menu
Partilhar

Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar

Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar
Imagem: lostiempos.com

O transtorno bipolar (TBP), é uma doença que é complicada para a pessoa que sofre dela. Mas, o que acontece quando é o nosso filho que sofre dela? Ou se convivemos com uma pessoa que sofre de transtorno bipolar? Entender o transtorno não é tarefa fácil, mas e conviver com este transtorno? Temos que os entender, ajudá-los e estar ao seu lado. Mas as pessoas que convivem com alguém que tem TBP também devem saber como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar, e em umComo.com.br queremos orientá-lo para isso.

Também lhe pode interessar: Como ajudar meu filho bipolar

O que devo ter em conta?

É essencial perceber que cada pessoa é diferente e cada família também. Por isso, nem todos os conselhos podem valer da mesma forma para todos, mas partindo desta base, é importante que tenhamos em conta diferentes aspetos que comentaremos de seguida.

Isto supera-me, o que faço?

Se tem uma pessoa a seu lado que sofre de transtorno bipolar, de algum modo também o está a afetar a si, uma vez que vive estes sintomas diariamente. Suportar os estados de ânimo da pessoa com TBP pode quer dizer que pode haver a possibilidade da pessoa com TBP consumir drogas ou álcool e você terá de estar ao lado dela também nesses momentos críticos. Isto pode originar estresse, originando problemas também nas suas relações pessoais.

É muito importante que se cuide, e que tenha em conta as suas necessidades, procurando espaços de calma e tranquilidade. Se o nível de estresse baixar, também poderá ajudar a pessoa que convive consigo. Consiga paz para si também. Se considerar necessário recorra a grupos de apoio.

O que faço se a pessoa que sofre de TBP entra em crise?

  • Considere se pode prejudicar a si próprio ou aos restantes.
  • Procure ajuda rapidamente.
  • Não deixe sozinha a pessoa que está a sofrer da crise porque pode ser perigoso.
  • Chame o seu médico ou as emergências.

O que é mais importante para conviver bem?

