Partilhar

Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes. Atualizado: 16 janeiro 2017
Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento
Imagem: portuguese.alibaba.com

Está querendo saber mais sobre a doença de Peyronie? Em umComo vamos explicar para você tudo o que precisa saber, as causas, os sintomas e o respetivo tratamento. A doença de Peyronie afeta entre 1 a 4% dos homens e carateriza-se pelo desenvolvimento de placas fibrosas ou de um nódulo no tecido peniano. Este crescimento de placas fibrosas localiza-se na túnica albugínea, uma estrutura que envolve os corpos cavernosos do pênis, comprometendo a elasticidade e a sua expansão, daí dificultar a ereção. Assim, este distúrbio pode causar alterações na forma e curvatura do pênis.

Também lhe pode interessar: Prostatite - causas, sintomas e tratamento

Causas

A doença de Peyronie pode afetar homens de qualquer idade, no entanto é mais comum em homens com mais de 40 anos. Ainda não se sabe exatamente quais são as causas da doença, mas suspeita-se que pequenos traumatismos sofridos durante as relações sexuais, traumas durante as ereções noturnas ou traumas diretos possam levar à doença.

Estudos revelam que a doença de Peyronie pode ainda estar relacionada com diabetes, doenças reumatológicas, uso de betabloqueadores e hereditariedade, pois o número de casos em que na família a doença já ocorreu parece ser maior.

Sintomas

A doença de Peyronie pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Alterações na curvatura do pênis, quando ereto, podendo se posicionar para cima, para baixo ou para o lado.
  • Dor durante a relação sexual.
  • Presença de nódulo no pênis, que pode ser palpável ou não.
  • Dificuldade na penetração, devido às alterações na curvatura.
  • Endurecimento.

Esta doença prejudica o desempenho sexual e, muitas vezes esse é o motivo da consulta. Devido a estes sintomas, muitos homens ficam abalados e podem apresentar também sintomas de depressão. Em estágios mais avançados da doença pode ocorrer disfunção erétil.

Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento - Sintomas
Imagem: institutopaulista.com.br

Tratamento

O diagnóstico da doença de Peyronie é feito através da palpação para verificar a presença da placa de fibrosa, observação do órgão sexual masculino e através de ultrassonografia e radiografia.

Em alguns casos, o tratamento para a doença de Peyronie pode nem sequer ser necessário, pois as placas de fibrose acabam por desaparecer sozinhas. Agora em situações em que isso não aconteça, deve-se recorrer a medicamentos como Betametasona ou Colchicina, que atuam nas células que produzem fibrose.

Caso a doença continue a progredir e dificulte a atividade sexual, pode ser necessário recorrer a técnicas cirúrgicas para remover as placas de fibrose e corrigir a curvatura do pênis.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Conselhos
  • A doença de Peyronie é benigna e, por isso não apresenta qualquer risco para o portador, mesmo que não esteja fazendo tratamento.

