menu
Partilhar

10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo

Por Redação umCOMO. Atualizado: 28 janeiro 2021
10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo

O transtorno obsessivo-compulsivo pode se iniciar na infância, pelo que nas famílias onde há crianças com TOC é importante que os pais saibam formas de ajudar seu filho para que seu dia a dia seja o mais normal e o menos limitante possível.

Tanto se nosso filho for adolescente quanto se ainda for uma criança, é importante que estejamos ao seu lado para orientá-lo e dar-lhe todo o apoio emocional de que precisa. Por isso, em umComo.com.br queremos orientar você com estas 10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo.

Também lhe pode interessar: Como ajudar uma pessoa com TOC
Passos a seguir:
1

É importante conseguir a maior quantidade de informação possível sobre o transtorno obsessivo-compulsivo, e assim poder entendê-lo. Para ajudar, primeiro é preciso entender.

2

Para ajudar seu filho com transtorno obsessivo-compulsivo não o culpabilize, pense que não há ninguém que odeie mais o TOC que quem sofre disso e sente-se limitado.

3

A família precisa ter uma relação estreita com a escola da criança e seus professores, estando coordenados. Além disso, deve ter uma relação estreita com qualquer evento que a criança realizar: monitores de esporte, de tempo de lazer, etc.

4

Tente manter uma relação o mais normal possível para diminuir o impacto das condutas obsessivo-compulsivas. Encoraje seus progressos e evite as repreensões ou as críticas.

5

Para poder ajudar seu filho com TOC, é preciso entender que não é uma criança com mau comportamento ou desobediente, que gosta de fazer as coisas de outro modo, deve-se entender que ela se sente impulsionada a fazer este tipo de rituais por causa da sua ansiedade.

6

Deve-se ter em conta que estas crianças com TOC têm compulsões e alguns rituais muito obsessivos. A família não deve participar ativamente ou intervir porque, sem perceberem, podem estar reforçando de forma negativa estes impulsos potencializando os rituais de seu filho. Por exemplo, se a criança perguntar cem vezes se está com as mãos limpas e em todas elas lhe responderem que sim, isto será como parte do seu ritual, portanto, o estaríamos potencializando.

7

Para ajudar as crianças com TOC, é importante que os pais se mantenham à margem dos rituais de seus filhos, por mais difícil que seja ou mais angústia que sintam.

8

Recomenda-se procurar associações de apoio pela Internet ou perguntar em centros especializados sobre este tipo de organizações.

9

Os pais devem enfrentar seus medos para que os filhos aprendam que contam com eles e com as ferramentas suficientes para se defender, que o medo lhes serve para alertar do perigo, mas nunca para limitá-los.

10

Procurar que tratamento pode ser mais eficaz para ajudar o filho com TOC e encontrar os profissionais correspondentes. Trabalhar de forma conjunta com estes profissionais para garantir melhores resultados. Se seu filho for adolescente, ou tiver idade suficiente para entender o que lhe está a acontecer, mantenha-o informado e que colabore na busca e aceitação do tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a 10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo
10 formas de ajudar meu filho com transtorno obsessivo-compulsivo

Voltar ao topo da página