  • Verifique se a pessoa toma a sua medicação. Em ocasiões as pessoas que sofrem de TBP e estão num episódio de mania pensam que não têm que tomar o seu medicamento. Obviamente, que isto é uma situação complicada.
  • Evite as discussões, porque podem desencadear uma luta forte. Tente evitar corrigir coisas insignificantes.
  • Fale com calma, e tente que sejam coisas positivas e com um bom tom de voz. Evite que a pessoa com TBP seja impulsiva porque pode ser perigoso. Evite as situações de risco e não o incentive a fazer coisas imprudentes.
  • Tente ser sempre positivo mesmo se a pessoa com TBP estiver em fase depressiva. Não a culpabilize nem a acuse de preguiçosa por exemplo, lembre-se que é quem mais sofre.
  • Controle o dinheiro de casa, uma vez que uma pessoa com TBP pode fazer um mau uso dos cartões ou do dinheiro. Dê-lhe apenas o dinheiro suficiente para os seus gastos.
  • Aceite o transtorno e desfrute dos bons momentos que a pessoa com TBP lhe oferece, nem tudo tem que ser mau.
  • Coloque diretrizes de comunicação adequados. Se em algum momento acreditar que é difícil gerir a situação, diga-o e peça ajuda à pessoa com TBP para que também seja um pilar na comunicação. Se vir que é complicado e que não vai por um bom caminho, pode pedir ajuda a familiares.
  • Acompanhe a pessoa com TBP à terapia e à consulta do médico se necessitar ou se vir que é necessário.
  • Pergunte-lhe o que precisa para que possa ajudar, dependendo se está num episódio maníaco ou depressivo, pode precisar de coisas diferentes.
  • Não se responsabilize pela sua vida, uma coisa é conviver e ajudar e outra, viver responsabilizando-se de toda a sua vida. Porque isto poderia acarretar problemas de saúde a longo prazo, tais como insegurança, depressão ou estresse.
  • Não o ajude a ser uma vítima nem facilite tudo. Acompanhe-o, ajude-o, mas é ele quem tem que aprender também a superar para poder lidar com a sua vida.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
164 comentários
VALERIA
Sou casada a 3 anos e meu marido tem o transtorno bipolar. Sim não é facil. Mais cada caso é um caso, nao podemos generalizar e afirmar que todo portador é igual. O meu marido apresenta os meus sintomas, ele nao consegue ficar bem em um emprego, vive andando de um lado para o outro ..dificuldade de rotina...e etc. Porem ele escolheu ter uma vida saudavel, nao bebe,nao fuma, nao assistimos filmes violentos, muito menos eroticos e de terror. temos muitos amigos que seguem o mesmo perfil que nos . Somos cristoes e ele faz tratamento com medicamentos. E sao esse conjuto de coisas que nos faz sermos feliz no nosso casamento. E mesmo assim amados passamos por momentos de horror. Ele descuidou e deixou de tomar a medicação e depois voltou a tomar e desregulou tudo. Começou entao a aparecer as crises e entao ele ficou com uma irritabilidade fora do normal ele so queria gritar e dava para ver que ao mesmo tempo ele estava com medo . ele vou para uma praça e passou a noite la sem durmi sem comer e entao começou a alucinar. Ai que é importante ter amigos serios que nao sao moleques. Um amigo nosso levou ele para casa tentou acalmar ele ate chamarmos uma ambulancia particular e levamos na clinca onde ele esta agora internado. Entao se vc passa por essa situação de ter um bipolar em casa . Sim vc tera que se dedicar muito por ele, pois ele é doente e nao tem culpa, porem amar é uma escolha e vc decide quem vai decidir se voce esta disposto a amar o inamável.
Maria
Porquê eles desconfiam de tudo? Meu marido diz que nao confia em mim. Porque isso?
André
Sempre a mesma história, só muda o local e personagens. Bipolares são o caos em vida. Se está relacionando com um, corra dele como da peste.
Se você é bipolar e está lendo isso , tenho um mínimo de temor a Deus e manda embora quem está com você. Ninguém é obrigado a pagar pelos erros, crimes e pecados de vocês bipolares.
Cris Lima
Oi Luz espero que vc tenha gostado da minha resposta, as vezes ñ ouvimos o que gostamos, na realidade queremos ter um motivo para continuar o relaciomento ou que alguém descobriu um súper remédios...más nós sabemos que isso ñ vai acontecer, só vc vai modificar sua vida, precisa ter forças e dizer NÃO e manter esse NÃO... VC VAI CONSEGUIR, peça ajuda do nosso Papai Jehová,. Beijocas
Marcos
Cris e Luz, podemos trocar os whatsapp? Alguém aqui quer conversar no whattsap? Sobre convivência com bipolares. Abraços
André mattos
Bipolares morrem sozinhos? O que vocês acham?
CRIS LIMA
Oi André, na realidade quem se relaciona com um bipolar sofre por demais, sai tão machucado, se sentindo um lixo, demora pra curar e se relacionar de novo, ai o ferido vê ou sabe que o outro ñ tá nem ai
Cris Lima
Desculpa André! Vamos continuar... então vc vê que aquele que te feriu, está sem reação nenhuma. O que normalmente torceríamos ? Que ele ou ela que nos feriu a alma, sofra ou morra sozinho!!! Só que esquecemos que o bipolar ñ tem culpa de ser assim...são doentes e eles ñ podem mudar isso!!! Assim que o tempo passar, vamos recobrando os sentidos e começamos a ficar mais aliviados e ai ñ nos preocuparemos mais se a pessoa que nos feriu vá ou ñ morrer sozinho...estaremos livres, nos amamos e vamos recuperar a capacidade de perdoar e deixar que o outro se vire, se ele vai morrer sozinho, ñ nos interessa, o que temos que fazer é nos libertar da vida do outro que já foi, ñ vire a página, rasgue ela e VIVA COM ALGUÉM DE VERDADE!!!
JOSE SOBRINHO
Para quem iniciou um relacionamento com um bipolar apenas digo uma coisa.
CAIA FORA ENQUANTO E TEMPO. VOCE VAI ARRUINAR SUA VIDA. ELE VAI PARA O BURACO E VAI LEVAR JUNTO.
Bipolaridade nao e apenas HOJE ELE ESTA TRISTE, AMANHA ESTA ALEGRE. A BIPOLARIDADE E INCURAVEL E DEGENARATIVA.
A Bipolaridade envolve.:
dividas inconsideradas e por fim impagaveis; uso de alcool, drogas e remedios de forma viciante e destrutiva; promiscuidade sexual; agressividade fisica e verbal, exposicao ao perigo sem limites, traicao do parceiro.
Tambem temos falhas graves quando nao dizer falta de carater: mentiras sem fim e pelo menor motivo, manipulacao, vitimizacao, invencao de crimes graves contra o parceiro, manias de grandeza, humilhacao dos alheios, falta de gratidao. E tudo mais e muito alem do que puderem imaginar.
No bom portugues E VENDER A ALMA PARA O DIABO. A MORTE EM VIDA.
Nao achem que ele vai mudar, que ela quer mudar, que vai curar. Bipolares sao um risco social sem fim. Nao deixe levar por palavras e pequenas atitudes de carinho pois isso e apenas para conseguirem o que querem. Nao apaixonem pelo sexo luxuriante e sem medida, a paz vale mais.

BIPOLARES NAO AMAM NINGUEM. NEM A ELES MESMO. O MESMO VALE PARA BODERLINES.

