Partilhar

Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações

 
Por Sara Viega. Atualizado: 27 setembro 2018
Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações

O prepúcio inchado, se chama postite, embora em muitos casos possa ser chamado de balanopostite, que é a inflamação do prepúcio que acontece em decorrência da balanite (inchaço da glande peniana). A diferença entre a balanite e a balanopostite é que a primeira é a inflamação apenas na cabeça do pênis, enquanto a balanopostite já engloba o prepúcio, a pele que cobre essa glande.

Dentre as principais causas da postite, balanite e balanopostite, destacam-se falta de higiene por restos de urina ou esperma, candidíase, alergia dentre outras causas. Neste artigo do umCOMO vamos comentar todas elas e ainda explicar como prepúcio inflamado, tratamento (como desinchar o prepúcio), causas e recomendações estão sempre relacionados e o que fazer para evitar.

Também lhe pode interessar: Quais são os sintomas da balanite

Principais causas do prepúcio inflamado

  • Alergias
  • DSTs: herpes, gonorreia e sífilis
  • Fimose e parafimose
  • Fungos: candidíase masculina
  • Hábitos de higiene
  • Irritação por fricção
  • Reação a antibióticos

Prepúcio inchado por alergia

O pênis inchado por alergia ou o prepúcio, podem ficar assim por diferentes agentes alérgicos. É comum que a inflamação venha acompanhada de sintomas como vermelhidão, ardência, coceira e erupções ou espinhas. O tecido das roupas, produtos de higiene, látex de preservativos ou qualquer coisa que entre em contato com o pênis podem ser os responsáveis por essa reação.

O ideal é que um médico seja consultado para assegurar que a causa da inflamação no prepúcio seja realmente uma alergia e então descobrir o agente causador. De qualquer forma, é importante considerar todas as substâncias e materiais que possam ter entrado em contato com o pênis e suspender o uso delas imediatamente.

O tratamento para prepúcio inchado por alergia, poderá ser feito com antialérgicos, cremes para dermatite ou simplesmente com a suspensão do agente causador. Mas é preciso que seja prescrito. Para aliviar os sintomas de irritação, recomenda-se a aplicação de compressas frias sobre a região e a higienização com água e sabão neutro.

Prepúcio inflamado por DSTs

Doenças sexualmente transmissíveis também podem estar relacionadas à pele do pênis inchada:

Herpes

Além da inflamação, podem aparecer dores, manchas vermelhas, bolhas e até úlceras no pênis. Veja quais são os sintomas de herpes genital. Apesar de a herpes não ter uma cura definitiva, ela pode e deve ser tratada para acabar com os incômodos e possibilidades que se desenvolva para um câncer. A herpes genital é altamente contagiosa e precisa ser avaliada por um médico. No tratamento para herpes genital os médicos costumam receitar antivirais para encurtar a duração do surto viral e outros remédios para a dor e outros sintomas.

Gonorreia

A gonorreia também não deve ser descartada em casos de prepúcio inflamado. Além da dor e inflamação no pênis e testículos, apresenta sintomas de secreções e ardor ao urinar - os sinais costumam aparecer após entre 2 a 14 dias do contágio da infecção. O tratamento para gonorreia é feito com antibióticos receitado por médico e os cuidados com a higiene devem ser redobrados.

Sífilis

A sífilis deve ser diagnosticada por um médico já que por muito tempo seus sintomas podem ser silenciosos. Quando eles se manifestam, podem aparecer úlceras, inflamação no prepúcio e gânglios, erupções corporais, dentre outros. Essas condições precisam ser diagnosticadas o quanto antes para evitar que a doença evolua até a etapa terciária , quando já não pode ser tratada e pode levar à morte.

Entenda: Como se trata a sífilis

Fimose inflamada ou parafimose

O prepúcio inchado também pode causar ou ser consequência da fimose, condição comum que é quando a pele do pênis não se retrai adequadamente, causando dor e incômodo. Já a parafimose é quando o prepúcio não consegue 'voltar' para cobrir a glande.

Ambas as condições devem ser avaliadas por um urologista para evitar infecções e outros desdobramentos. Em muitos casos o problema se resolve com uma pequena intervenção cirúrgica.

Veja mais: Como saber se tenho fimose

Candidíase (fungos no pênis) e prepúcio inflamado

A candidíase masculina também pode ser causadora da inflamação no prepúcio ou balanopostite e ocorre por excesso de cândida nas partes íntimas. O contágio não necesariamente acontece por contato íntimo, pode aparecer também por imunidade baixa, falta de higiene ou uso de antibióticos. O tratamento deve ser recomendado pelo médico, e além de medicamentos específicos, requer boa alimentação, hidratação, evitar roupas muito justas, dentre outros hábitos.

Prepucio inchado e coçando, o que pode ser?

Veja mais em: Como tratar e identificar candidíase no homem

Prepúcio irritado por fricção

O atrito nas partes íntimas também pode causar inflamação no prepúcio, já que esta é uma parte muito sensível. Masturbação excessiva, atividade sexual intensa (com pouca lubrificação) e outras atividades que impliquem em fricção podem machucar dessa maneira. Para aliviar a irritação recomenda-se suspender a atividade que causou isso e outras que envolvam fricção por pelo menos 3 dias ou até que os sintomas melhorem.

Em caso de muita dor ou ardência, faça compressas frias sem colocar o gelo diretamente em contato com a pele. Para evitar que o problema de prepúcio inchado após relação volte a se repetir, aposte sempre em lubrificação.

Veja também: Como tratar a balanite

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário sobre Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações

O que lhe pareceu o artigo?

Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações
Prepúcio inflamado: tratamento, causas e recomendações

Voltar ao topo da página