Partilhar
Partilhar em:

O que causa o estresse oxidativo?

O que causa o estresse oxidativo?

O estresse oxidativo surge quando, no nosso organismo, ocorre um grande nível de oxidação das células, ou seja, é produzido a um ritmo maior do que o habitual, podendo provocar diferentes patologias e até doenças graves. Os efeitos deste processo podem ser vistos facilmente na pele e no cabelo, mas ocorrem em todo o nosso organismo. Conhecer o máximo de detalhes sobre esta situação pode ajudar a evitá-la, dentro do possível, e a reconhecer os sintomas o mais rápido possível para manter a saúde em bom estado.

O umCOMO explica quais o que causa o estresse oxidativo e tudo o que você necessita de saber em relação a este problema de saúde, como os sintomas, as doenças relacionadas e algumas recomendações.

Também lhe pode interessar: O que causa urina ácida

O que é a oxidação e o estresse oxidativo

A oxidação, os radicais livres e os antioxidantes são alho habitual que ocorre no nossos corpo, embora também possam ter origem em fontes externas. Tudo isto acontece de um jeito normal, pelo simples fato de você estar vivo! Ou seja, estes são componentes e resultados da atividade celular do organismo.

Concretamente e, de um jeito muito simples, é fácil ver que nas mitocôndrias, a parte das células onde se dá o intercâmbio de nutrientes e oxigênio necessários, são produzidas reações químicas que nos fornecem a energia necessária para que as células desenvolvam a sua atividade. Mas, durante este processo, ocorrem reações e intervêm outros componentes que é necessário conhecer para poder saber que tipo de estresse está ocorrendo nas células. Em seguida, explicamos o que é necessário para fazê-lo:

Oxidação

O oxigênio é vital para a vida, mas cada vez que respirarmos para obtê-lo no nosso corpo, ocorrem diversas reações químicas, entre elas a oxidação. Estas reações sempre deixam resíduos, como os radicais livres ou espécies reativas. Se não vigiarmos o nível de resíduos para conferir se continua normal e dentro do que é tolerável, começamos a sentir-nos afetados: temos menos energia, envelhecemos prematuramente e adoecemos mais do que o normal, entre outras coisas.

Assim, a oxidação é uma reação química em que a molécula dá um eletrão a outra, o que se chama agente oxidante e, desta forma, a primeira molécula perde estabilidade e cria resíduos. Este processo pode ser visto em coisas do dia-a-dia como a fruta, por exemplo quando deixamos um pedaço de maçã cortado ao ar livre e notamos que, em pouco tempo, ganhou um tom marrom. Isto significa que a maçã oxidou.

Radicais livres

São os resíduos principais da reação ao processo natural de oxidação. São moléculas instáveis ao ter um eletrão livre e, para terem estabilidade, necessitam de dar ou emparelhar o eletrão com outra molécula. Ao fazer isto, prejudicam outros moléculas e oxidam as células, alterando parte do organismo. Isto pode produzir efeitos degenerativos e de envelhecimento, assim como inflamação.

Antioxidantes

Os antioxidantes ajudam a evitar alterações relacionadas com o envelhecimento do organismo a todos os níveis. Os antioxidantes atum detendo as reações químicas que ocorrem durante a oxidação e, assim, a produção de radicais livres descontrolada. Mas, como o fazem? O processo que seguem consiste em oxidarem-se a eles mesmos, prevenindo que as moléculas vizinhas se oxidem.

Estresse oxidativo

Então, a definição de estresse oxidativo consiste em um problema que ocorre quando existe um desequilíbrio entre os oxidantes e os antioxidantes. Assim, quando os oxidantes superam os antioxidantes, é produzido um estado de estresse, uma vez que o organismo se encontra em desvantagem na hora de se defender dessa situação. Continue lendo e descubra o que causa o estresse oxidativo.

O que causa o estresse oxidativo?

Embora a oxidação seja um processo que ocorre através do oxigênio que respiramos e isso seja impossível de evitar, sendo que é parte do processo natural de estarmos vivos e envelhecermos, existem outros motivos externos que desequilibram a relação entre os agentes oxidantes e os antioxidantes. Confira o que causa o estresse oxidativo, principalmente as causas que envolvem fontes de radicais livres, muitas delas que podem ser evitadas:

  • Fumar
  • Inalar fumo de cigarro
  • Consumo de drogas, incluindo o álcool
  • Contaminação do ar no ambiente que nos rodeia
  • Radiacão
  • Luz solar e outras luzes UV
  • Consumir poucos antioxidantes ou gastá-los muito depressa

Sintomas do estresse oxidativo

É importante saber reconhecer os sinais que nos indicam que sofremos deste problema de saúde. Por esse motivo, em seguida, identificamos quais são os principais sintomas deste tipo de estresse celular e, desse jeito, atuar a tempo de identificá-los:

  • Pele menos suave e flexível
  • Rugas marcadas
  • Manchas na pele
  • Olheiras
  • Cabelo quebradiçi
  • Tensão arterial alta
  • Insuficiência cardíaca
  • Menos resistência
  • Debilidade muscular
  • Rigidez
  • Dor muscular e articular
  • Inflamação das articulações
  • Instabilidade emocional
  • Alterações e problemas com a memória

Evidentemente, a maioria dos sintomas estão relacionados com o envelhecimento normal do corpo, mas devemos ter atenção quando isso ocorre de forma prematura ou quando é muito evidente.

Doenças causadas pelo estresse oxidativo

Existem diversas doenças e patologias que estão direta ou secundariamente relacionadas com este problema. Algumas das doenças relacionadas com o estresse oxidativo são:

  • Envelhecimento prematuro
  • Ateroesclerose
  • Hipertensão
  • Outras doenças cardiovasculares
  • Cataratas
  • Outras doenças oculares
  • Insuficiência renal
  • Asma
  • Outras doenças do sistema respiratório
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Cirrose
  • Insuficiência hepática
  • Alzheimer
  • Lúpus
  • Câncer

Recomendações para diminuir o estresse oxidativo

Para que seja mais fácil combater este problema, sugerimos alguns conselhos para que você possa diminuir o estresse oxidativo:

  1. Reduz a a sua exposição aos radicais livres de fontes externas ao máximo, como deixar de fumar ou tomar menos sol sem proteção solar.
  2. Consuma mais alimentos ricos em antioxidantes para combater os radicais livres.
  3. Consulte o seu para discutir a possibilidade de seguir um tratamento à base de antioxidantes, caso seja necessário para o seu caso.
  4. Consulte o seu médico sempre que veja ou sinta algum dos sintomas comentados e explique qual é o seu estilo de vida.
  5. melhore os seus hábitos, tanto de alimentação como de exercício, horas de sono, etc.
  6. Use produtos específicos para combater alguns dos problemas mais visíveis que ocorrem na pele e no cabelo, como cremes anti-idade. isto deve ser feito como algo complementar, uma vez que só isso não vai solucionar o problema.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que causa o estresse oxidativo?, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e Efeitos Secundários.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre O que causa o estresse oxidativo?

O que lhe pareceu o artigo?

O que causa o estresse oxidativo?
1 de 4
O que causa o estresse oxidativo?