CAIAM FORA ENQUANTO E TEMPO. ABRACOS
Cris Lima
Oi José Sobrinho, curti muito o que vc escreveu, tudo o que vc falou aconteceu comigo, os bipolares são feitos em série, mas o melhor é que pus um fim, o que eu gostaria é de ressuscitar para um novo relacionamento, pois toda pessoa que aparece, pergunto se toma remédio tarja preta, kkkkk, o trauma tá me paralisando, mas sei que tudo leva tempo, agora tô curtindo a minha paz, ufa!!!
Josapha
Falou tudo e mais um pouco. Bipolar não ama ninguem, esta preocupado com ele e ferrar com quem vive ao lado dele.
pedro paulo
Bipolares conseguem amar? Deem a opinião de voces. Abraços
Cris Lima
Oi Pedro, o amor é um sentimento, que não está em uma linha reta, mas ele está ali, como uma água seguindo seu curso driblando obstáculos. A Bíblia descreve o amor como paciente, bondoso... não se gaba, não se exalta, não se enfurece, não procura seus próprios interesses, não é raivoso, não é injusto, se alegra com a verdade....o amor nunca falha!!! Com certeza nenhum bipolar pode amar de verdade, pois sua inconstância torna tudo irreal e o amor é real! Tenho certeza Pedro que quando vc encontrar uma pessoa especial, vai se deparar com um sentimento chamado amor e olhar e ver que tudo aquilo que você viveu antes não chega nem perto da palavra amor. Aí você vai dizer pra si mesmo: que alívio gostoso!!!
A sua avaliação:
Cris Lima
Oí Luz, quando dei meu comentario, no año passado, ainda que aliviada, sentía muita dor, más fiz o enterro, secaram- se as lágrimas e agora me sinto livre pra amar alguém que seja constante em me amar. O que me ajudou muito foi a ajuda de Jehová Deus, a leitura da Biblia e o incrível privilégio de dividir minha fé com as pessoas. Sempre é bom depender do criador antes de se relacionar com alguém, quando oramos a ele, que ele nos livre do mal...Ele atende mesmo!!! Tenho muita pena dos bipolares e das demais doenças mentais, eles ñ tem culpa de estarem assim, nos os que ñ temos problemas mentais, podemos ajudá-los de longe, ou seja sem se envolver mais do que encaminhar-los para um profissional da área, é uma ilusão pensar que podemos fazer algo ou que sem nós eles ñ sobreviverão ou que o amor que sentimos pode de alguma maneira ajudar, más é um engano, na realidade estamos afundando em uma areia movediça e ninguém no relacionamento fica bem, mesmo que eles estejam medicados, os remédios ajudam, más ñ tem cura e ñ evitam todos os síntomas ,na realidade nos contentamos com migalhas de sentimentos que ñ são reais, ñ são constantes e que está muito longe de ser amor de verdade, quando damos um basta , deixamos para tras, definitivamente, um relacionamento doentio, deixamos de ser doentes junto com eles e passamos a exergar as cores, o que antes era cinza passa a ter cores incríveis, descubrimos que somos capazes de amar ene vezes, claro de modo diferente, más somos capazes de amar e ñ estamos condenadas a um amor doentio e quando surja um amor real, vamos compreender que o nosso amor de ontem ñ valía nada. Beijocas Luz!!!
LU
ESTOU PASSANDO POR ESSA SITUAÇÃO, E NÃO ESTOU CONSEGUINDO ME DISTANCIAR DA PESSOA, ESTOU EM CONFLITO, ME SINTO TRISTE, E MUITA PENA DELE, ESTA DIFICIL ACHAR UMA SAÍDA...
Alvoradaocaso
Sua descrição foi perfeita...
JOSE SOBRINHO
Cris Lima, Luz, Oscar e outros mais. Vamos trocar o WHATTSAP?
LUZ
Olá Cris... como conseguiu? Hoje sou casada com um, esta desassociado mas se esforçando para voltar... ainda assim me trata como lixo, reverte todas as situações a favor dele, parece que sou uma inimiga! Eu imaginava q ele, conhecedor da Biblia, saberia como um marido deve tratar a esposa mas... me sinto mulher de malandro!
Cris Lima
Oi Luz, eu consegui com a ajuda de Jeová Deus, também tomei medidas que me favoreciam, como conhecer melhor a doença, ouvir depoimentos...tudo e todos em comum a nós dois eu me afastei, mudei meu número de telefone e evitei ver filmes românticos e ouvir músicas que me levavam a ele, tudo que me levava para ele eu joguei fora, não tenho nem o cheiro dele o que pude fazer eu fiz o que não pude fazer eu contei com a ajuda de Jeová Deus, uma coisa muito difícil foi deixar de pensar nele, mas isso com o tempo foi sumindo, de intenso a moderado até que... bom eu lembro dele, mas com um sentimento de pena e com um convencimento pleno de que não posso fazer nada para ajudá-lo, isso devo muito ao site saúde e também as orações pra que Jeová me libertasse desse sentimento e dos pensamentos como ele libertou os israelitas cativos do Egito e isso aconteceu, que alívio Luz, tenho certeza que se vc confiar em Jeová é não em suas próprias forças e tomar medidas que te favoreçam, conseguirá quebrar os grilhões que te prendem a um sentimento doentio, compreenderá que vc não vai conseguir ajudá-lo, se convencerá que o tempo de vcs dois acabou, que todas as razões que te mantém com ele não vale as inúmeras mutilações e golpes que vc sofre e com o tempo... Vamos nos encontrar e rir disso tudo de alívio, beijocas Luz e busque forças em Jeová, lembre-se que o fato dele conhecer a Bíblia não curará sua bipolaridade. Bjs Cris