Escrever comentário sobre Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?
4 comentários
Renato
Gostei da matéria porem acho que estou com outro problema. Tudo iniciou faz 3 dias, não tenho dor mas a pele da cabeça do meu penis não volta mais para o normal, não encobre a cabeça, fica sempre como se tivesse ereto, e notei que envolta ta bem maior tipo inchado. O que é este sintoma.
Editor umComo.com.br
Oi Renato! Se o prepúcio ficou bloqueado e não se move, provocando dor e inflamação, você pode estar sofrendo de parafimose. Nesta condição, o prepúcio estrangula a glande, provocando moléstias que devem ser atendidas de imediato, já que a circulação sanguínea da zona pode ser suspensa, provocando complicações severas como danos na glande e gangrena. Esta condição requer atenção médica imediata, o urologista pode tentar remover o prepúcio ou, em casos mais graves, optar por uma circuncisão de urgência.
sidinei
Gostei da matéria, so que o meu problema peniano e outro, o meu problema e que a ponta da pele do meu penis que envolve ele esta ponta perdeu a elasticidade e a cabeça do meu penis não consegue mais sair pra fora, gostaria de saber se tem tratamento pois para urinar tenho que ficar forcando o xixi para sair pois ficou um buraquinho bem pequeno, vcs podem me ajudar?
Renato
Acho que tenho essa doença, e me sinto muita dor no corpo cavernosos pq?
Renan Ganin
Sobre efetiva opção de tratamento da Doença de Peyronie: Há dois anos fui acometido desta doença, devidamente identificada pelo urologista. O tratamento indicado? Vitamina E + Colchicina + complemento de Cialis Diário e ou, cirurgia...! A dor na glande era intensa. Fiz o tratamento, por meses, sem nenhuma melhora. Diante da não evolução fui a luta, pessoalmente. Diante da falta de alternativas..., nem de tratamento minimamente efetivo, lembrei que minha mulher, há 20 anos, havia resolvido um problema no pulso, cuja indicação era cirúrgica, com CREME DE ARNICA, um potente antiinflamatório natural. Não precisou realizar a cirurgia e "tchau" problema no pulso. Pois bem. Fui numa ótima farmácia de manipulação de Porto Alegre e solicitei que fosse manipilado o CREME DE ARNICA e mais, solicitei ARNICA D3 em gotas e iniciei meu próprio tratamento. Mantive o Ciális Diário, e parei com os demais. Além de massagens externas, com creme de arnica, na região do "calo" e cuidando para não passa-lo na glande, passei a tomar, de 3 em 3 horas 20 gotas da ARNICA D3 em copo com 1 centímetro de água (apenas para diluir minimamente a arnica D3), mantendo a administração do Ciális (1 comp. a cada 48 horas, ou dois dias). Resultado: em menos de 3 semanas , não tinha mais a mínima dor, podia manter relações normais com minha mulher e, a partir dali, passei a tomar Arnica D3, numa manutenção de 3X ao dia e Creme de Arnica 2x na semana, ações que mantenho e NUNCA MAIS senti absolutamente mais nada, a não ser a saliência inicial da doença, SENTINDO-ME CURADO!!! Tive sim, a responsabilidade de buscar dar retorno ao UROLOGISTA, que de forma alguma quis, sequer escutar minha opção de tratamento, ALGO MUITO ABSURDO mas que sei, faz parte, pois muitos médicos, não valorizam a eficácia concreta e plenamente importante dos produtos homeopáticos, fitoterápicos e ou naturais. FICA A DICA PARA TODOS OS HOMENS QUE PRECISAREM DE UM OPÇÃO DE TRATAMENTO QUE PARA MIM FOI ABSOLUTAMENTE EFICAZ E PELO QUE SINTO E IDENTIFICO, FINAL. A ARNICA, EM CREME OU HOPEOPATIA D3, deve ser adquirida nas melhores farmácias de manipulação de sua cidade, pois deve ser de efetiva e confiável qualidade.
Vanessa Lopes (Editor/a de umCOMO)
Olá Renan, muito obrigada pelo seu depoimento valeu ;)
VAMBERTO DOS REIS QUEIROZ VAMBERTO
tenho peyronie e vi o artigo do sr. RENAN GANIN. TEM COMO ENTRAR EM CONTATO COM ELE---POR EMAIL OU TELEFONE COM MAXIMA URGRNCIA. PRECISO SABER SE ENDIREITOU O PENIS OU NAO. QUEIROZ/SAO JOSE DO RIO PRETO/SP
QUEIROZ
PRECISO ENTRAR EM CONTATO COM OSR. RENAN GANIN, SOBRE A DOENÇA DE PEYRONIE COM URGENCIA

Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento
Imagem: portuguese.alibaba.com
Imagem: institutopaulista.com.br
1 de 2
Doença de Peyronie - causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página