menu
Partilhar

Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado

 
Por Juliana Ribeiro. 3 janeiro 2023
Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado

Conciliar o sono é um dos aspectos essenciais da saúde humana. Mas quanto tempo uma pessoa pode durar sem dormir? Não há um número exato de dias em que o ser humano pode ficar sem dormir, embora a partir do terceiro dia as consequências comecem a ser notadas. Geralmente, aponta-se que o sono necessário é entre 7 e 8 horas por dia para ser considerado um bom descanso, mas para que isso aconteça, deve ser de qualidade.

Para saber quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado, as consequências de não dormir bem e ter um descanso de qualidade, bem como se alguém pode morrer por não dormir, no umCOMO recomendamos que você continue lendo este artigo.

Também lhe pode interessar: Truques para tirar o sono

Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado

Várias investigações têm procurado esclarecer o tempo que o ser humano pode ficar sem dormir. Uma das mais notáveis ​​é a realizada pelo médico William Dement [1], que aproveitou o desafio de Randy Gardner para descrever a deterioração sofrida pelo jovem durante os dias sem dormir.

Randy Gardner foi um adolescente americano que, em 1965, se desafiou a quebrar o recorde atual de mais horas sem dormir. A marca foi registrada em 260 horas e ele conseguiu vencê-la após aguentar 264 horas, ou seja, aguentou um total de 11 dias sem dormir.

De qualquer forma, não há um número exato de dias em que o ser humano consiga ficar sem dormir. As consequências de não descansar ou não conciliar o sono começam a ser evidentes a partir dos três primeiros dias, afetando as suas capacidades físicas e psicológicas, mas a sobrevivência de cada indivíduo varia em função do seu estado de saúde, alimentação e outros fatores.

Consequências de não dormir bem

Randy Gardner possibilitou estabelecer uma série de dados sobre o que o corpo humano é capaz de suportar quando está privado de sono. A lista de sintomas é cada vez maior à medida que passa o tempo sem dormir: enxaquecas, dores musculares, tremores, desmaios, hipertensão, tonturas, perda de contato com a realidade ou enfraquecimento de alguns sentidos, como o tato ou a visão, entre outros.

As primeiras deteriorações descritas pelo médico William Dement, conhecido cientificamente como o pai do estudo do sono na Universidade de Stanford, referiam-se à acentuação da dificuldade motora, além de problemas de reconhecimento de objetos, lapsos de memória e irascibilidade.

A partir do quarto dia sem dormir, os sinais de enfraquecimento no corpo de Randy Gardner foram mais acentuados: delírios, alucinações, paranoia e complicações na fala. Depois de ficar mais de 10 dias sem dormir, o jovem americano teve dificuldade para pensar, articular palavras e até perdeu a noção do que estava fazendo em questão de instantes.

Em conclusão, as consequências de não conciliar o sono e ter um descanso de qualidade são muito graves. Vários sistemas hormonais naturais se descontrolam, aumentando o risco de obesidade e outras doenças, como demência e Alzheimer.

Outro distúrbio raro que foi detectado em humanos devido à falta de sono é a síndrome de Morvan, ou seja, uma forma particular de neuromiotonia caracterizada por uma série de sintomas como dor, espasmos musculares, perda de peso, suor excessivo, insônia e alucinações periódicas.

A síndrome de Morvan também foi associada a ataques de anticorpos séricos nos canais de potássio, que são específicos das membranas nervosas e celulares.

Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado - Consequências de não dormir bem

É possível morrer por não dormir?

Dada a longa lista de sintomas que o ser humano experimenta com o passar dos dias sem dormir, é compreensível que você duvide que uma pessoa possa realmente morrer simplesmente por não dormir por muito tempo.

Nesse sentido, um transtorno preocupante é a insônia familiar fatal, também conhecida como letal. É uma doença autossômica dominante pela qual, frequentemente, o paciente acaba morrendo após passar de seis a trinta meses sem conseguir dormir.

No entanto, a denominação de insônia letal ou mortal não é estritamente correta, pois a morte da pessoa afetada se deve à falência de múltiplos órgãos e não à privação do sono.

Os casos particulares não permitem estabelecer uma resposta clara sobre o tempo que uma pessoa pode suportar sem dormir, mas revelam que o sono não é determinante para a sobrevivência porque ainda não foi possível demonstrar que a falta de sono causa a morte de um indivíduo.

Mesmo assim, pode-se afirmar que não dormir limita as capacidades físicas e psicológicas do ser humano e, caso a insônia dure muitos dias e até meses, pode levar à falência de múltiplos órgãos que leva à morte.

Agora que você sabe quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado, recomendamos que leia Como fazer para dormir bem ou Truques para dormir rápido.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Referências
  1. Dement, WC (1996). Os Sleepwatchers (2ª ed.). Imprensa Nychthemeron.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado
1 de 2
Quanto tempo o ser humano consegue ficar acordado

Voltar ao topo da página