A sua avaliação:
Gera Wellington
Li alguns comentarios e fico triste com o pensamento de alguns mais eu os entendo, sou bipolar e até pra mim é dificil, o quanto sou ignorante com quem me ama. Depois de um tempo decidi criar um canal no youtube com o nome Vivendo como Bipolar, quem quiser passa lá e conversaremos. As vezes penso que quem continua com um bipolar ou o ama demais ou se ama de menos.
helena
você pode me ajudar?
gera wellington
Helena, não sei exatamente do que vc precisa, posso falar da minha experiencia (mais ela não é regra claro), cada bipolar tem o seu jeito. Vá lá no youtube e procure Vivendo como Bipolar (é o meu canal). Veja um dos vídeos mais recentes e lá em comentários podemos conversas. Também pode ser por aqui mais acho mais dificil. Estou a disposição.
A sua avaliação:
JOSE SOBRINHO
Tive o enorme azar e desprazer de namorar e quase casar com uma bipolar. Para os que estão na mesma situação tenho somente uma coisa a falar. CAIA FORA ENQUANTO E TEMPO! VOCE VAI ESTRAGAR SUA VIDA. BIPOLARES NAO TEM CONSERTO. BIPOLARES NAO AMAM NINGUEM. NAO AMAM A ELES PROPRIOS.
Cris Lima
Concordia em gênero em número e em grau. Os bipolares são feitos em série, na mesma forma de bolo, em cada depoimento podemos ver que as historias são as mesmas, só mudam os personales, más que bom José, estamos livres!!!!
A sua avaliação:
MARIA DAS GRACAS
Minha irma é bipolar e alcoolotra. Tem um bom psiquiatra mas nao aceita psicoteraía. Apenas toma os remedios prescritos. Dirige nervosamente e vive batendo o carro. Já fizemos tudo para ela vender o carro mas nao conseguimos.
Faz despesas altissimas, tem dividas significantes tambem, Arranja amigos que a exploram, Nao quer aceitar um internamento na clinica. Alguma sugestão!
Bartira
Parece que você está descrevendo meu pai, até hoje não sei o que fazer, no momento estamos apenas deixando ele fazer o que quer pq não conseguimos controlar ou ajudar, até que ele caia em depressão de novo e assim aceite ser ajudado.
A sua avaliação:
antonia de maria
Acabei de ler esse esclarecedor artigo sobre transtorno bipolar. Sou mãe de uma pessoa de 30 anos que foi recentemente diagnosticado com essa doença, estou extremamente triste e me sentindo culpada. preciso compreender melhor o problema pra saber como conviver com meu filho que já tem sua família, mas também me sinto responsável por ele.
Cris lima
Oí Antonia, sinto muito pelo seu filho, entendo a sua dor, más pelo que li, seu filho foi diagnosticado, provavelmente ele ja está medicado , tudo isso são passos importantes. Vocês ñ é responsavel pelo seu filho sofrer de bipolaridade, vc ñ tem culpa, nem ele tem, o que vc tem de fazer é aceitar a doença...é como um diabético que ñ tem cura e que terá de tomar insulina pro resto da vida, o mesmo se dá com seu filho, o fato de vc ñ ser responsavel por ele, ñ significa que ñ possa ajudar, vc pode ajudar muito, se informe mais, para poder ser de ajuda tanto pra ele como para a familia, saber que suas atitudes de ira são parte da doenças, significa que a agressiividade ñ é pra vc ou porque vc merece e sim porque são síntomas comuns da doença, vc tambem deveria buscar ajuda de um terapeuta pra vc, assim terá forças pra lidar com tudo e ainda confíe en Jehová Deus é leía os salmos te dará alivio e paz, te deseo tudo de bom, vc vai conseguir!!!!
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Antonia! Ainda bem que as informações foram úteis para você. Nesse link encontrará mais informações sobre o transtorno bipolar: http://www.umcomo.com.br/search/index/q/bipolar/cat/17514
Cristina Lima
Eu sofri muito com o meu ex enamorado, me sentí um lixo, pela maneira como me tratava, eu fracassei em lidar com o relacionamento, mas depois que tudo terminou e me informei de como ainda podería piorar mais, sentí um misto de alivio e dor, hoje superar o que passei, sei que não foi minha culpa, luto pra esquecer os mais tratos e o sentimiento ainda vivos, mas sem duvida, no meu caso, valeu a pena desistir...é num futuro bem próximo quero estar amando alguem são, que possa ser constante em me amar.
