Partilhar

Cloroquina, para que serve?

Por Nídia do Carmo. Atualizado: 27 janeiro 2020
Cloroquina, para que serve?

A cloroquina é uma substância ativa presente em um medicamento usado no tratamento de várias complicações de saúde, principalmente a malária. Deriva de uma planta medicinal do Peru chamada cinchona e foi, recentemente, associada ao tratamento do zika vírus. Aparentemente, a droga atenua os danos cerebrais da síndrome congênita do zika e lesões neurológicas em adultos, protegendo os neurônios infetados da morte pelo vírus. Gostaria de saber quais os usos, as contraindicações, os efeitos colaterais e a relação com o zika vírus desse medicamento? Continue lendo esse artigo do umComo e descubra: Cloroquina, para que serve?

Também lhe pode interessar: Para que serve o Tandrilax

Para que serve?

A cloroquina é um medicamento administrado por via oral usado no tratamento de:

  • Todas as formas de malária (terçã benigna, terçã maligna e quartã);
  • Artrite reumatoide;
  • Supressão do lúpus eritematoso;
  • Porfiria cutânea tardia;
  • Giardíase;
  • Hepatite amebiana.
Cloroquina, para que serve? - Para que serve?

Efeitos colaterais comuns

A cloroquina apresenta vários efeitos colaterais e reações adversas comuns, que incluem:

  • Vômitos;
  • Cefaleia;
  • Vômitos;
  • Prurido;
  • Urticária;
  • Diarreia;
  • Erupções purpúricas na pele.
Cloroquina, para que serve? - Efeitos colaterais comuns

Efeitos colaterais raros

Apesar de ocorrerem com uma frequência bem menor, os efeitos adversos raros são:

  • Episódios psicóticos;
  • Hipertensão;
  • Convulsões;
  • Colapso cardiovascular;
  • Depressão;
  • Choque;
  • Arritmias;
  • Distúrbios dos olhos;
  • Visão dupla;
  • Mudanças no ECG.
Cloroquina, para que serve? - Efeitos colaterais raros

Contraindicações

A uso de cloroquina é contraindicado em casos de:

  • Gravidez de risco;
  • Mulheres em fase de lactação;
  • Hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula;
  • Alterações na retina ou no campo visual.
Cloroquina, para que serve? - Contraindicações

Cloroquina e zika vírus

No dia 4 de Maio, o Ministério da Saúde brasileiro divulgou um relatório que indica que, entre Outubro de 2015 e 30 de Abril de 2016, foram confirmados 1271 casos de microcefalia no Brasil, sendo que mais de 3000 casos ainda carecem de confirmação.

A cloroquina foi, em um estudo de investigadores do Instituto D'Or de Pesquisa e do Instituto de Biologia de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (também conhecida como UFRJ), indicada como uma potencial substância eficaz na blindagem do cérebro de fetos contra o vírus do zika. Eles afirmam que a substância protege, em até 95%, as estruturas celulares que funcionam como uma reprodução do cérebro em formação (neurosferas).

Embora seja bastante promissor, o estudo carece de revisão por parte de investigadores independentes, assim como de testes em pessoas e animais. Contudo, o trabalho revela que muitos pesquisadores estão fazendo um esforço extra para combater o zika vírus: é possível comprovar que os investigadores estão focados na produção de medicamentos que devem ser disponibilizados antes do aparecimento da vacinação para o problema.

O estudo examinou o caso infetando neurosferas com o zika vírus e, posteriormente, tratando com a cloroquina em dosagens diferentes por cinco dias. O medicamento reduziu o número de neurônios infetados entre 65 e 95 % quando comparando com as estruturas celulares que não foram expostas à substância.

O farmacologista Mauro Teixeira, da Universidade Federal de Minas Gerais, divulgou um estudo em que aponta uma molécula presente em um remédio para o mal de Alzheimer como uma potencial proteção do sistema neuronal contra o zika vírus.

Cloroquina, para que serve? - Cloroquina e zika vírus

Informação sobre o Zika vírus

Sabe como se proteger contra o Zika vírus? Está informado sobre a doença? Confira esses artigos para saber tudo sobre o problema e fique protegido:

Como saber se está com Zika vírus

Como prevenir o Zika vírus

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Cloroquina, para que serve?, recomendamos que entre na nossa categoria de Medicamentos e Suplementos.

Escrever comentário sobre Cloroquina, para que serve?

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
nathan santos barreto
bom dia,ja trabalhei em algins hospitais aqui em salvador bahia,e os medicos que aqui atendem sao muito competentes na area de oncologia,geriatria,pneumologia,nefrologia,quais os riscos para as pessoas que compraram essa medicaçao cloriquina,e estocou em casa para usar no tratamento no novo coronavirus? mesmo sem saber para que serve e que maleficios podem causar aos seus usuarios sem prescriçao medica? e houve um caso que um paciente na america do norte fez uso da medicaçao sem autorizaçao da equipe medica e acabou morrendo
Ester
Olá. Comecei a tomar cloroquina para artrite,por recomendação da minha reumatologista e gostaria de saber como atua a cloroquina no organismo, em qual mecanismo ele atua. Agradeço desde já a atenção.

Cloroquina, para que serve?
1 de 6
Cloroquina, para que serve?

Voltar ao topo da página