Partilhar

Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório

Por Nathália Oliveira. 2 maio 2018
Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório

Neste artigo do umCOMO, responderemos à dúvida: "Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação?", de acordo com cada cirurgia. Ter uma boa recuperação pós-cirúrgica é uma das partes mais fundamentais para garantir que a operação não seja comprometida e acabar gerando complicações. Uma das recomendações comuns a quase todos os tipos de cirurgia é evitar fazer esforço físico, o que acaba por incluir as relações sexuais. Entretanto, cada cirurgia tem as suas particularidades o seu tempo de repouso necessário, sendo difícil estabelecer um prazo único para todas as operações.

Também lhe pode interessar: Como tomar banho depois de uma cirurgia

Quanto tempo depois de uma cirurgia na perna posso ter relação?

É importante ter em mente que cirurgias feitas na perna podem ter diversos graus de intensidade dependendo de como e aonde exatamente a operação será feita, além do grau de comprometimento do caso. Cirurgias que envolvem o osso, por exemplo, possuem a recuperação mais delicada.

O tempo ideal para retomar as atividades sexuais varia - e o ideal é tirar a dúvida diretamente com o médico responsável pelo seu caso. Se a fisioterapia for necessária, por exemplo, o tempo para voltar a ter relações deve ser prolongado.

Geralmente, o tempo necessário para voltar a ter relações é o mesmo que para retomar atividades cotidianas como, por exemplo, voltar a dirigir. O tempo médio é de 6 a 8 semanas, desde que seja tomado o cuidado de realizar posições que não necessitem de muito esforço por parte do paciente.

Quanto tempo depois de uma cirurgia no joelho posso ter relação?

As mesmas considerações em casos de cirurgia na perna devem ser feitas para cirurgias no joelho. Precisamente, essa é uma informação que apenas o médico ortopedista pode fazer, avaliando o seu caso específico. O tempo médio de recuperação de uma cirurgia no joelho é de 4 a 6 semanas.

Contudo, é preciso ter em mente que cirurgias no joelho costumam ser muito delicadas - principalmente para quem já pratica esportes ou possui uma rotina de atividades físicas. Nesses casos, a fisioterapia é fundamental para garantir uma recuperação efetiva.

Quanto tempo depois de uma cirurgia no braço posso ter relação?

O tempo médio de recuperação de uma cirurgia no braço é de 1 mês. Esse tempo é necessário para que os pontos da cicatriz não se abram, e varia de acordo com a gravidade da cirurgia e também com o local que ela foi realizada.

Mas é dentro do prazo de um mês que o paciente já pode retomar atividades como trabalhar, dirigir, praticar atividades físicas leves como caminhar e ter relações sexuais. Dentro de três meses, já é permitida a prática de exercícios mais pesados, como a prática de esportes e musculação.

Quanto tempo depois de uma cirurgia de apêndice posso ter relação?

O ideal é aguardar no mínimo 1 mês para fazer sexo após a cirurgia. Dentro desse prazo, é permitido ter relações sexuais desde que feitas com muito cuidado com o paciente. Após 2 meses, as relações sexuais já podem ser feitas normalmente sem restrições, pois o paciente já estará recuperado.

Quanto tempo após uma cirurgia de vesícula posso ter relação?

A cirurgia de vesícula costuma ter a recuperação mais rápida do que as cirurgias citadas acima. Segundo médicos cirurgiões, o tempo médio ideal para retomar atividades físicas leves é após 15 dias, ou seja, já é possível ter relações sexuais, mas desde que sejam feitas com cuidado para não exigir demais do paciente.

Lembre-se de que é fundamental checar esse prazo com o seu médico, pois dependendo do seu caso específico, pode ser necessário prolongá-lo.

Veja mais em: O que fazer se um ponto de cirurgia abrir

Quanto tempo após o parto posso ter relação?

Não existe um prazo ideal estimado para que a mulher se recupere o suficiente para ter relações sexuais novamente. Cada mulher possui o seu próprio organismo e, além disso, outros fatores também influenciam nesse processo, como hormônios, cicatrização e inseguranças com o corpo.

De acordo com a medicina, o tempo ideal para a recuperação do útero e da cicatrização da vagina ou do abdômen - em casos de partos normais e cesárea, respectivamente - é de 30 a 40 dias. No entanto, a relação sexual vai além desse tempo estabelecido - envolve também o quão confortável com a situação a mulher está. E, por isso, esse período pode acabar se prolongando.

Sugestão: Como tomar banho depois de uma cirurgia

Pode ter relação após cirurgia de varizes?

A resposta é: depende. Segundo a medicina, não existem contraindicações para o sexo após a cirurgia de varizes, desde que feito com cautela e que não tenha incômodos ou dores no local da cirurgia. Contudo, a mulher pode se sentir um pouco desconfortável para retomar a rotina sexual pouco tempo após a operação. Ou seja: a decisão de ter relação após a cirurgia de varizes depende inteiramente de quão confortável a mulher está consigo mesma e com a situação.

Leia também: Como desinchar após uma cirurgia

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Escrever comentário sobre Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Tamiris
Quanto tempo posso ter relação sexual?de cirrugia e lipo
rosimerigorraobernardes
Oi, fiz cirurgia de retirada da vizicula a 14 dias, sera q posso varrer casa e lavar louças? Obgada.

Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório
Quanto tempo depois de uma cirurgia posso ter relação? - Vida sexual no pós-operatório

Voltar ao topo da página