luz
eu tambem namorei com um bipolar e sei que a nossa vida vira um inferno. Pode ter certeza que a melhor coisa foi o relacionamento de voces terminarem.
Geny Rocha
Eu sou bipolar. Parece meio irreal esta colocação tão real. Estou em tratamento a 5 anos. Tive vários episódio de crise. É muito triste esta doença q chegou tão invisível e cruel. Passo dias e semanas fora de minha consciência mental normal. Em Janeiro e Fevereiro deste ano 2016 estive doente. De preferência infelizmente firo, maltrato e magoo as pessoas que mais me amam e cuidam de mim. Tenho 49 anos e quando volto dessas crises. .não lembro de quaze nada...ou lembro como en nuvens... Estou em um momento bom. Mas de repente sinto uma raiva enorme de alguém ou de uma situação. Tento lembrar a mim...q tá exagerado. Me tranco em casa...tenho vontade de botar uma fita adesiva na boca...pra ficar quieta e não falar nada. Só Deus!!! Só Ele me entende. E meu Psiquiatra. Quero participar de um grupo de whatsapp sobre bipolaridade. Tem momentos q só vcs vão ne entender.
Marcos Godoi
É, sou bipolar também e depois de ler todos esses comentários só me resta concordar com você. O negócio é conviver com as pessoas só da porta de casa pra fora, onde eu consigo ter controle. Não posso manter o controle o tempo todo.
Eunice Frederico
Olá! Sou bipolar tenho 34 anos faço tratamento duas vezes por ano no passado tive vários episódios de internações e tentativa de suicídio 18 anos de tratamento e com muito apoio da minha família. Sou uma mulher independente sempre estudei escola pública passei para Universidade Federal conclui meu curso e atualmente trabalho e faço Lato Sensu na minha área. O preconceito contra o bipolar é o maior desafio a ser superado.Moro sozinha 4 horas de distancia da casa dos meus pais . O bipolar através de apoio familiar consegue levar uma vida normal .Atualmente encontro namorado uma pessoa que sofreu um acidente de moto é paraplégico.Vivemos bem em um relacionamento harmonioso é somos felizes . Gosto de ler temas relacionados a bipolaridade e veja muito preconceito na fala das pessoas.Realmente é loucura estar num relacionamento com um bipolar ele estando num estado de crise aguda.Porém todos merecem ser amados e constituir uma família. Consegui vencer a depressão através de apoio familiar e espiritual.Tem muita pessoas por ai com dupla personalidade e de caráter duvidoso e que não sofre de nenhum tipo de distúrbio.Ninguém escolhe o tom de sua pele ou se quer não possui uma doença cronica incurável.A falta de humanidade e muito grande e o preconceito e grande mesmo com tantos avanços continuamos vitimas de mentes pequenas.O relacionamento com um bipolar é possível dependendo do grau de estabilidade da doença . Sou uma mulher feliz amada realizada profissionalmente na vida amorosa em todos os sentidos. E mesmo vivendo como transtorno é possível amar e ser amada.Basta apenas continuar lutando contra a doença através de trameto continuo.
Josapha Marinho
Momento Euforico
Namorada de um Bipolar
Meu namorado é bipolar. Já não sei mais como lidar com ele, pois não aceita a doença e muito menos tratamento. Não podemos ter uma namoro normal, sair, ir à um restaurante ou cinema, pois o comportamento dele muda a "velocidade da luz". Mudar de assunto quanto algo que estamos conversando faz ele explodir (para mudar o foco que está deixando ele nervoso e distrair), já não adianta mais. Essa semana tentei ir com ele de novo ao restaurante e ele quis pegar o prato pra atirar em mim, tive que segurar com muita força para que isso não acontecesse. Sem contar que ele começa a falar alto e dar "show". As pessoas próximas ficam com medo. Parece uma máquina de palavrões e insultos. Ele se tornou álcoolatra e usar drogas também, o que dificulta ainda mais as coisas. Não quero virar as costas pra ele como todos fizeram, mas é muito difícil suportar tudo isso. Nos momentos "normais", ele é ótimo, gentil e carinhoso, mas esses momentos estão se tornando cada vez mais raros. Tem vezes que ele quer fazer sexo na rua. Lógico que não faço, mas é um tormento pois ele não aceita não como resposta. As vezes ele tem apagões na fase de euforia e vai parar em outras cidades, e quando percebe, me liga e começa a chorar, querendo que eu vá socorrer ele. Horas me ama, horas me odeia, horas quer muito ficar perto de mim, outras entra em um estágio depressivo e que ir pra casa desesperadamente. Ele mora com o irmão e vive dizendo que odeia ele, brigam o tempo todo. Me xinga muito, outras horas me elogia