Partilhar
Partilhar em:

Qual é o veneno mais mortífero

Qual é o veneno mais mortífero

Sabe qual é o veneno mais mortífero de todos? Existem várias substâncias letais no mundo que podem provocar intoxicação e envenenamento. Os casos de morte por veneno são mais comuns do que imaginamos, sendo que alguns podem ocorrer por acidente, por homicídio propositado ou até em massa, nos atos de terrorismo. Alguns dos venenos são até de acesso fácil, tornando este problema ainda maior. Os efeitos no corpo humano podem ser devastadores e matar de imediato ou de forma prolongada e, por isso, é importante saber como evitar o contacto com o veneno.

Se gostaria de conhecer a toxina mais letal do mundo e ainda algumas outras igualmente perigosas, confira esse artigo do umComo e descubra qual é o veneno mais mortífero do mundo.

Também lhe pode interessar: Qual é o tamanho normal do coração

Venenos

Existem várias substâncias que conseguem matar um ser humano, mesmo quando a exposição é mínima e as doses são pequenas. Uma das formas de saber o quão letal uma substância é passa por medir a sua dose letal mediana, determinando a quantidade de veneno necessária para matar. Quanto mais baixo for o nível, mais perigosa é a substância.

Continue lendo para saber qual o veneno mais mortífero de todos.

Sarin

Sarin é um composto sintético considerado o veneno mais mortífero do mundo. A substância, em forma de gás, foi criada na década de 30 para ser usada como um produto pesticida. No entanto, o seu poder sobre o sistema nervoso fez do veneno uma arma para as guerras químicas.

O Sarin não tem cheiro e quem é exposto a ele poderá sofrer uma diminuição do batimento cardíaco, cegueira, náuseas, convulsões, paralisia e contrações musculares. Os sintomas iniciais incluem ruído nasal, dores no peito, náusea e dificuldades respiratórias. Pouco tempo depois, a pessoa envenenada perde o controlo sobre as funções corporais, desmaiando e entrando em coma. O corpo começa a sofrer espasmos e acaba por sufocar até morrer, fazendo da intoxicação por Sarin um morte horrível.

O seu poder mortífero é impressionante e o seu último uso conhecido aconteceu na década de 90, em que ataques terroristas no Japão mataram cerca de 20 pessoas, ferindo cerca de 1600.

Oleandro

Conhece essa linda flor rosa?

O oleandro é considerado a planta mais venenosa do mundo. O seu aspeto inocente é extremamente perigoso para animais que tentam comê-la e uma única folha é suficiente para matar uma criança. Os sintomas inicias incluem dores de estômago, vômitos e diarreia, dores abdominais, sonolência e irritação da boca, evoluindo para um estado de coma e morte. Os efeitos da intoxicação podem surgir horas depois da ingestão.

Os seus princípios ativos são a neriatina e a oleandrina, duas substâncias extremamente tóxicas. A ingestão de algumas folhas é suficiente para matar um homem de 80 kg, mas a morte pode ser evitada através do vômito.

Antrax

Ainda se lembra das correspondências contaminadas que circularam pelos EUA há alguns anos atrás?

O Antrax é uma bactéria cujo ataque, na época, resultou em 5 mortos e 17 doentes. O Antrax tem uma propagação fácil através do ar e o contágio ocorre através da inalação, contacto com alimentos contaminados e contacto com ferimentos.

Os sintomas desse veneno variam de acordo com a forma de exposição, sendo que na maioria podem ser confundidos com os efeitos de uma gripe comum. No entanto, o tipo de contágio mais perigoso ocorre através da inalação da substância, que é fatal em cerca de 90% dos casos.

Toxina botulínica

Sabia que o botox é venenoso?

A toxina botulínica é, para muitos, o veneno mais mortífero de todos. A substância, encontrada em tratamentos estéticos para disfarçar rugas, resolver problemas musculares e disfunções oculares.

A ingestão de alimentos contaminados com toxina botulínica pode ser fatal, uma vez que pode provocar botulismo na pessoa infetada e causar danos neurológicos, paralisia muscular, falência respiratória e morte.

Polônio

O polônio é um veneno radiativo que mata lentamente. Apenas uma grama de polônio vaporizado tem o poder de matar um milhão e meio de pessoas em apenas alguns meses.

Felizmente, o polônio nunca foi usado em grande escala. A preparação desse veneno requer conhecimentos específicos e experiência no manuseamento de forma a conseguir obter o polônio e vaporizá-lo. É uma substância bastante rara

Estricnina

A estricnica é uma substância usada como veneno para ratos.

Deriva de uma árvore nativa da Índia e do sudoeste da Ásia e tem a forma de um pó branco amargo e inodoro. Quando ingerida, a estricnica pode ser mortal e o mesmo acontece se for injetada ou inalada.

Os sintomas do envenenamento por estricnina incluem espasmos musculares, morte cerebral e falência respiratória cerca de 30 minutos após a exposição. Caso não mate, a estricnica provocará efeitos colaterais graves.

Mercúrio

O mercúrio é uma substância que podemos encontrar facilmente em objetos quotidianos.

A substância está presente no interior de lâmpadas fluorescentes, termômetros, pilhas e até em algumas espécies de peixe.

Se ingerida ou inalada, essa substância pode ser mortal. Contudo, tocar em mercúrio não provoca mal algum. Os sintomas por envenenamento de mercúrio incluem cegueira, perda de memória, danos cerebrais, danos pulmonares e convulsões. A exposição prolongada à substância sob a forma de gás pode ser letal.

Ricina

A ricina é uma das toxinas vegetais mais fortes do planeta.

Presente nas sementes de mamona, a ricina consegue penetrar as células humanas e se conectar ao ribossomos, impedindo de haja síntese de proteínas e provocando a morte celular.

É raro acontecer uma intoxicação de ricina acidental. No entanto, apenas 500 microgramas da substância injetada ou inalada são suficientes para provocar a morte humana.

Mostarda de enxofre

Conhecida como gás mostarda, a mostarda de enxofre foi a primeira arma química a ser usada em grande escala.

O gás mostarda foi usado pelos dois lados da Primeira Guerra Mundial. A exposição a este veneno provoca a formação de bolhas e feridas na pele, queimação dos pulmões e morte da pessoa exposta.

Ao contrário dos demais venenos mencionados, a mostarda de enxofre pode deixar sobreviventes sem consequências graves de saúde. Contudo, esse veneno é muito mortífero e a sobrevivência após exposição ao gás é rara.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Qual é o veneno mais mortífero, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Qual é o veneno mais mortífero

O que lhe pareceu o artigo?

Qual é o veneno mais mortífero
1 de 6
Qual é o veneno mais mortífero