Partilhar

Álcool de alecrim desinfeta?

 
Por Redação umCOMO. 18 março 2020
Álcool de alecrim desinfeta?

O COVID-19, conhecido popularmente como coronavírus, tem se propagado num ritmo vertiginoso pelo mundo e todos os países estão em situação de alerta. O surto dessa doença, considerada como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS)[1], explodiu na cidade chinesa de Wuhan em dezembro de 2019 e se expandiu com o passar dos meses pelo resto do planeta. O contágio do coronavírus se multiplicou nas últimas semanas por todo o mundo. Para prevenir uma maior propagação do vírus, desinfetar os espaços onde há maior circulação é fundamental, combinado com uma correta higiene corporal, especialmente ao lavar as mãos.

Os produtos específicos para desinfetar, como os géis desinfetantes, esgotaram em muitos supermercados e, por isso, cada vez mais pessoas recorrem a variedade de produtos naturais a base de álcool, como o álcool de alecrim. Mas ele é realmente eficaz? O álcool de alecrim desinfeta? Neste post do umCOMO respondemos e explicamos os usos desse produto natural e como prepará-lo

Também lhe pode interessar: Como extrair o açúcar da Stevia

Coronavírus COVID-19: o álcool de alecrim serve para desinfetar?

Segundo a OMS[2], esse coronavírus não possui um tratamento específico para combatê-lo, pois há apenas sintomas e por enquanto nenhuma vacina foi desenvolvida para preveni-lo. Você deve sempre partir dessa premissa, já que qualquer medicamento ou produto que você possa tomar ou aplicar sobre o corpo não servirá para prevenir o contágio a 100%, já que não há um produto infalível contra o 2019-nCOV. Contudo, existem recomendações da OMS para prevenir o contágio o máximo possível: deve-se evitar aglomerações, lavar e desinfetar as mãos várias vezes ao dia[3][4] para reduzir ao máximo os germes.

Então, para que serve o álcool de alecrim? Precisamente como um método para desinfetar as mãos, outras partes do corpo e superfícies domésticas, eliminando bactérias e diversos germes, o que se recomenda para ajudar a prevenir o COVID-19, assim como outros vírus gastrointestinais, de gripe e resfriados. Nesse sentido, as propriedades do álcool de alecrim também são aumentam sua eficácia como produto desinfetante e com muitas propriedades além das que você pode se beneficiar. No entanto, lembre-se que o uso de desinfetantes é mais uma medida de prevenção, não a única.

Álcool de alecrim desinfeta? - Coronavírus COVID-19: o álcool de alecrim serve para desinfetar?

Álcool de alecrim

As principais razões pelas quais o álcool de alecrim desinfeta e é um bom aliado para se prevenir de doenças infecciosas varias se encontram nas propriedades do produto. Segundo a Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários[5], as principais propriedades do álcool de alecrim são as seguintes.

Propriedades do álcool de alecrim

  • A principal ação farmacológica do álcool de alecrim é analgésica (eliminação ou efeito calmante da dor), derivada do efeito rubefaciente (avermelhamento da pele por aumento na circulação sanguínea). A aplicação do álcool de alecrim sobre a pele provoca uma excitação nas terminações nervosas, o que leva a uma redução da sensação de dor e uma vasodilatação cutânea.
  • Ajuda no tratamento de contusões, entorses, hematomas, mialgias e contraturas devido a sua ação vasodilatadora (aumento da capacidade de um vaso sanguíneo devido ao ao relaxamento das fibras musculares).
  • O álcool etílico é encontrado na composição do álcool de alecrim, conferindo ao produto propriedades antissépticas e desinfetantes muito poderosas. Além disso, o alecrim também possui essas propriedades antissépticas, dentre outras.

Propriedades do alecrim

Para além das propriedades do álcool de alecrim já mencionadas, queremos informar as propriedades do alecrim como planta medicinal, algumas das quais podem ser aproveitadas por meio desse produto à base de álcool. O alecrim contém ingredientes ativos como óleo essencial de borneol, pineno, canfeno, cineol e cânfora, ácido rosmarínico, rosmaricina, ácido ursólico, flavonóides, taninos e princípios de diterpeno, como o rosmanol, que conferem à planta essas propriedades.

  • Antisséptico;
  • Anti-inflamatório;
  • Carminativo;
  • Digestivo;
  • Aperitivo;
  • Antiespasmódico;
  • Tônico estimulante;
  • Adstringente;
  • Expectorante;
  • Protetor do fígado;
  • Aumenta a secreção de bile;

Usos do álcool de alecrim

Como já indicamos anteriormente, o álcool de alecrim serve para desinfetar, tanto as mãos e outras partes do corpo como também superfícies. Por isso, é utilizado para desinfetar as mãos, feridas que já começaram a cicatrizar e limpar profundamente áreas como pisos, banheiro, cozinha, etc. Ademais, esse álcool é usado para passar sobre regiões doloridas do corpo e para fazer massagens. Outro uso desse produto é como um tônico estimulante, não só para pele e músculos, mas também no que tange ao olfato.