muito, são sempre os extremos. Também parece uma máquina de mentiras. Já não sei mais o que é verdade no que ele diz. As mentiras dele são muito bem elaboradas, pois é muito inteligente, sendo assim, tenho que ficar alerta o tempo todo. Ele não está trabalhando, sempre teve negócio próprio e o último não deu certo, e não quer se submeter a trabalhar de empregado (muito embora eu ache que não ficaria empregado por muito tempo), tem pensamento de grandeza, que é o melhor em tudo, mas a verdade é que está sem nada. Se o outro irmão dá um dinheiro, corre para um bar beber, mas mesmo que não tenha dinheiro, os colegas de bar sempre pagam bebidas pra ele. Tem as alucinações como verdades absolutas, não é fácil convencê-lo que certos episódios não aconteceram de verdade. Me liga falando coisas horríveis, meia hora depois me liga de novo e não lembra que já havia me ligado antes, dizendo que está com saudades e quer sair. Esses dias ele estava caído em frente a minha casa muito alcoolizado, na chuva, todo molhado (Não podia levar ele para dentro da minha casa pois minha mãe não suporta ele), dei a mão pra levantá-lo e ele me perguntou... Moça, me desculpe, mas quem é vc? Pensem... Ele não sabia quem eu era! Envolvi meus braços por baixo dos braços dele, para ter forças de colocá-lo sentado em um banco, foi uma situação muito triste, meu coração tava espremido de tanta dor em vê-lo naquela situação. Ontem eu estava frágil e ele me ligou falando um turbilhão de coisas horríveis e pesadas, acabei esquecendo que é a doença falando e batemos muito de frente. Disse que era pra ele não me procurar mais, ele disse que tudo bem, pois sempre quer sair por cima, no entanto hoje começou a me ligar desde as 13:30 e não parou mais até agora a noite. Me ligou insistentemente 7 vezes seguidas de um mesmo telefone público pra ver se eu atendia e deve ter dado a volta na cidade, pq depois eram números de telefone diferentes em cada ligação. Não atendi nenhuma das vezes pq não tinha mais forças pra falar com ele. É um inferno, estou exausta. Não sei mais como ajudá-lo. Não aguento mais isso
Glória
Miga, a gente só consegue ajudar quem permite isso! Seu namorado não quer ajuda, apesar de precisar. Sei que você o ama, mas precisa amar a si mesma também, e pensando nisso, acho que você deveria pensar bem se esta relação está te fazendo bem, se te faz feliz. Acho que não, pelo que contou. E o seu namorado não faz esforço nenhum para melhorar... Sinto dizer, mas acho que você deveria pensar em ti nesse momento, é isso que tu quer pra tua vida? É essa pessoa que queres ter ao teu lado? Se ele se esforçasse pra melhorar, te diria pra ir em frente com ele. Mas não é o caso.
luz
só quem convive com um bipolar sabe como a vida vira um inferno. Espero que voce tenha se livrado desse relacionamento, porque depois de um tempo, a gente vai entrando em depressão com eles.
a melhor ajuda pra seu namorado (ou ex), é a médica.
Ana
Tenho um irmão diagnosticado como bipolar já há muitos anos. Moramos juntos, eu, ele, e nossa mãe, já idosa. Ele é extremamente agressivo e violento, e nos ameaça frequentemente, já tendo inclusive nos agredido. Já foi internado por 6 vezes, e está prestes a ir pela 7ª vez. Ele já não é mais réu primário, devido às agressões que cometeu. Não aguento mais essa situação. Não posso ir embora e deixar a minha mãe sozinha com ele, que certamente acontecerá uma tragédia. Infelizmente, acho que a única alternativa para ele será a internação compulsória ad eternum (que já está sendo providênciada). Ter um bipolar na família, é uma tragédia.
Amanda
Morei durante um ano e meio com um bipolar.. Ele era divorciado.. vivemos uma relação muito intensa.. acho q nunca amei ninguém tanto como o amei. E ele tbm dizia isso para mim.. o cara mais romântico do mundo. Ele vivia falando mal da ex esposa.. q não amava e q nunca amou.. porém teve um filho pequeno q mantia contato. Sem mais nem menos juntava a roupa e ia embora para casa dos pais, fez isso umas cinco vezes, voltava no dia seguinte em prantos dizendo q me amava. Um dia dormia de um jeito e acordava outro.. a mesma roupa q estava Linda no outro dia era motivo de guerra pq era vulgar. Certo dia acordamos bem, fui trabalhar e deixei ele em casa.. percebi que não estava bem aqueles dias.. mandei uma matetia interessante pra ele sobre o transtorno bipolar.. Ele tomava lítio, mas acho q não fazia muito bem o efeito. Ele tbm não aceitava bem a doença. Então após uma meia hora ele me manda uma uma mensagem dizendo q estava indo embora para onde estava o filho dele, Que dessa vez era definitivo. Ele foi para outro estado.. sumiu.. nem me ligou.. depois andou mandando mensagem. Liga para os pais chorando dizendo q me ama q não me esqueceu. Anda me procurando recentemente, mas muito orgulhoso. Chora.. pede perdão. Andei saindo nele, mas ainda o amo, Não consigo esquece-lo e nem ele me esquecer.. Nao sei mais o q fazer...
