudar: https://saude.umcomo.com.br/artigo/como-baixar-a-febre-em-criancas-22837.html

Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças
1 de 3
Quais são os valores normais dos sinais vitais? - Adultos e crianças

Voltar ao topo da página