Descubra mais sobre Quais são as propriedades do alecrim neste outro artigo do umCOMO.

Álcool de alecrim desinfeta? - Álcool de alecrim

Como fazer álcool de alecrim

Nem sempre é fácil encontrar esse produto à venda em farmácias e outros estabelecimentos, mas é bem simples fazê-lo em casa. Por isso, nós do umCOMO consideramos necessário que você conheça como fazer álcool de alecrim caseiro passo a passo:

Ingredientes

  • Álcool etílico ou sanitário a 96 graus;
  • 50 gramas de folhas e flores de alecrim fresco (você também pode usar o desidratado, mas o fresco é melhor);
  • 20 gotas de óleo essencial de alecrim (opcional);
  • Um recipiente de plástico ou vidro escuro com boa vedação.

Receita de álcool de alecrim

  1. Ponha o álcool até a metade do recipiente escolhido;
  2. Adicione as gotas do óleo essencial de alecrim, caso você opte por usá-lo;
  3. Adicione o alecrim fresco;
  4. Termine de encher o recipiente com álcool;
  5. Guarde o recipiente em um lugar escuro e protegido para que não fique exposto aos raios solares e vá macerando;
  6. Você pode utilizá-lo antes se for necessário, mas o ideal é aguardar 2 semanas para filtrar o álcool e retirar os restos de alecrim.

Para usar o álcool de alecrim para desinfetar as mãos, você precisará despejar mais ou menos um punhado de álcool na palma das mão e esfregá-lo em todos os cantos: pontas dos dedos, unhas, pulsos, espaço entre os dedos, palma e dorso das mãos.

Veja também outras informações em nosso artigo Como fazer gel desinfetante em casa.

Álcool de alecrim desinfeta? - Como fazer álcool de alecrim

Contraindicações do álcool de alecrim

Explicamos que o álcool de alecrim desinfeta, eliminando bactérias e outros germes e ajudando, assim, na prevenção do contágio de alguns vírus. Suas múltiplas propriedades lhe conferem eficácia, mas você também deve levar em conta certas contraindicações. As contraindicações do álcool de alecrim são as seguintes:

  • Evite-o se tem hipersensibilidade ou alergia a certos componentes do álcool de alecrim, do etanol ou do próprio alecrim;
  • O álcool de alecrim não deve ser ingerido e seu uso é contraindicado em feridas, peles queimadas ou irritadas.
  • Evite que o produto entre em contato com os olhos, a boca e outras mucosas;
  • Não utilize o álcool de alecrim durante a gravidez e lactação. Não há estudos suficientes[6] que comprovem a segurança deste produto nesses períodos.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Álcool de alecrim desinfeta?, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Referências
  1. OMS. Alocución de apertura del Director General de la OMS en la rueda de prensa sobre la COVID-19 celebrada el 11 de marzo de 2020. Disponível em: <https://www.who.int/es/dg/speeches/detail/who-director-general-s-opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19---11-march-2020/>. Acesso em 18 de março de 2020.
  2. OMS. Consejos para la población acerca de los rumores sobre el nuevo coronavirus (2019-nCoV). Disponível em: <https://www.who.int/es/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/myth-busters/>. Acesso em 18 de março de 2020.
  3. Organización Mundial de la Salud (2010). ¿Cómo lavarse las manos? Disponível em: <https://www.who.int/gpsc/information_centre/gpsc_lavarse_manos_poster_es.pdf?ua=1/>. Acesso em 18 de março de 2020.
  4. Organización Mundial de la Salud (2010). ¿Cómo desinfectarse las manos? Disponível em: <https://www.who.int/gpsc/information_centre/gpsc_desinfectmanos_poster_es.pdf?ua=1/>. Acesso em 18 de março de 2020.
  5. CIMA. Agencia Española de Medicamentos y Productos Sanitarios (AEMPS). Ficha técnica del alcohol de romero. Disponível em: <https://cima.aemps.es/cima/dochtml/ft/60315/FichaTecnica_60315.html/>. Acesso em 18 de março de 2020.
  6. CIMA. Agencia Española de Medicamentos y Productos Sanitarios (AEMPS). Ficha técnica del alcohol de romero. (Apartado 4.6.) Disponível em: <https://cima.aemps.es/cima/dochtml/ft/60315/FichaTecnica_60315.html/>. Acesso em 18 de março de 2020.
Bibliografia
  • Cebrián, J., (2012), Diccionario de plantas medicinales, Barcelona, España, Integral RBA Libros.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Álcool de alecrim desinfeta?
1 de 4
Álcool de alecrim desinfeta?

Voltar ao topo da página