Cris lima
Cai fora, saia desse círculo vicioso, Viví isso igualzinho por muitos años, viva a vida!!! Principalmente a sua, rompa os grilhões, só vc pode mudar, dizer ñ, sair dessa relação doentia, nunca ele poderá ser constante contigo!!!!
Cacau
Haaaa sou casada com um bipolar há 9 anos ,o prazer dele e me encher o saco o tempo todo,agora piorou desde de que está de licença do trabalho devido uma hérnia de disco,ele me chateia e sai espalhando para todo mundo que eu que sou a louca,se fazendo de vítima de um coitadinho que casou com a bruxa,se eu fico calada e concordo continua me chateando até eu perder a paciência é realmente ficar louca,se eu grito diz que to doente que sou a louca dramática,gente muito triste viver assim,to trabalhando fica ligando,se não atendo manda mensagens estupidas falando coisa com coisa ou seja,só mesmo para torrar o saco,o cara não se socializa,não tem um amigo para ir espairecer é só me torrar o saco,quando arranja amigos machuca as pessoas e eles saem fora,tem dia que o cão acorda para pegar um para Cristo,um vizinho,no mercado ou na padaria,no dia que incorpora afofa só deus.o pai,a mãe dele só que eles moram longe e só escutam os gritos,eu é que sofro. pedi para divorciar e a praga não sai da minha vida,não posso fugir de casa porque além de tudo tenho um filho autista que recebe todos os tratamentos que eu nunca conseguiria pagar,muita grana mesmo com tratamentos,pelo meu filho eu ainda aguento esta praga,mas arranjei uma tática há mais de um ano,quando estou em casa ligo música no iPod quando a praga começa a falar eu aumento o som e não escuto,assim não me chateio e não respondo,às vezes abaixo a música e ouço só o que me interessa é respondo seca curta sem conversas,saio de perto vou brincar com meu filho,quando estou sozinha fazendo algo lá vem torrar demovo,aí corro e saio de perto deixo falando sozinho,para evitar confusão aumento a música,o pior ele gosta de sexo,muito triste viver com bipolar isso não é vida,agora meu caso é pior do que de todos aqui porque ainda tenho meu autistinha que apesar de tudo meu sacrifico e por ele.bus a todos e muita força.
Cristiano
Minha amiga me ponho no seu lugar e me compadeço da sua situação mais apesar de tudo vc me parece forte e muito sabia alem de tudo vc colocou a situação de uma forma cômica se não fosse tragica. tambem convivi com uma pessoa com este problema e tentei de tudo mas infelizmente me custou muito da saude em um ano e 3 meses. ainda assim sinto falta dela apos 5 meses de separação. Espero que deus possa te abençoar e ter dar vida e saude p vc cuidar do seu filhinho que é uq verdadeiramente importa. fica c deus querida.
Laura
Oi tambm passo por uma situação parecida meu marido e bipolar estamos juntos a 5 anos no começo era tudo diferente mais depois e uma dois anos a coisa piorou ele ainda pra ajudar a depressão que sofria usava drogas quando conheci. Ele já foi internado tentou sa suicidar 3 x o pior e que mas crises ele diz que sou eu que deixei ele doente que é tudo culpa minha. Eu amava muito ele No começo Agora depois disso estou mais fria tenho pena dele.Além de tudo ele me agride. Me da tapa na cara na hora da fúria Pois ele me irrita e não consigo ficar quieta e discuto com ele. Pra ele ninguém presta ao ele presta unha família não presta so a dele não aguento mais eu já estou ficando estressada com tudo isso não tenho mais amor por mim sou muito nervosa e disconto tudo na comida estou pensando quase 100 kilos ja minha auto estima esta baixa ele não quer que eu converse com ninguém que não me de com ninguém só faça o que ele quiser.. e agora voltou a beber esses dias ele disse que ia dar com o carro num poste estava eu e as crianças temos um filho juntos e o meu primeiro filho o pai dele morreu. As vezes fico pensando porq preciso passar por tudo isso o que eu fiz pra merecer isso. Tenho vontade de sumir mas penso nos filhos não consigo tomar atitude nenhuma tenho medo ja se separamos várias vezes mas sempre voltamos e ele ainda diz que sou eu que ou a errada que nao me dou com ninguem..
Cacau
Cristiano, muito obrigada pela força vc pode sentir falta agora mas sua saúde e mais importante é com certeza vc fez a melhor escolha de se afastar,e não volte porque voltar ao passado e sofrer duas vezes,siga o futuro com boa saúde mental e física para arranjar alguém que não seja um cérebro de passarinho aquelas mulheres loucas que não sabem o que quer,beijai e deus te ilumine
Cacau
Laura minha querida,eu sei exatamente o que vc esta sentindo é horrível mas veja bem,meu marido torra meu saco o tempo todo mas eu não sou agredida fisicamente,sou agredida psicologicamente o que tb não é certo,porque eu e vc sabemos que nem tudo é nossa culpa como eles falam mas olha eu tenho um filho autista eu me sacrifico de aguentar pressão psicológica porque meu filho não fala,ele faz fonoaudiologia ,terapia ocupacional ,minha vida e ficar leva traz com,psicólogos ,neurologista,terapias é mais terapias,isso tudo custa muito dinheiro por mês ,por isso não posso fugir para onde eu vou levar uma criança com disabilidade mental,mas vc minha flor tem filhos saudáveis por deus sai desta,vc pode sair desta vida e pensar em vc e na saúde dos seus filhos,olha eu sofro isto tudo mas faço caminhada,massagens ,yoga e meditação quando meu filho tá na escola,eu tento controlar a boca para não engordar eu sei sua ansiedade,eu não deixo acabar com resto da minha vida,pense em vc se cuida,sai fora vc não tem filhos que precisa dele,seu filhos precisam de vc saudável,vc passar por violência doméstica física e psicológica a vida é curta ,eu mesmo com um filho não normal é um marido louco eu não deixo me abater,seu marido te bate te acusa ,ameaça matar todos vcs,o que vc tá esperando para denunciar,te digo sai fora agora porque se vc tiver um problema de saúde que pode te levar a morte sabe o que vai acontecer o bonitão arrumará outra e vc é que pagará o pato da loucura dele,eu não vou me matar de tristeza e depre e o bonitão do meu marido levar a fama de bonzinho,eu cuido de mim apesar de ser muito chato é difícil conviver assim com um louco,eu não sinto nada por ele to aqui pelo meu filhote ,mas vc não precisa mesmo estar atachada a ele,sai fora e cuida de vc porque a vida é curta na sua velhice vc vai estar cheia de problemas e o bonitão vai continuar saudável mesmo sendo um louco agressivo doente mental,não entregue sua vida ao diabo sai fora agora enguanto vc é nova.que Deus te dê sabedoria é muita força,vc pode e deve divorciar ,separar,e não volte mais,voltando vc está cavando sua própria sepultura e esperando a hora de cair,louco o que digo mas é verdade,força que Deus te ilumine...
Beatriz
Amigaaaa socorroooo...rsrs (rir pra não chorar) Sou casada com um bipolar há 9 anos, tenho dois filhos pequenos (7 e 5 anos) e digo... minha vida é um inferno! Trabalho fora, graças à Deus, ele está desempregado e sem perspectiva pra nada, busca os meninos na escola e fica com eles a tarde.... pagamos aluguel e estamos passando por dificuldade financeira, ele não está tomando remédio e cada vez mais nervoso, a raiva dele pelas pessoas é intensa, me enche o saco diariamente, tudo é culpa minha SEMPRE.... eu não aguento mais isso, sinceramente já falei com o pai dele, irmã, mas ng consegue me ajudar, pq além de ser estourado não ouve ng! Qdo começa a falar, me xinga, me humilha manda eu ir á merda com frenquencia, tenho procurado e gosto de ir a missa, pra ele.... me chama de idolotra, herege e por aí vai.... meu meninos tadinhos ouvem isso e vejo q não está sendo um ambiente bom pra eles, fora qdo ele fala q qq dia desses vou chegar do serviço e não vou encontrar ele com os meninos! Ele fala q se não fosse os meninos, não estaria comigo, pq eu sou a doente, eu é q deixo ele assim..... Separar é o melhor remédio? Acho q piora pq do jeito q tem ódio das pessoas q batem de frente com ele, ele vai me infernizar ainda mais! Já tomou litio (engordou pra caramba) mas hj não toma mais nada!! Será um disturbio do Bipolar gostar de sexo? Pois o meu me cobra disso, como vou namorar alguém q acabou de me xingar.... não dá! Qdo reclamo q preciso de dinheiro, nossaaaaaaaaa.... mexi na ferida, fala pra não cobrar nada dele, eu sei da situação q ele se encontra e aí começa.... olha só Deus pra me sustentar viu!!!!
Suzielen Rodrigues de Alcântara
Sou bipolar andei vendo os comentários ,também sou assim já tentei suicídio 3vezes e já não aguento mas qualquer coisa já tomo os remédios sei que não tem cura mas a estou cansada todos pensão que e doença de rico as vezes pensan que não tenho nada e difícil

Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar
Imagem: lostiempos.com
Como conviver com uma pessoa com transtorno bipolar

Voltar ao topo da página